Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

Reforma de Previdência: você está preocupado, servidor?

Reforma de Previdência: você está preocupado, servidor?

Antonio Batist e Marcus Silva falam sobre a reforma da Previdência que deverá ser implementada ainda este ano

 

* Antonio Batist e Marcus Silva

Olá! Hoje trago esta pergunta para você, servidor público seja do âmbito federal, estadual ou municipal: você está preocupado com o que vai acontecer com a Previdência? Quando você poderá ter o direito de se aposentar? Será que teremos  muitas mudanças?

Responder a todas essas perguntas realmente é uma tarefa muito difícil. Estamos em início de governo, com muitas notícias saindo a cada dia sobre o tema. 

Busque novas realizações em 2019

Sustentabilidade Fiscal e a Regra de Ouro: o que esperar para 2019?

São notícias que vão desde a idade mínima para homens e mulheres, sobre a inclusão ou não dos militares, tanto das forças armadas, quanto das forças auxiliares, sobre a inclusão de um sistema de capitalização para assegurar a aposentadoria no futuro, sobre combate a fraudes e a privilégios no âmbito previdenciario, etc. 

A questão da regra de transição também é um ponto importante, mas também muito polêmico e que causa divergências. Afinal, teremos uma regra de transição mais alongada no tempo, ou uma regra de transição mais curta, ou até mesmo nenhuma regra de transição, caso tenhamos a redução da idade mínima de aposentadoria para menos de 65 anos? Muitas questões importantes ainda sem respostas. 

 

 

A equipe econômica do novo governo, como uma maneira de tentar ganhar tempo na tramitação da matéria nas Casas Legislativas, já deixou claro que estuda como aproveitar a proposta para a previdência apresentada pelo governo anterior. Em relação ao seu próprio modelo defendido, ainda não há manifestações claras e concretas. 

Mas há algumas indicações, como a defesa pelo atual presidente sobre a adoção de uma idade mínima de 62 anos para homens e 57 para mulheres, mais flexível que a versão defendida pelo Presidente anterior, de 65 anos para homens e 62 anos para mulheres. 

Entretanto, a transição poderia ser mais rápida que a proposta do ex-presidente, já que os 62 anos valeriam em 2022. Embora haja muitas indefinições, parece certo que a proposta anterior, do último governo e que não logrou êxito em sua aprovação, será utilizada como base e ponto de partida para a proposta que será formulada.

Não se preocupe com a reforma da Previdência

Em meio a todos estes argumentos, volto a fazer a mesma pergunta, agora um pouco diferente: você deve ficar preocupado com a reforma da previdência que virá? (E ela certamente virá). Claro que não! 

Você deve acompanhar de perto todas as notícias, todos os fatos, deve se manter informado, é claro que sim! Entretanto, ficar preocupado, estressado com isso, não é uma atitude que valha o seu precioso tempo. 

As mudanças, ao que tudo indica, acontecerão e não serão mudanças que agradarão a todos, muito pelo contrário. Se elas realmente são necessárias, isso já é outro assunto, pois muitos especialistas são a favor e muitos outros são contra. Todos apresentam argumentos para suas teses. Mas este não é o foco, pois o caminho realmente parece ser o de mudança nas regras atuais.

 

 

Enfim, independente da sua idade, procure focar sua atenção no seu trabalho, na sua área de atuação, prestando um bom serviço público à sociedade. Apesar de ficar atento, não se estresse. 

Viva o presente, o agora, um dia após o outro. E, se for o seu caso, no momento certo, decida qualquer situação particular que deva ser decidida diante de fatos mais claros e concretos. Esse era o recado de hoje! Um grande abraço e até a próxima oportunidade! 

* Antonio Batist é diretor da Escola de Governança em Gestão Pública da Universidade Federal Fluminense (EGPP/UFF), doutorando em Administração, consultor, professor, empreendedor e servidor público

Marcus Silva é auditor de controle externo do Tribunal de Contas do Município do Rio de Janeiro (TCMRJ), exercendo a função de assessor de conselheiro, além de ter ocupado vários outros cargos públicos

 





CADASTRE-SE AGORA E VEJA MAIS SOBRE ESTE CONTEÚDO

OU

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações