À espera de novo concurso, TJ SP registra 10 mil cargos vagos

Sem novo concurso público, o Tribunal de Justiça de São Paulo acumula mais de 10 mil cargos vagos, sendo 4 mil apenas de oficial de justiça

O Tribunal de Justiça de São Paulo registra 10.159 cargos vagos, em um cenário sem novos concursos TJ SP. Os dados são de agosto de 2019 e constam no site do próprio órgão. Pelo espaço de tempo é possível que os números atuais sejam ainda maiores, considerando as aposentadorias, mortes, exonerações e desligamentos em geral.

A maior carência é para oficial de justiça, cargo de nível superior, com 4.912 postos sem preenchimento.  O déficit de escrevente técnico judiciário, de nível médio, também é expressivo. Faltam 4.222 profissionais na função.

No nível superior, há ainda cargos vagos de administrador judiciário, arquiteto, assistente social, bibliotecário, contador, enfermeiro, engenheiro, médico, psicólogo. Já no nível médio, falta agente de fiscalização, auxiliar de saúde, técnico em informática.

Enquanto no nível fundamental, a carência é para agente de segurança. FOLHA DIRIGIDA entrou em contato com o tribunal para questionar se novos concursos estão nos planos para suprir a necessidade de pessoal. Até o momento, a Assessoria de Imprensa não se manifestou oficialmente.

TJ-SP acumula cargos vagos em sua  estrutura à espera de
novos concursos (Foto: Divulgação)

 

Há dois anos, o tribunal realizou o concurso TJ-SP com chances para administrador, enfermeiro e contador. Os ganhos foram de R$6.432,43, R$7.027,51 e R$8.100,44, respectivamente. A seleção apresentou mais de 9 mil inscritos de nível superior.

Por sua vez, para escrevente, de nível médio, o último concurso ocorreu em 2017 com 590 vagas. Tais oportunidades foram distribuídas por diversas cidades, das quais  400 somente na capital. O salário, na época do edital, era de R$5.697,16.

+ Assembleia aprova PLC que altera salário e escolaridade de oficial de justiça
Quer passar no concurso TJ SP? Descubra como!

TJ SP admite necessidade de concurso para oficial de justiça

A falta de 10 mil profissionais foi reconhecida por membros da comissão de Orçamento, Planejamento e Finanças do Tribunal de Justiça de São. Em reunião com a Associação dos Oficiais de Justiça do Estado (AOJESP), em maio de 2019, foi levantada a possibilidade de um novo concurso para oficiais de justiça.

O quantitativo de servidores da carreira está em queda pelas aposentadorias em diversas comarcas do Estado. Segundo a categoria, isso foi fomentado, sobretudo pela Reforma da Previdência.

Presente na reunião, a Dra. e membro da comissão, Tatiana Magosso, disse que a questão orçamentária impede atualmente a realização de um novo concurso TJ-SP. A reivindicação para um novo edital, no entanto, está em análise pelo tribunal.

“O TJ está passando por uma crise muito peculiar e que não nos possibilita de estabelecer uma previsão de um novo concurso para o cargo de Oficial de Justiça”, apontou Tatiana.

A doutora ainda ressaltou que o órgão admite a necessidade e que a reivindicação da AOJESP está em estudo. O mesmo foi frisado pelo desembargador Aguilar Cortez.

Em 2019, a reportagem já tinha questionado o tribunal sobre a possibilidade de uma nova seleção. Em nota, a Assessoria de Imprensa do TJ-SP informou: “ainda não temos informações a respeito de novo concurso”.

A remuneração inicial dos oficiais de justiça, em São Paulo, é de R$7.550,48. O valor está na planilha publicada pelo tribunal em março deste ano. Para concorrer, agora, é necessário do nível superior.