Folha Dirigida Entrar Assine

Concurso PC-BA: delegado fala do déficit e evidencia novo concurso

A Polícia Civil sofre com um grande déficit de pessoal e receberá o aval para um novo concurso. Confira entrevista com o delegado!

No início de fevereiro, o governador da Bahia, Rui Costa, anunciou que realizará um novo concurso para a Polícia Civil. A corporação recebeu essa notícia com entusiasmo e está otimista para que a nova seleção ocorra o quanto antes, tendo em vista que o déficit de investigadores é grande.

Para falar sobre a importância desse novo concurso e das necessidades da corporação, além do trabalho e vantagens, FOLHA DIRIGIDA conversou com o delegado-geral da Polícia Civil da Bahia, Bernardino Brito Filho.

O delegado destacou que realizar um novo concurso é de extrema necessidade diante das demandas da Polícia Civil. Ele recebeu a notícia com bastante entusiasmo e destaca que quanto maior o efetivo melhor será a qualidade dos serviços prestados, em agilidade e segurança.

O representante da PC-BA comenta sobre a urgência dessa seleção no contexto das aposentadorias, pois em breve muitos servidores já poderão deixar a corporação.

"Aumentar e equilibrar o quadro de funcionários, uma vez que muitos policiais já estão em processo de aposentadoria ou foram contemplados com licença prêmio, além de preencher o número de vagas necessário para compor o efetivo imposto por lei", disse ele sobre a importância do concurso.

Delegado da PC-BA fala sobre a importância de repor pessoal (Foto: Divulgação/PC-BA)
Delegado-geral da Polícia Civil fala sobre a importância do novo concurso
(Foto: Divulgação/PC-BA)

Delegado aponta déficit de mais de 2 mil servidores

Além das futuras aposentadorias, a Polícia Civil da Bahia já sofre com um grande déficit de servidores. Questionado sobre qual seria a carência atual, o delegado-geral informou que é de aproximadamente 2.500 investigadores.

Esse número, no entanto, pode ser ainda maior com as saídas dos demais cargos do quadro da corporação.

Exemplo disso é que o governador disse que o concurso seria realizado também pelo fato da PC-BA não ter conseguido preencher todas as vagas do último concurso. As carreiras de delegados e agentes também sofrem com a falta de pessoal.

O número de vagas que será oferecido na próxima seleção ainda não foi confirmado pelo governdor, mas espera-se que consiga amenizar, pelo menos, a carência atual.

Questionado sobre as vagas para o sexo feminino, o delegado-geral envidenciou que não há qualquer tipo de restrição quanto a contratação de mulheres. Pelo contrário, ele afirma que 1.371 servidores estão atualmente na corporação, sendo dessas 365 delegadas, 464 investigadoras e 542 escrivãs.

• Conheça concursadas que ocupam cargos de destaque no serviço público

Vantagens e benefícios de atuar na PC-BA

Ingressar na segurança pública do seu estado ou de um estado vizinho é o sonho de muitos concurseiros, que dedicam anos e abdicam de momentos para uma preparação intensa.

A boa notícia e o que atrai esses concorrentes são os muitos benefícios e as vantagens que um servidor policial terá ao ingressar na sua respectiva corporação.

De acordo com o delegado-geral da PC-BA, o policial que ingressar em uma das três carreiras contará com vencimentos variando de R$1.128,06 a R$5.343,08.

Acesse conteúdo e mais de 150 cursos online
Assinatura Folha + Degrau

Ele comenta ainda da possibilidade de obter mais 125% de gratificação por Condições Especiais de Trabalho (CET), além da Gratificação por Atividade de Polícia Judiciária (GAPJ).

Para os delegados, haverá ainda a Gratificação por Atividade Jurídica (GAJ). As carreira proporcionam também outros benefícios como o plano de saúde, auxílio-alimentação, e outros, além do plano de carreira.

A corporação ainda trabalha o investimento desses profissionais, com mais de 160 cursos de capacitação e aperfeiçoamento das práticas de política judiciária. Estes, foram oferecidos pela Acadepol no período de 2015 a 2018.

Sobre o perfil esperado para atuar na corporação, Bernardino comenta que pretende receber na Polícia Civil um servidor proativo e comprometido com o trabalho que executará.

"Buscamos servidores em bom estado de saúde e com aptidões físicas e técnicas, compatíveis com os cargos atribuídos. A Polícia Civil recebe de braços abertos cada candidato apto a ingressar em nossa corporação. Juntos vamos desempenhar um excelente trabalho em prol da segurança da população."

Último concurso PC-BA ofereceu mil vagas

O último concurso da Polícia Civil-BA não deve ser esquecido, pois foi marcado por polêmicas. O edital da seleção contou com um oferta de mil vagas, sendo 880 para o cargo de investigador, 82 para delegado e 38 para o cargo de escrivão.

Segundo o chefe do executivo, esse quantitativo não foi suficiente no concurso e, por isso, a necessidade de um novo edital.

A realização do último concurso foi bem conturbada. Os candidatos se sentiram prejudicados e decidiram se manifestar sobre a correção das provas feita pela banca Vunesp, a organizadora.

O Ministério Público enviou um ofício e solicitou a anulação dessa correção. Isso porque o edital do concurso deixou a entender que a prova valeria 100 pontos no total, considerando todas as questões: Conhecimentos Gerais e Conhecimentos Específicos.

Mas, após checagem do resultado preliminar da prova, os concurseiros viram que a avaliação totalizava 200 pontos, diferente do que foi explicado nas regras. Os candidatos no concurso PC-BA foram avaliados por meio de diversas etapas, sendo elas:

 Provas objetivas e discursivas, de caráter classificatório e eliminatório;
 Exames biomédicos, eliminatória;
 Teste de aptidão física, eliminatório;
 Exame psicotécnico, eliminatório;
 Prova de títulos, classificatória;
 Investigação social e de conduta pessoal, eliminatória. 

Comece já a sua preparação para o concurso PC-BA


CADASTRE-SE

Para ter acesso a este conteúdo

CADASTRE-SE


Comentários