Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

TJ-RJ: novo presidente quer abrir concurso para servidores

TJ-RJ: novo presidente quer abrir concurso para servidores

O novo presidente do TJ-RJ quer abrir novo concurso, mas primeiro realizará a convocação de 190 aprovados da seleção de 2014.

A abertura de um novo concurso para servidores do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJ-RJ) está na agenda do novo presidente do órgão, desembargador Claudio de Mello Tavares. A informação foi publicada pelo jornal O Dia, no último domingo, dia 10.

Segundo o novo presidente do TJ-RJ, primeiro o tribunal realizará a convocação de 190 aprovados da seleção de 2014. O objetivo, segundo ele, é que as chamadas possam acontecer até maio.

“Nós temos um concurso ainda com prazo de validade. Mandei fazer um estudo para saber o impacto na folha por causa da Lei de Responsabilidade Fiscal. Deste concurso pretendo, no momento, convocar 190", disse.

Corregedoria fará estudo para identificar cargos 

De acordo com o presidente, por exemplo, há psicólogos, oficiais, técnicos e precisam buscar a defasagem.

"Digamos que dez técnicos judiciários resolveram se aposentar, então chamaremos dez aprovados para preencher os cargos. A Corregedoria vai fazer esse estudo. Estourando, pretendo começar a chamar até maio”, disse o presidente ao jornal O Dia.

Após a chamada desses aprovados, o presidente do TJ-RJ quer abrir concurso para serventuários (técnico e analista judiciários), até para suprir a carência de pessoal do tribunal, que foi ampliada recentemente com a aposentadoria de 480 servidores.

“Acho também razoável que se faça um novo concurso para aquelas pessoas que estão estudando tenham oportunidade. Até o final do ano, haverá para serventuários e também para a magistratura como foi anunciado pelo então presidente Milton Fernandes de Souza”, disse.

Concurso TJ-RJ (Foto: PGE-RJ)
Concurso TJ-RJ para serventuários está nos planos (Foto: PGE-RJ)


O desembargador Claudio de Mello Tavares explicou que muitos servidores, preocupados com a reforma da Previdência que está para ser votada em breve no Congresso Nacional, pediram aposentadoria voluntária.

“Com isso, houve redução no quadro. Pelo menos 480 requereram", afirmou em entrevista à FOLHA DIRIGIDA, no dia 1º de fevereiro, o então presidente do TJ-RJ, Milton Fernandes de Souza.

Aposentadorias causam preocupação

O desembargador Milton Fernandes, ainda  como presidente do TJ-RJ, mostrou-se preocupado com a situação do quadro de pessoal do órgão. Além dos servidores que se aposentaram recentemente, ele disse que ainda há um representativo contigente de pessoal em condições de passar para a inatividade em curto espaço de tempo.

“Eu não tenho o número exato. Isso precisaria de uma estatística, mas há bastante gente com possibilidade de aposentadoria”, afirmou o ex-presidente do TJ-RJ.

O número de vagas do novo concurso deverá ser definido em breve pelo TJ-RJ, tão logo os preparativos sejam iniciados. No entanto, é muito provável é que o tribunal contemple as mesmas carreiras do concurso de 2014. Na época, foram oferecidas 208 vagas, sendo 90 para técnico judiciário e 118 para analista.

A carreira de técnico judiciário exige apenas nível médio e tem remuneração inicial de R$5.100,06, sendo R$3.870,06 de vencimento-base e R$1.230 de auxílio-alimentação. Já para analista, que requer formação superior, o valor é de R$7.603,89, sendo R$6.373,89 de vencimento-base e R$1.230 de auxílio-alimentação..

Veja a entrevista do desembargador Milton Fernandes de Souza 

ASSINE

Para ter acesso a este conteúdo, notícias e preparativos

ASSINAR



Comentários


NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações