Concurso TRE-RJ: críticas à escolha da organizadora por pregão

Além de já ter concluído a minuta do edital do concurso TRE-RJ 2017 para técnicos (nível médio e R$7.260,41) e analistas (superior e R$11.345,90) judiciários, o Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ) definiu a modalidade de licitação para escolha da organizadora. Segundo fonte ligada ao órgão, haverá pregão eletrônico, escolha que gera polêmica.

Além de já ter concluído a minuta do edital do concurso TRE-RJ 2017 para técnicos (nível médio e R$7.260,41) e analistas (superior e R$11.345,90) judiciários, o Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ) definiu a modalidade de licitação para escolha da organizadora. Segundo fonte ligada ao órgão, haverá pregão eletrônico, valendo, portanto, o critério do menor preço. E essa escolha da banco por meio dessa modalidade já gera polêmica.
 
 
Especialistas em concursos ouvidos pela FOLHA DIRIGIDA são contrários ao pregão eletrônico, já que o menor preço abre a possibilidade de organizadoras sem experiência, muitas vezes amadoras, ficarem à frente de um concurso tão importante e grande como o do TRE-RJ.
 


CADASTRE-SE

Para ter acesso a este conteúdo

CADASTRE-SE


 


Cadastre-se e tenha acesso completo ao conteúdo do Folha Dirigida

Comentários