Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

Concurso do TRF-RJ/ES terá 1.350 classificados para téc. administrativo

No documento oficial (processo número TRF2-EOF-2016/00146) que o Tribunal Regional Federal do Rio de Janeiro (TRF-RJ) disponibilizou, com as regras para o pregão eletrônico que irá escolher a organizadora de seu concurso, há uma informação de grande interesse para os interessados em participar do concurso: serão selecionados até 1.350 candidatos para o cargo de técnico administrativo (técnico sem especialidade), de nível médio. Esse é o total dos candidatos que terão a prova de redação corrigida e que serão listados em ordem de classificação para as futuras contratações que poderão ocorrer durante o prazo de validade do concurso (eventuais dois anos, podendo dobrar). Entenda!  

No documento oficial (processo número TRF2-EOF-2016/00146) que o Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-RJ/ES) disponibilizou, com as regras para o pregão eletrônico que irá escolher a organizadora do concurso TRF-RJ/ES 2016, há uma informação de grande interesse para os interessados em participar do concurso: serão selecionados até 1.350 candidatos para o cargo de técnico administrativo (técnico sem especialidade), de nível médio. Esse é o total dos candidatos que terão a prova de redação corrigida e que serão listados em ordem de classificação para as futuras contratações. que poderão ocorrer durante o prazo de validade do concurso (eventuais dois anos, podendo dobrar).
 
No documento (que define as diretrizes para o pregão eletrônico 50/2016), estão fixados os quantitativos máximos dos candidatos que constarão da listagem final de classificação e, conforme as regras que serão fixadas pelo edital, somente serão eliminados dessa lista aqueles que não conseguirem aprovação na prova de redação (no caso de técnico administrativo e outros cargos), na prova estudo de caso (algumas especialidades de nível superior) e na prova prática (para técnico de segurança e técnico de telecomunicações). Os quantitativos previstos de candidatos que terão essas provas corrigidas podem ser conferidos na tabela abaixo. É importante ressaltar que todos farão todas as provas, mas somente os que conseguirem se classificar (depois da correção da prova objetiva) nos quantitativos fixados terão possibilidade de constar na lista final de classificados.
 
Leia mais:
 
Em um dos itens do documento mencionado, esse critério é definido, textualmente, da seguinte forma: “somente serão corrigidas as provas de redação e estudo de caso dos candidatos habilitados e mais bem classificados nas provas objetivas, nos limites abaixo discriminados, acrescidos dos empates na última posição e todos os inscritos como candidatos com deficiência habilitados”. O total previsto, para todos os cargos e especialidades, pode chegar a 2.990 candidatos. Só para analista (nível superior em várias especialidades), o quantitativo pode chegar a 1.460 concorrentes. Eis a respectiva tabela com os quantitativos para o Estado do Rio (lista geral e lista específica para negros): 
 

Tribunal escolhe a organizadora no dia 17
 
O próximo passo do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-RJ/ES) rumo ao concurso para técnicos e analistas judiciários é escolher a organizadora, por meio de pregão eletrônico. A abertura das propostas, inicialmente marcada para 16 deste mês, foi alterada para o dia seguinte, em virtude do feriado no Rio de Janeiro nesta quinta, 4. No dia 17, o nome da vencedora do pregão será conhecido. Como o TRF-RJ/ES ainda abrirá prazo para recursos (três dias úteis), a definição oficial da banca deverá ficar para a semana que contempla os dias 22 e 26.

Veja dicas especiais
 
Conforme consta no projeto básico do concurso, o edital está programado para ser divulgado este mês, com inscrições em setembro e provas em outubro. Por conta da proximidade da esperada seleção, o presidente do TRF-RJ/ES, desembargador Poul Erik Dyrlund, recomendou que os milhares de interessados intensifiquem os estudos. “Os candidatos do concurso público que estamos em vias de realizar têm à frente um grande desafio, e o estudo afincado é o único meio de conquistálo. Contudo, em que pese a incerteza da aprovação, asseguro que nunca será frustrante o resultado para aquele que se dedica e que tem a certeza de ter dado o seu melhor”, orientou Poul Erik Dyrlund.
 
O desembargador também comentou o perfil de servidores que o tribunal federal busca por meio desse concurso. “O TRF conta, desde sempre, com um corpo funcional altamente qualificado e profundamente comprometido com o trabalho que prestamos à sociedade. Desta forma, digo, em nome da instituição, que estamos prontos para acolher novos servidores que assumam o cargo imbuídos do espírito de equipe, do senso de responsabilidade para com a população e com plena disposição para aprender e se desenvolver no cumprimento de suas tarefas.”

Se prepare:


 
No último concurso, 1.302 convocações
 
O concurso visará à formação de cadastro de reserva, para ser utilizado durante o prazo de validade (prováveis dois anos, podendo dobrar). A expectativa é de um bom número de contratações, tendo em vista a tradição do órgão. No último concurso, de 2011, foram 1.302 chamadas, sendo 1.195 no Rio de Janeiro (509 analistas e 686 técnicos) e 107 no Espírito Santo (39 analistas e 68 técnicos). O destaque da disputa é o técnico judiciário sem especialidade (técnico administrativo), que exige o nível médio e tem ganhos mensais de R$6.878,02, passando para R$7.111,86 em novembro. No concurso anterior, só para essa carreira ocorreram 658 convocações, sendo 595 somente no Rio de janeiro. Outro cargo que costuma chamar a atenção é analista administrativo, para quem possui qualquer graduação e com remuneração de R$10.680,14passando para R$11.063,80 também em novembro. Entenda os valores:
 

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações