Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

Provas para o TRE-SP previstas para 18 de março

Com a proximidade da data de aplicação das provas do concurso para técnicos e analistas do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de São Paulo, marcadas para o próximo dia 18, os candidatos devem ficar atentos para a convocação oficial, que deve ser anunciada nos próximos dias. Assim que liberada, a relação ficará disponível para consulta na página eletrônica da organizadora, a Fundação Carlos Chagas. O concurso conta com um total de 112 mil inscritos para a oferta inicial de 111 vagas.

Com a proximidade da data de aplicação das provas do concurso para técnicos e analistas do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de São Paulo, marcadas para o próximo dia 18, os candidatos devem ficar atentos para a convocação oficial, que deve ser anunciada nos próximos dias. Assim que liberada, a relação ficará disponível para consulta na página eletrônica da organizadora, a Fundação Carlos Chagas. O concurso conta com um total de 112 mil inscritos para a oferta inicial de 111 vagas.

Junto com a convocação para as provas, indicando locais e horários, a organizadora também divulgará a distribuição de inscritos por cargos. Os exames serão aplicados no período da manhã para os candidatos a técnico em todas as especialidades e, à tarde, para analistas. Os locais também serão divulgados por meio de mensagem eletrônica encaminhada aos candidatos pela Fundação. Quem não receber a correspondência deve ficar atento à convocação oficial.

A duração das provas será de quatro horas para técnicos e 4h30 para analistas. Para os técnicos serão 80 questões, sendo 50 de Conhecimentos Básicos, com peso um, e 30 de Conhecimentos Específicos, com peso três. Para analistas serão 80, sendo 50 de Conhecimentos Básicos, com peso um, e 30 de Conhecimentos Específicos, com peso três.

Para ser aprovado na parte objetiva, o candidato deve acertar, no mínimo, 50% do total de pontos da prova de Conhecimentos Básicos e 50% em Conhecimentos Específicos. Para os analistas, somente serão corrigidas as provas dissertativas dos melhores colocados na parte objetiva dentro de um limite de 500 candidatos para a área judiciária, 100 para administrativa, dez para Medicina, dez para Psicologia, 30 para Contabilidade, 15 para Estatística e 20 para Análise de Sistemas. A prova dissertativa vale dez pontos, sendo necessário atingir um mínimo de seis para ser aprovado.  

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações