Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

Em tempos de crise, pós-graduação é diferencial para servidores

Em tempos de crise, pós-graduação é diferencial para servidores

Confira artigo do professor Telson Pires, que fala da importância de os servidores realizarem uma pós-graduação

* Telson Pires

Professor Telson Pires

Ter um certificado ou diploma de pós-graduação é uma exigência do mercado nesses tempos de crise econômica e de grande disputa por oportunidades. É inegável que as melhores chances são destinadas àqueles que se mantiverem “empregáveis” através do ensino continuado. Esses profissionais também são os que possuem as melhores perspectivas em relação aos ganhos salariais e ao crescimento na carreira. 

Também para os que desejam sucesso na carreira pública, além da prova de títulos nos concursos, ter um curso de pós-graduação é um diferencial importante que garante o aumento da remuneração, com base no plano de cargos e salários vigente para a carreira, dentre outros benefícios, como por exemplo:

  • Melhorar o valor da aposentadoria
  • Aprimoramento profissional
  • Possibilidade de nomeação para cargo de chefia, direção ou coordenação
  • Possibilidade de se lançar  noutros concursos com os conhecimentos adquiridos.

Diante desse cenário que leva muitos a uma nova imersão nos estudos é oportuno pontuar as especificidades da pós-graduação no Brasil e suas aplicabilidades.Segundo a legislação vigente, os cursos de pós-graduação podem ser lato sensu ou strictu sensu

Mestrado e doutorado: boas opções para os servidores

A importância da EaD na capacitação do servidor público

Os cursos lato sensu compreendem as especializações e os MBA, com vistas à melhor formação para a atuação profissional especializada. Os cursos de MBA, sigla que no estrangeiro remete-nos ao Master in Business Administration (Mestrado em Administração e Negócios), não mantiveram por aqui o status de mestrado, sendo equiparados aos cursos de especialização, ambos com carga horária mínima de 360h. 

Os cursos de pós-graduação stricto sensu comportam os cursos de mestrado e doutorado. O primeiro prepara para a atividade docente de nível superior e para a pesquisa, enquanto o doutorado forma pesquisadores mais refinados. Existe ainda o pós-doutoramento que, embora não confira título, figura como um importante aprimoramento.

As duas vertentes do strictu sensu destinam-se, portanto, à docência e à pesquisa, enquanto as especializações e os MBA são valorizados no mercado devido à demanda por profissionais especialistas. 

E-book: capacitação e qualificação do servidor: surpreenda-se

A falta de tempo e o avanço tecnológico trouxeram a reboque enorme demanda por cursos à distância (EaD). Trata-se de modalidade que proporciona inúmeras facilidades para os que possuem limitação de tempo, entretanto, exige-se uma forma diferente de estudar, com redobrada disciplina. 

A procura por profissionais com perfil multidisciplinar é uma tendência que não se pode menosprezar. É crescente no mercado e no serviço público a busca por especialistas que tenham, também, uma visão holística do trabalho como um todo.  

Muitos empresários, administradores e economistas, por exemplo, buscam agregar conhecimentos jurídicos para o melhor desempenho de suas atividades. Advogados, por sua vez, desejam saber mais sobre gestão de pessoas e negociação estratégica para melhorarem a qualidade de suas consultorias. 

O caminho rumo à excelência profissional requer, portanto, escolhas acertadas. Objetivando contribuir, seguem sete dicas importantes na hora da escolha do curso de pós-graduação: 

  1. Certificar-se de que a instituição de ensino está credenciada junto ao MEC. Somente instituições credenciadas ou autorizadas pelo MEC podem ofertar cursos de pós-graduação.
  2. Verificar se são cumpridas as exigências do MEC para o regular funcionamento de um curso de pós-graduação, como carga horária mínima e titulação dos docentes.
  3. Se os objetivos do curso, a grade curricular e o tempo de conclusão atendem às expectativas.
  4. Avaliar o tipo de retorno que o curso poderá proporcionar. Cursos "batidos" ou sem qualidade agregam pouco ao currículo.
  5. Verificar se a instituição certificadora possui prestígio no mercado.
  6. Sendo curso à distância, verificar os indicadores de qualidade, como o grau de sofisticação da plataforma, de iteratividade, o material de didático etc.
  7. Conhecer os diferenciais do curso pretendido, como a metodologia de aula, parceria com instituições nacionais e estrangeiras etc. 

* Telson Pires é desenvolvedor institucional na Universidade Santa Úrsula, sócio fundador do escritório Pires e Chaves Advogados Associados, coordenador técnico de soluções corporativas no IBMEC, mestre em Direito, cientista político, presidente do Instituto Brasileiro de Pós-Graduação, Extensão e Cultura (IBPEC), membro da Associação Brasileira do Ensino do Direito (ABEDI) e da Comissão de Gestão Jurídica da OAB/RJ, conferencista do Programa TV Justiça, conferencista emérito do Curso de Direito da Universidade Santa Úrsula, professor convidado da AMBRA College (EUA), professor de pós-graduação da UFF e IBMEC. Colunista da Folha Dirigida e do Portal de Notícias Solidário. Foi pró-reitor de Desenvolvimento Institucional na UCB, pró-reitor de Administração e Desenvolvimento na UGF, diretor de pós-graduação, pesquisa e extensão na UCB, coordenador geral de extensão na FACHA, diretor e coordenador do curso de Direito na USU, assessor da reitoria e coordenador de extensão no Centro Universitário da Cidade, coordenador de pós-graduação no Instituto de Pesquisas e Estudos Jurídicos (IPEJUR). Foi professor da Universidade Cândido Mendes, Universidade Estácio de Sá, UNIGRANRIO, Mackenzie Rio, Universidade Castelo Branco, Faculdades São José, Universidade Gama Filho e do Centro Universitário da Cidade. Recebeu, na qualidade de educador, as Medalhas de Mérito Pedro Ernesto e Tiradentes.


 







Cadastre-se e tenha acesso completo ao conteúdo do Folha Dirigida

Comentários