Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

Concurso PF 2019: confirmado envio de pedido para novo edital

Concurso PF 2019: confirmado envio de pedido para novo edital

A Polícia Federal confirmou à FOLHA DIRIGIDA que enviou pedido do concurso PF 2019 ao governo. Os cargos e vagas ainda não foram informados.

Mais uma boa notícia para os interessados em ingressar na área da Segurança Pública. Um novo concurso PF pode estar vindo por aí. A Polícia Federal confirmou à FOLHA DIRIGIDA nesta quinta-feira, 6, que foi enviado pedido ao Ministério da Economia para um próximo edital.

O quantitativo de vagas solicitado ainda não foi informado pela corporação, bem como o detalhamento dos cargos. A expectativa é que esse pedido contemple diversos cargos, além da área administrativa.

Os cargos policiais na PF destinados a graduados em qualquer área são agente, escrivão e papiloscopista. Os ganhos são de R$12.441,26. Já delegado e perito, destinados a graduados em áreas específicas têm remuneração de R$23.130,48.       

Carreira Requisitos Remuneração
Agente administrativo Nível médio completo R$4.710,76
Agente Nível superior em qualquer + CNH R$12.441,26
Escrivão Nível superior em qualquer + CNH R$12.441,26
Papiloscopista Nível superior em qualquer + CNH R$12.441,26
Perito Nível superior em áreas específicas R$23.130,48
Delegado Nível superior em Direito, experiência de três anos + CNH R$23.130,48

 

Os órgãos federais tiveram até o dia 31 de maio para enviar os pedidos para realização de novo concurso ao Ministério da Economia. Todas as solicitações passarão por análise e poderão ser autorizadas no decorrer do ano, sem previsão.

PF confirma pedido de novo concurso ao Ministério da Economia (Foto: Divulgação/Planalto)
PF confirma pedido de novo concurso ao Ministério da Economia
(Foto: Divulgação/Planalto)


Cabe ressaltar que, em março, o Governo Federal publicou um decreto com as novas regras para autorização de concursos. Nele, consta que a Polícia Federal não precisa mais solicitar a abertura de concursos ao Ministério da Economia. Essa independência, no entanto, é válida somente para a área policial.

O responsável pelo aval será o diretor-geral da PF, Maurício Valeixo, que definirá os atos de pessoal e de ingresso na corporação. A autonomia da Polícia Federal passou a valer no dia 1º de junho. Isso poderá agilizar os processos e novas seleções.

De acordo com o texto do decreto, os próximos concursos da Polícia Federal deverão acontecer quando o número de vagas (cargos vagos na corporação) exceder a 5% dos respectivos cargos ou com menor percentual de cargos vagos, conforme a necessidade e a critério do Ministro de Estado da Justiça e Segurança Pública.

Curso PF

Fenapef preparou estudo para enviar à PF

A Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef) ficou responsável por elaborar um estudo para apontar a necessidade, contendo dados de déficit da área de apoio da corporação. A informação foi confirmada pelo presidente Luis Boudens, à FOLHA DIRIGIDA.

Boudens, na época, informou que esse estudo seria concluído até o final de abril. A demanda seria solicitar a contratação de mais 2 mil oficiais de Polícia Federal, que ocupam cargos da área de apoio. Entre eles, está o cargo de agente administrativo. 

A carreira de agente administrativo da PF exige apenas o nível médio. A remuneração inicial é de R$4.710,76 já com o auxílio-alimentação de R$458. O regime de contratação é o estatutário, que assegura a estabilidade.

Em recente entrevista, Boudens detalhou sobre o déficit de pessoal, destacando que gira em torno de 5 mil servidores. Segundo o representante da federação, essa carência vai aumentar em virtude das aposentadorias.

"Temos ampla necessidade de reposição de servidores administrativos nas unidades onde são executadas atividades de controle e fiscalização, como portos, aeroportos e fronteiras. Além disso, também nas delegacias, onde há múltiplas demandas nos setores de controle de produtos químicos e de segurança privada, passaporte e imigração, bem como do trabalho essencial desses profissionais nos setores de logística, contratos, telecomunicações e de recursos humanos."

A contratação de novos agentes administrativos chegou até mesmo a ser mencionada pelo deputado federal Eduardo Bolsonaro, em sua conta no Twitter. Ele citou a reposição de pessoal na PF logo após o Governo Federal ter autorizado a chamada de mil aprovados no concurso em andamento.

+ Concurso PF nível médio: Eduardo Bolsonaro pode levar demanda a Moro

Eduardo classificou como "urgente" a contratação de novos agentes administrativos. O deputado também é policial federal e reconhece a necessidade de ampliar o efetivo. Isso porque os policiais tem deixado de exercer as suas funções para cobrir outras com vacância.

"Agentes administrativos, excedentes de concursos ou futuros concursos são bem vindos. Feliz em ver que as notícias dos 100 dias de governo Bolsonaro vão nesta direção. A PF é essencial no combate a corrupção!", disse Eduardo Bolsonaro em sua publicação.

Último edital de agente administrativo expirou a validade

Completará seis anos desde o último concurso para a área de apoio da Polícia Federal. Naquela época, foram oferecidas 566 vagas em cargos dos níveis médio e superior da área administrativa. O órgão não pode mais aproveitar o cadastro de reserva, pois a validade foi encerrada em 2 de junho de 2018.

O Cebraspe manteve a tradição e foi o organizador desta seleção que somava 534 vagas somente para agente administrativo, em diversos estados, além do Distrito Federal. Houve vagas também para graduados, com 32 vagas, todas para o DF.

As chances foram engenheiro, assistente social, contador, administrador, psicólogo e arquivista. Os candidatos foram avaliados com prova objetiva, enquanto que os de nível superior ainda passaram por prova discursiva. Foram 324.497 inscritos.

Para a área policial, edital do último concurso da PF foi publicado em junho de 2018 com 500 vagas. Os cinco cargos em disputa exigem nível superior, sendo agente, delegado, perito, escrivão e papiloscopista.

O presidente da república, Jair Bolsonaro, autorizou a chamada de 1.047 aprovados por meio de duas turmas, 547 a mais do que as vagas iniciais. O decreto já foi publicado no Diário Oficial da União e a Polícia Federal, inclusive, já divulgou as datas do curso de formação




Comentários