Concurso TRE-PR: contrato com a FCC é prorrogado até 2021

O Tribunal Regional Eleitoral do Paraná prorrogou o prazo de contratação da Fundação Carlos Chagas, banca organizadora do concurso TRE-PR.

O Tribunal Regional Eleitoral do Paraná prorrogou o prazo de contratação da Fundação Carlos Chagas (FCC), banca organizadora do concurso TRE-PR. Desta forma, a empresa segue como responsável pela seleção até 2021.

De acordo com o documento publicado nesta sexta-feira, 29, no Diário Oficial da União (DOU), o contrato entre o TRE-PR e a FCC terá vigência de 19 de novembro de 2019 até o dia 16 de dezembro de 2021.

O extrato publicado no DOU permite a prorrogação temporal, sem ônus, da vigência do contrato de prestação de serviços técnicos especializados em organização e realização de concurso público. A seleção em questão é a de 2017, que foi destinada ao para provimento de vagas nos cargos de analista e técnico judiciário.

TRE-PR prorroga contrato com a banca FCC (Foto: Divulgação/TRE-PR)
Concurso TRE-PR tem contrato prorrogado com a FCC até 2021
(Foto: Divulgação/TRE-PR)

Concurso TRE-PR ofereceu 11 vagas

O último concurso TRE-PR ocorreu em 2017. Na época, foram oferecidas 11 vagas, sendo sete para técnico e quatro para analista judiciário. Para concorrer, era necessário ter nível médio completo e curso superior, respectivamente.

As remunerações oferecidas foram de R$7.260,41 (técnico) e R$11.345,90 (superior). Os nomeados, no entanto, recebem reajuste salarial até este ano, de acordo com a Lei 13.317/2016, e os ganhos podem chegar a R$11.398 e R$18.701, para os níveis médio e superior, respectivamente.

Na ocasião, as provas objetivas e discursivas foram realizadas em Curitiba. Na parte da manhã, foi aplicado o exame para técnico judiciário, e, à tarde, para o analista. Apenas os candidatos aos cargos da área Judiciária e Administrativa realizaram uma redação.

Inicie seus estudos

Os demais analistas tiveram ainda um estudo de caso. Ao todo, os candidatos responderam a 60 questões objetivas, que foram distribuídas por Conhecimentos Gerais (Língua Portuguesa, Normas Aplicáveis aos Servidores Públicos Federais, Regimento Interno do TRE-PR e Estatuto da Pessoa com Deficiência) e Específicos.

Para ser aprovado no exame objetivo, foi preciso acertar, pelo menos, 50% em Conhecimentos Gerais e Específicos. Ao todo, mais de 50 mil candidatos eram esperados para os exames.

Os aprovados são convocados e contratados conforme o regime estatutário, que assegura estabilidade do servidor. O concurso tem validade de dois anos, podendo chegar a quatro anos.

TRT-PR pode ter aprovados do concurso TRE-PR

Ainda no Paraná, outro tribunal com novidades nesta semana foi o Tribunal Regional do Trabalho (TRT-PR). Na noite da última quarta-feira, dia 27, o órgão publicou um comunicado informando que está autorizado a aproveitar candidatos aprovados nos concursos do TRE-PR e TRF4.

De acordo com a nota, ainda não há como prever as datas das nomeações. Além disso, também não foi confirmado qual dos dois tribunais terá candidatos convocados. O chamamento ocorrerá respeitando a ordem de classificação no concurso.

Os tribunais ficarão responsáveis por indicar os candidatos habilitados para nomeação no TRT-PR. No caso do TRF4, só poderão ser convocados os aprovados nas vagas em que a lotação era destinada à jurisdição do Paraná.

Segundo o TRT-PR, a decisão foi tomada considerando a impossibilidade orçamentária para a realização de concurso para provimento de cargos vagos. Além disso, não há previsão orçamentária na PLOA 2020 para uma nova seleção no próximo ano.

Diante disso, a presidência do Tribunal Regional do Trabalho do Paraná optou pelo aproveitamento de aprovados em concursos de outros tribunais. O comunicado afirma que não serão realizadas redistribuições de cargos vagos com servidores de outros órgãos.

Comentários