Com estudo para concurso em andamento, TRF3 acumula 462 cargos vagos

O Tribunal Regional Federal da 3ª Região elevou o número de vagos em seu quadro de pessoal. O estudo para novo concurso está em andamento.

O Tribunal Regional da 3ª Região, com sede em São Paulo e Mato Grosso do Sul, segue trabalhando na realização de um estudo que pode resultar em um novo edital de concurso público. Enquanto esse processo não é finalizado, cresce o número de cargos vagos.

O concurso TRF3 é aguardado com bastante ansiedade e o número de vacâncias faz crescer ainda mais essa expectativa. A própria presidente do tribunal, desembargadora Therezinha Cazerta, em reunião com o Sindicato dos Trabalhadores do Judiciário Federal - Sintrajud reconheceeu a necessidade de novos servidores.

De acordo com o último levantamento divulgado no portal da transparência do TRF3, o número de cargos vagos subiu para 462, somando todos os cargos da área de apoio.

+ Concurso TRF3: saiba como é a prova de Redação para técnicos

Desse total, 17 são na seção judiciária do Mato Grosso do Sul, 300 vacâncias somadas na seção judiciária do Estado de São Paulo e as demais 145 na unidade do TRF 3 (localizada na cidade de São Paulo). Em março, a assessoria do tribunal havia confirmado que eram 125 cargos vagos no Tribunal Regional Federal da 3ª Região. Ou seja, em pouco tempo perdeu mais de 40 servidores

O levantamento do TRF3 não traz as especialidades de cada cargo e, por isso, não é possível estimar quais áreas devem ser contempladas. No entanto, traz a quantidade de vacâncias por carreira, sendo técnico e analista. Confira!

Técnico Analista
Mato Grosso do Sul
9 8
São Paulo
189 111
Sede TRF3
110 35
Total
308 154

TRF3 é autorizado a preencher 69 vagas

Em março, também foi confirmada uma boa notícia para os candidatos que esperam o edital do concurso TRF3. O Tribunal Regional Federal da 3ª Região foi autorizado a preencher 69 vagas oriundas de aposentadorias.

Tal provimento poderá ocorrer por meio de concurso público, que segue em estudo, conforme confirmado pela Assessoria de Comunicação do tribunal. Segundo o TRF3, as vagas decorrentes de aposentadoria - que demandam impacto orçamentário - não podem mais ser preenchidas sem a autorização do Conselho da Justiça Federal (CJF), que concedeu o aval ao TRF3.

+ Presidente reconhece necessidade e busca meios para concurso TRF3

TRF3 já pode preencher 69 vagas após aval do conselho (Foto: Divulgação)
TRF3 já pode preencher 69 vagas após aval do conselho
(Foto: Divulgação)

O TRF3 disse ainda que o objetivo do CJF é preencher as vagas abertas em todos os tribunais do país. Para o órgão da 3ª Região, foram autorizadas 69 vagas e o tribunal já recebeu um ofício do CJF confirmando essa informação. 

Entretanto, ainda não há uma previsão de como essas vagas serão providas. Sabe-se, porém, que as oportunidades serão para magistrados e servidores. "No momento, a Administração do tribunal está analisando a melhor forma de provimento das vagas, ainda não há uma definição."

Quer adiantar a preparação para o concurso TRF3? Saiba como!

Em novembro de 2018, a presidente do tribunal confirmou o alto déficit do órgão. Em uma reunião com o ministro do STF, Dias Toffoli, comentou que o projeto de reestruturação da primeira instância da Justiça Federal fará com que o tribunal precise de menos servidores. 

A presidente explicou que o novo modelo de vara, por meio de processo eletrônico, permitiu remanejamentos. Todavia, mesmo com esse panorama o concurso permanece previsto e sendo visto como essencial, pois a necessidade mesmo que menor permanecerá, uma vez que não há mais como chamar excedentes.

"Temos uma carência grande de servidores, sem possibilidade de novas nomeações”, disse a presidente do tribunal.

Último concurso TRF3 já expirou a validade

O último concurso para o Justiça Federal da 3ª Região foi realizado em 2013, quando o TRF3 ofereceu 260 vagas, das quais 125 eram destinadas ao cargo de analista judiciário e 135 para técnico judiciário, com exigência de nível superior e médio, respectivamente.

O edital, no entanto, já teve a sua validade expirada. Dessa forma, o órgão não tem como aproveitar o cadastro de reserva e chamar possíveis remanescentes. A seleção foi realizada pela Fundação Carlos Chagas, que recebeu as inscrições e aplicou as principais etapas.

Confira todas as áreas que foram contempladas

⇒ Analista Judiciário
Analista Judiciário - Área judiciária
Analista Judiciário - Oficial de justiça avaliador federal
Analista Judiciário - Biblioteconomia
Analista Judiciário - Contadoria
Analista Judiciário - Engenharia Civil
Analista Judiciário - Engenharia Mecânica
Analista Judiciário - Informática
Analista Judiciário - Informática (Banco de Dados)
Analista Judiciário - Informática (Infraestrutura)
Analista Judiciário - Medicina (Cardiologia)
Analista Judiciário - Medicina (Ortopedia)
Analista Judiciário - Medicina (Psiquiatria)
Analista Judiciário - Psicologia (do Trabalho)
Analista Judiciário - Serviço Social

⇒ Técnico Judiciário
Técnico judiciário - Área Administrativa
Técnico judiciário - Segurança e Transporte
Técnico judiciário - Telecomunicações e Eletricidade
Técnico judiciário - Contabilidade
Técnico judiciário - Enfermagem
Técnico judiciário - Informática
Técnico judiciário - Segurança do Trabalho  

ASSINE

Para ter acesso a este conteúdo, notícias e preparativos

ASSINAR


Comentários