Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

TRT-20 divulga projeto básico para o novo concurso

Mais um avanço no concurso de 2016 para o Tribunal Regional do Trabalho da 20ª Região do Estado do Sergipe (TRT20). Está pronto o projeto básico para a contratação de serviços técnico-especializados, ou seja, para contratar a empresa que organizará a seleção. O certame é para o preenchimento de cargos de analista (nível superior) e técnico judiciário (nível médio) para o quadro permanente de pessoal do órgão, além da formação de cadastro de reserva. A empresa contratada terá a função de organizar, planejar e realizar o concurso.

Mais um avanço no concurso de 2016 para o Tribunal Regional do Trabalho da 20ª Região do Estado do Sergipe (TRT20). Está pronto o projeto básico para a contratação de serviços técnico-especializados, ou seja, para contratar a empresa que organizará a seleção. O certame é para o preenchimento de cargos de analista (nível superior) e técnico judiciário (nível médio) para o quadro permanente de pessoal do órgão, além da formação de cadastro de reserva. A empresa contratada terá a função de organizar, planejar e realizar o concurso.
 
Os cargos que serão preenchidos, conforme consta no documento, são: analista judiciário nas áreas judiciária, administrativa e de apoio para as seguintes especialidades: Oficial de justiça avaliador federal, Odontologia, Medicina do trabalho, Engenharia civil, Enfermagem, Comunicação social, Estatística e Contabilidade. Além disso, há oportunidade para técnico judicíário nas áreas administrativa e de apoio com especialidades para segurança, enfermagem e tecnologia da informação. A remuneração incial para o cargo de técnico judiciário será de R$5.425,79, já para o cargo de analista a remuneração será de R$8.863,84, exceto para a área judiciária (especialidade oficial de justiça avaliador federal), que receberá R$10.485,62.

O documento traz uma expectativa de inscritos com base no último concurso, realizado em 2011: aproximadamente 42 mil candidatos participaram da seleção. Além disso, define que as provas serão aplicadas em estabelecimentos de ensino localizados no Estado do Sergipe, preferencialmente, na cidade de Aracaju. Os candidatos serão avaliados por meio de prova objetiva, eliminatória e classificatória, e as datas e os horários só serão divulgados no edital de abertura. O exame será composto por 60 questões, sendo 20 de Conhecimentos Gerais, com as disciplinas de Língua Portuguesa, Noções de Informática, Raciocínio Lógico e Noções de Direito — as matérias variam de acordo com o cargo —, além de questões de Conhecimentos Específicos da área. Os concorrentes aos cargos de analista também terão uma prova discursiva, composta por um estudo de caso.

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações