Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

Servidor, você está se ocupando ou produzindo? 

Servidor, você está se ocupando ou produzindo? 

Trabalhar muitas horas pode não significar ter resultado e pode não produzir o que deveria ser produzido em termos positivos

Antonio Batiste e Marcus Silva

 

* Antonio Batist e Marcus Silva


Olá, colega servidor público! Quantas vezes você já se pegou trabalhando várias horas por semana e não tendo o resultado que você desejaria? Ou quantas vezes você já achou que estava se dedicando muito a um determinado projeto, muito mesmo, mas percebia que as coisas não aconteciam como você desejava? 

Essas são questões importantes e cujas respostas podem ajudar a solucionar tais problemas, aumentando a sua produtividade e, consequentemente, melhorando o serviço que você presta ao seu patrão: o cidadão que paga impostos.

Reforma da Previdência é necessária?

Produtividade no trabalho de forma simples e objetiva

Trabalhar muitas horas pode não significar ter resultado, pode não produzir o que deveria ser produzido em termos positivos. E, quando isso acontece, algo está errado em algum ponto do processo. 

Talvez você possa estar somente se ocupando, ao invés de estar produzindo. Esse é o ponto que quero ressaltar e chamar a sua atenção. Muitas das vezes você está tão "concentrado" no que está fazendo que nem percebe que está totalmente disperso e caminhando na direção que não vai te levar ao que tanto deseja.

Mas é importante perceber esses momentos nos quais você não está produzindo, mesmo que, em um primeiro momento, você se sinta mal com isso. 
É preciso identificar o que está errado para consertar e seguir em frente.

O que te faz mal é sentir que você não está caminhando na direção do que você deseja. A partir do momento que você identifica esses momentos no seu dia-a-dia, você retoma o rumo certo, fica mais consciente, eleva o seu foco e para de procrastinar. 

Aliás, de forma bastante resumida, a grande causa da procrastinação é a falta de foco. E a grande causa da falta de foco é a falta de prioridade.

 

 

Mas como podemos nos ajudar a perceber os momentos em que estamos simplesmente nos ocupando com tarefas que não vão contribuir em nada para o alcance de nossos objetivos, ou quando estamos realmente produzindo algo de concreto para chegarmos aonde tanto desejamos?

Uma dica é colocar alarmes no seu celular para te lembrar disso. Isso mesmo! Colocar despertadores em certas horas do seu dia. Quando esses despertadores tocarem, você poderá perceber se aquilo que está fazendo é uma atividade que está diretamente relacionada ao seu objetivo, ou se está fazendo algo que está destruindo o seu foco.

Dependendo da sua rotina e de seu objetivo, coloque, pelo menos, uns 3 ou 4 alarmes no seu celular. Logicamente, isso vai depender da sua rotina. Cada um terá os seus melhores horários para colocar seus alarmes. E também coloque uma frase no alarme que te faça lembrar do seu objetivo. 

Isso vai te animar quando o alarme tocar. Segue um exemplo do que eu faço atualmente no meu dia-a-dia: a frase que escolhi é  "Marcus, você está se ocupando ou produzindo?" Hoje era esse o recado que gostaria de deixa para você! Até a próxima! 

 

* Antonio Batist é diretor da Escola de Governança em Gestão Pública da Universidade Federal Fluminense (EGPP/UFF), doutorando em Administração, consultor, professor, empreendedor e servidor público.

Marcus Silva é auditor de controle externo do Tribunal de Contas do Município do Rio de Janeiro (TCMRJ), exercendo a função de assessor de conselheiro, além de ter ocupado vários outros cargos públicos.

 







Cadastre-se e tenha acesso completo ao conteúdo do Folha Dirigida

Comentários