Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

Michel Temer assina Decreto que extingue 60 mil cargos no Poder Executivo

Michel Temer assina Decreto que extingue 60 mil cargos no Poder Executivo

Saiu no Diário Oficial desta quarta, 10, o Decreto nº 9.262, que extingue 60.923 cargos da Administração Direta. Mapa, INSS e universidades foram afetados.

*Matéria atualizada às 17h35 desta quarta-feira, dia 10
 
Foi publicado no Diário Oficial da União desta quarta-feira, dia 10, o Decreto nº 9.262, que extingue 60.923 cargos da Administração Pública Direta. Assinado pelo presidente Michel Temer, o texto informa quais funções não farão mais parte do Poder Executivo. 
 
Governo prevê mais de 27 mil vagas para concursos federais em 2018
Governo extingue 60.923 cargos
do Poder Executivo (Foto: Agência Brasil)
A maioria dos cargos extintos é obsoleta, tais como, seleiro, barqueiro, operador de máquina copiadora e digitador, entre outros.
 
 
 
O Planejamento, porém, já informou que esses cargos não são os mesmos do concurso, estando este com nomeações confirmadas, após análise da pasta. Veja justificativas do Planejamento abaixo.
 
Outra surpresa é a exclusão de 1.624 cargos de analistas do seguro social. Áreas como Enfermagem, Nutrição, Psicologia,Odontologia e Administração, entre outras, não fazem mais parte da estrutura do Poder Executivo.
 
 
A principal delas, porém, é a de Assistência Social. No total, foram extintos 598 cargos dessa área. O Planejamento, contudo, negou essa exclusão.
 
Entre os cargos excluídos constam ainda especialistas de nível médio do Mapa, 2 mil vagas de agente administrativo do Ministério da Saúde e pesquisadores assistentes da Fiocruz, entre vários outros.
 

Auxiliares em administração e de biblioteca têm concursos e chamada de excedentes proibidos

O Decreto nº 9.262 lista também cargos que não poderão ter concursos públicos abertos, bem como provimento de vagas em quantitativo superior ao estabelecido no edital (ou seja, chamada de excedentes no caso de seleções abertas antes da publicação do decreto). Os concursos públicos mais afetados com essa regra são os das universidades públicas federais.
 

CADASTRE-SE AGORA E VEJA MAIS SOBRE ESTE CONTEÚDO

OU

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações