Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

Como o servidor pode poupar e fazer o dinheiro render mais?

Como o servidor pode poupar e fazer o dinheiro render mais?

Especialista diz que sonhos de curtíssimo, curto, médio e longo prazo precisam ser financiados por meio de aplicações

 Washington Mendes: "O dinheiro precisa ser bem
empregado. Você é o protagonista de sua história"

 

*  Washington Mendes

Você abre o jornal, lê o edital do concurso de seus sonhos lá e encontra aparentemente todos os quesitos que busca, como por exemplo, o valor do salário e seus benefícios. Uma pergunta que não quer calar é: neste documento que você olhou, fala sobre possíveis atrasos de pagamentos em decorrência de fatores externos do governo? Possivelmente não, concorda? 

A qualificação do servidor e a satisfação do público

Os desafios da motivação no serviço público

E se isto ocorrer, você está preparado? Tem reserva de emergência? Renda extra ou passiva? Não? Então está na hora de pensarmos sobre isso.

Todo rendimento que você recebe precisa ser muito bem dividido, porque decorre de propósitos. E quais são eles? Seus sonhos de curtíssimo, curto, médio e longo prazo, por exemplo. Eles precisam ser financiados através de suas aplicações. 

E como fazê-los? Sabendo exatamente como distribuí-los nas cestas corretas. Algumas pessoas, por questão de facilidade, abrem uma conta em uma corretora de investimentos, porque lá conseguirão ver tudo que o sistema financeiro pode lhe oferecer. Quando se ingressa nesse mercado é feita uma pesquisa para saber qual é o seu perfil de investidor, que será um dos três elencados abaixo ou todos eles, dependendo do que investirá:

  1. Moderado – É aquele que almeja correr pouco risco;
  2. Arrojado – É aquele que corre riscos, porém, bem calculado;
  3. ·Agressivo – É aquele que corre riscos mesmo sabendo que pode perder o que fora investido.

O mais interessante é que a maioria dos investidores vai escalonando os perfis e subindo do moderado ao agressivo quando passa a ter controle total e domínio dos conhecimentos técnicos necessários para investir. 

 

 

O grande segredo é entender que se trabalha por dinheiro, porém, parte deste rendimento deve “trabalhar por você”, ou seja, é o famoso plantar para colher. Analisando esta relação parece normal, mas não é porque você empregou força ou intelecto e em alguns casos até mesmo os dois. Esta relação é chamada de troca.

Se pensarmos na natureza a relação é outra. O famoso “plantar para colher”. Ninguém planta chuchu para nascer batata. O seu dinheiro precisa ser bem empregado. É como se você fosse um agricultor que recebeu sementes e deve jogar no terreno certo. Como definir este local? Simples. Seu sonho são bens como casa, carro, iate e por vai? Veja um plano em uma corretora para financiar. É uma viagem? Então, procure saber a respeito e contribua para fazê-lo, mês a mês, ano a ano, sendo sempre fiel ao princípio do tempo.

 A reserva que deve fazer é pensando o seguinte: se por acaso o órgão que trabalho tivesse um problema por seis meses, quanto eu devo ter para pagar minhas contas e financiar meus sonhos? Uma boa opção é guardar este rendimento no Tesouro Direto, que você pode sacar no dia seguinte e um bom caminho é investir no mercado de ações, sempre estudando antes profundamente todas as corretoras. Hoje é possível encontrar um bom acervo de vídeos para entender bem como funciona este universo de investimentos. 

Você é o protagonista de sua história. Existem algumas empresas no mercado de ações (lembrando que é um mercado de riscos) que tiveram rendimentos que dobraram ou multiplicaram entre cinco e até vinte e cinco vezes seu valor, portanto, a máxima é estudar, se capacitar e investir em seus sonhos todos os meses e terá uma vida muito mais segura e com liberdade. 

Lembre-se que por mais que você seja servidor público, imprevistos acontecem. Esteja preparado!

* Washington Mendes é contador formado pela Unigranrio em Ciências Contábeis, consultor financeiro com mais de 25 anos de experiência na área, além de Life Coach e Analista Comportamental pela SLAC (Sociedade Latino Americana), atuando também como coach financeiro.

 

 







Cadastre-se e tenha acesso completo ao conteúdo do Folha Dirigida

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações