Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

Cadastro deve ser utilizado durante a validade

Com inscrições abertas até este domingo, 16 de setembro, o concurso para a Prefeitura de Vitória visa preencher a carência de pessoal para prestar melhor serviço à população. Para isso, a corporação planeja convocar os habilitados a partir de 2013. Em entrevista à FOLHA DIRIGIDA, o secretário de segurança urbana de Vitória, Alcemir Pantaleão, ressaltou os planos para os novos servidores, além de detalhar a atuação da guarda civil municipal.

Com inscrições abertas até este domingo, 16 de setembro, o concurso para a Prefeitura de Vitória visa preencher a carência de pessoal para prestar melhor serviço à população. Para isso, a corporação planeja convocar os habilitados a partir de 2013. A seleção destina- se ao preenchimento de 150 vagas, sendo 100 para agente comunitário de segurança e 50 para agente de trânsito, que existe nível médio e carteira de motorista categoria A e B.
 
Em entrevista à FOLHA DIRIGIDA, o secretário de segurança urbana de Vitória, Alcemir Pantaleão, ressaltou os planos para os novos servidores, além de detalhar a atuação da guarda civil municipal. A Secretaria Municipal de Segurança Urbana (Semsu) foi criada para propor e executar ações de prevenção à violência e à criminalidade a partir de estratégias de inclusão social, participação comunitária, fiscalização e monitoramento, além de garantir o respeito aos direitos fundamentais dos cidadãos.
 
O salário do agente comunitário de segurança e agente de trânsito é de R$1.411, que pode chegar a R$2.305,46, incluída as gratificações. O regime de contratação é o estatutário, que garante estabilidade. O concurso tem validade de dois anos, que pode ser prorrogado pelo mesmo período. Esses são os atrativos do concurso, para o qual a prefeitura de Vitória receberá muitos inscritos.
 
Na entrevista, o secretário afirma que durante o período de validade do concurso, mais aprovados poderão ser convocados. “Considerando que teremos a formação de cadastro de reserva e, mediante a nossa demanda, pode acontecer à possibilidade de chamarmos os mais aprovados.” Os inscritos serão avaliados por prova objetiva, no dia 11 de novembro. Em seguida, haverá o teste de aptidão física, avaliação psicológica e exame médico. Os habilitados passarão ainda por investigação social.
 

FOLHA DIRIGIDA - O que vai representar para o município a entrada desses novos servidores?
Alcemir Pantaleão – O concurso vai nos possibilitar repor o quadro de efetivos para atender a demanda do município de Vitória, tanto em segurança, como na área de trânsito. Esperamos, com isso, prestar serviço mais ostensivo para a população da cidade.

O quantitativo é suficiente para atender a demanda?
Não. Na realidade nós atribuímos o momento em questão da lei de responsabilidade fiscal, que não nos permite nesse momento a contratação de mais agentes. Mas a nossa necessidade diante as diversas demandas seria que tivéssemos um efetivo maior. Até então, estamos fazendo o que a lei nos permite.

Qual seria o efetivo ideal?
De acordo com o que prevê a lei do município, seriam 500 agentes comunitários e 400 agentes de trânsito. Atualmente, estamos contando com 250 agentes comunitários e 300 agentes de trânsito, então, ainda estamos abaixo da nossa necessidade, além do que é previsto na lei.

O senhor pretende contar com os novos agentes quando? As vagas serão
imediatas?

O concurso da guarda é composto por diversas etapas: a prova objetiva, depois o teste físico, avaliação psicológica, exame médico, avaliação social e depois o curso de formação. Todas as etapas do processo de seleção são de caráter eliminatório. Devido ao grande número de etapa, nós teremos o efetivo somente a partir de 2013.

Quais os requisitos necessários para realizar a inscrição?
Basicamente é o nível médio completo, carteira de motorista na categoria A e B, além dos requisitos elementares como quitação com a justiça eleitoral, além de ter idade mínima de 21 anos, entre outros.

O concurso tem prazo de validade de dois anos, que pode ser
prorrogado pelo mesmo período. Nesse tempo, mais aprovados podem ser
convocados?

Com certeza, considerando que teremos a formação de cadastro de reserva e, mediante a nossa demanda, pode acontecer à possibilidade de chamarmos os melhores qualificados do banco de concursados.

Como será a etapa do curso de formação?

Para o curso de formação efetiva, será convocado apenas o número do quantitativo de vagas, ou seja, 100 agentes comunitários de segurança e 50 agentes de trânsito. Sua duração será de quatro meses. A etapa tem caráter eliminatório.

As oportunidades são para ambos os sexos?
Sim, são para todos os sexos. Nos ainda temos vagas reservadas para as pessoas com deficiência física, de acordo com o que prevê a lei.

Além do salário, há benefícios?
Sim. O salário do agente hoje é em torno de R$1.300, mais 20% de risco de vida, e tem ainda a possibilidade dos agentes receberem o valor de até R$600, de acordo com as quatro escalas especiais durante o mês. Cada escala tem o valor de R$150. Lembrando que durante o curso de formação, o habilitado recebe uma bolsa, no valor de 50% em relação ao vencimento.

Como está o quadro da secretaria que o senhor administra?
Hoje, na secretaria, especificamente, 90% dos servidores são concursados. Há, também, os servidores de cargo comissionado por gestão. Na prefeitura como um todo, há poucos cargos comissionados.

Na sua secretaria há carência de pessoal?
Dentro das perspectivas ditas anteriormente, há carência sim. Os cargos com maiores índices são os agente comunitário de segurança e agente de transito, cujos estamos fazendo concurso público.

Há plano de cargos e salários?

Na guarda nós temos um plano de cargos sim. Existe o crescimento vertical e horizontal, que a cada três anos há progressão de cargo, com valor diferenciado de vencimento. Os planos também são válidos para os cargos de gestão, que são eles: gerente, coordenador e chefe de equipe. São cargos diferenciados de chefia, que são ocupados por guardas, que recebem gratificação diferenciada.

Existe projeto de valorização de pessoal?
Nós temos curso de qualificação permanente na guarda e, só no ano de 2012, tivemos todo o efetivo da corporação realizando o curso de requalificação. Existe o projeto que voltado para a valorização e incentivo do servidos, chamado de “Guarda em Foco”, que possibilita do agente, em sua hora de trabalho, a prática de atividade física. Oferecemos todo o suporte para o servidor, desde protetor labial, até as 40 novas viaturas, que garantem melhor condição de trabalho.

Quanto tempo o senhor está na função?
Estou na secretaria há quatro anos. Na função de secretário, 1 ano e oito meses. Anteriormente, eu era subsecretário da secretaria.

O senhor poderia fazer um pouco da sua experiência na secretaria?

Na realidade, eu sou oriundo da Polícia Militar, onde estive por quase 10 anos. A gente entende a importância da guarda civil municipal na perspectiva de trabalhar na prevenção e segurança, trabalhando também toda a questão de inteligência. Todas essas questões têm diminuído, por exemplo, o índice de homicídio na cidade de Vitória. Estamos no sexto ano consecutivo de redução de homicídio. Essa redução é em torno de 40%.Esse dado nos traz satisfação de que estamos no rumo certo, além de servir como incentivo para continuar trabalhando

O senhor gostaria de deixar uma mensagem para os futuros candidatos?

Que eles venham com ânimo, com disposição, para que possam ajudar nesta tarefa, que é um desafio, mas que também nos faz contribuir com a cidade de Vitória. Que venham com o espírito público de servir, sobretudo na área da segurança.
 

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações