Concurso TRF4: homologação do resultado final é divulgada

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) divulgou a homologação do resultado final do concurso para alguns cargos.

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) divulgou a homologação do resultado final do concurso TRF4, publicado no último dia 2. O concurso passa a ter validade de dois anos, prorrogáveis por igual período.

De acordo com a publicação, a data de homologação é o dia 3 de dezembro. Ou seja, o concurso ficará válido até o dia 3 de dezembro de 2021. O prazo poderá ser prorrogado até o dia 3 de dezembro de 2023, a critério do tribunal.

Saíram os resultados finais para os cargos de técnico da área administrativa e técnico em tecnologia da informação. Além das vagas de analista da área judiciária, analista — Oficial de Justiça Avaliador Federal, analista em Sistemas de Tecnologia da Informação, analista em Infraestrutura em Tecnologia da Informação.

Confira na íntegra a publicação feita no Diário Oficial da União desta quarta-feira, dia 4:

 

O resultado final para o cargo de técnico de segurança e transporte, ainda deverá ser publicado. Na quinta-feira, dia 5, os candidatos poderão consultar os resultados finais da prova de aptidão física, realizada no dia 3 de novembro.

Segundo uma publicação feita na conta oficial do TRF4 no Instagram, o resultado final do concurso para este cargo será publicado no dia 15 de dezembro. Assim como ocorreu com as demais vagas oferecidas na seleção, a homologação do resultado para técnico de Segurança e Transporte não deve demorar a ser publicada.

Após a homologação, o próximo passo será a convocação dos aprovados. As chamadas deverão acontecer ao longo do prazo de validade do concurso.

Concurso TRF4 ofereceu vagas para formação de cadastro de reservas

Todas as vagas do concurso TRF4, com jurisdição nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, eram destinadas à formação de cadastro de reserva. Foram oferecidas oportunidades para técnicos e analistas, que exigem os níveis médio e superior, respectivamente.

O concurso recebeu 169.521 candidaturas. Foram contabilizadas 69.326 inscrições no Rio Grande do Sul, 63.418 no Paraná e 36.777 em Santa Catarina.

O cargo de técnico judiciário da área administrativa foi o que mais atraiu candidatos, com 104.595 inscrições. Em seguida, ficou o cargo de analista judiciário da área Judiciária, com 38.589 candidaturas.

Homologação do resultado final é divulgada pelo TRF4
(Foto: Divulgação)

Para técnicos, foram contempladas vagas para as áreas Administrativa, de Segurança e Transporte e Tecnologia da Informação. Para área de Segurança e Transporte, além do ensino médio é exigida a carteira de habilitação nas categorias D ou E. Já a vaga de TI exigia formação técnica na área.

As oportunidades para analistas foram distribuídas pelas especialidades de Tecnologia da Informação, com exigência do nível superior na área. Ainda havia chances para as áreas de Direito (Judiciária) e Oficial de Justiça Avaliador Federal, com requisito de graduação em Direito.

Remunerações oferecidas pelo TRF4 podem chegar a R$16,7 mil

A remuneração para técnicos das áreas Administrativa e de TI é de R$8.501,45, somando o vencimento básico mais a Gratificação de Atividade Judiciária e o auxílio-alimentação de R$910,08. Para técnicos de Segurança e Transporte, o valor é um pouco maior, de R$9.608,52, contando com os mesmos benefícios.

O salário oferecido para analistas das áreas de TI e Direito é de R$13.345,38. Para o cargo de Oficial de Justiça Avaliador Federal a remuneração chega a R$16.719,66. Os valores dos salários também somam os benefícios mencionados anteriormente.

A carga de trabalho de todos servidores do TRF4 será de 40 horas por semana. O regime de contratação é o estatutário, que garante estabilidade empregatícia ao servidor.

Candidatos já foram avaliados por meio de provas objetivas

Em agosto, foram aplicadas as provas objetivas e discursivas do concurso TRF4. Sendo esta última destinada, apenas, aos concorrentes às vagas de analista. As avaliações tinham caráter eliminatório e classificatório e o conteúdo variava de acordo com o cargo.

O exame contou com 50 questões. Foram cobradas disciplinas de Português, Raciocínio Lógico-Matemático e Conhecimentos Específicos.

Para técnicos em Segurança e Transporte ainda foi aplicada uma prova de capacidade física. Os candidatos foram submetidos às atividades de: teste de flexo-extensão de cotovelos sobre o solo; teste abdominal em 1 minuto; e teste de corrida de 12 minutos. 

Comentários