Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

As novas estrelas do Governo

As novas estrelas do Governo

Barragan diz que eficiência do marketing digital tem se revelado com mais destaque que a própria atuação do parlamentar ou governante

Antônio Carlos Barragan

 

* Antônio Carlos Barragan
    
A criminalização da política brasileira nos últimos anos tem feito com que a população cada vez mais a veja como algo negativo, que lhe causa ojeriza. Mas esse prisma não surgiu à toa, afinal, nas últimas décadas vimos a política servindo a condutas lesivas aos cofres públicos que permearam a paciência dos eleitores, transformando-a em revolta.

Como um dos resultados da bulha popular levada às ruas, as eleições de 2018 registraram boa parte do eleitorado brasileiro em seu dia de fúria nas urnas, quando apertaram com descomunal vontade os números de candidatos que julgaram serem os “salvadores da Pátria”.

Mais empresas, mais servidores

Quem tem competência se estabelece

Mas, se a política muda com o vento, o vento também muda com a política. Os ventos de corrupção parecem ser soprados para longe por uma política aparentemente mais técnica e agressiva, que, no mesmo tom, começa a demonstrar algumas incertezas em relação à credibilidade e à efetividade daquelas próprias medidas.

Neste celeiro político de equinos raivosos, torna-se de fácil percepção o imbróglio em que parte do eleitorado da ala “salvadora da Pátria” se situa.

Um mês se passou e a forte presença de muitos parlamentares e governantes - vencedores nas eleições do ano passado - está mais nas pouco refinadas redes sociais digitais que nos corredores, gabinetes e plenários deste país.

Marketing digital ganha destaque

E neste mundo digital, a eficiência do marketing digital tem se revelado com mais destaque que a própria atuação do parlamentar ou governante. Há até quem diga que o político da rede social digital, tão perfeito e perspicaz em suas postagens, está bem longe de sua verdadeira atuação cotidiana.

Mas nesta falível ilha da fantasia digital, alguns políticos se preocupam mais em se tornar verdadeiras estrelas da Web, o que, infelizmente, não coaduna com a postura esperada de um parlamentar ou governante. Como dizia um amigo, que foi árbitro de futebol, o bom árbitro é aquele que o jogo acaba e ninguém sabe o nome dele.

 

 

Contudo, parece que chamar a atenção, com espalhafatosos e grosseiros ataques verbais e físicos, tem sido o ritmo dos atuais políticos “digitais”. E isso tem dado audiência (ainda que a partir da ignorância alheia).

Entretanto, passada a euforia eleitoral, alguns eleitores mais desconfiados começam a ensaiar expressões faciais de descontentamento. E isso ocorre, não porque a oposição pudesse ser melhor que os atuais gestores, mas sim, porque criaram uma expectativa sobre algo que ainda não foi capaz de se demonstrar tão potente ou eficiente quanto imaginavam.

E que, neste confuso e intrincado enredo político, ninguém de esqueça que no grupo da turma com o “pé atrás” também estão diversos servidores públicos - notadamente aqueles que estão com vencimentos atrasados – que já não têm mais esperanças e estômagos tão nutridos como gostariam. Chegou a hora do cumprimento das promessas!

* Antônio Carlos Barragan é gestor público, empreendedor, advogado, contador, professor de Gestão Pública, Direito e Contabilidade, Pós-graduado em Direito Público e Mestre em Direito Econômico e Desenvolvimento.

 

 

 





CADASTRE-SE AGORA E VEJA MAIS SOBRE ESTE CONTEÚDO

OU

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações