Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

Concurso TJ-PE: homologação depende só do tribunal

Concurso TJ-PE: homologação depende só do tribunal

FOLHA DIRIGIDA foi atrás de informações para saber sobre a homologação do concurso TJ-PE, prevista para acontecer em janeiro.

Após muitas pôlemicas e incertezas no concurso do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJ-PE), o resultado final e a classificação dos candidatos foram divulgados no site do IBFC. No entanto, eles ainda aguardam a homologação do concurso. A seleção ofertou 109 vagas, mais cadastro reserva para os cargos de técnico e analista judiciário, com especialidade em oficial de justiça.
 
O tribunal havia informado à FOLHA DIRIGIDA que a homologação do concurso estava prevista para ser publicada em janeiro. No entanto, isso não se concretizou. Por isso, FOLHA DIRIGIDA entrou em contato com a banca IBFC e a assessoria do tribunal para saber: cadê a homologação que estava aqui?
 
A assessoria de comunicação do IBFC disse à FOLHA DIRIGIDA que o processo do concurso está em andamento, mas que a homologação depende exclusivamente do tribunal. Ainda de acordo com a assessoria, o IBFC só fica responsável até a publicação do resultado final. Procurada, a assessoria do TJ-PE não respondeu nossos questionamentos até a data da publicação desta matéria. 
 
Fachada do Tribunal de Justiça de Pernambuco
Concurso TJ-PE: homologação estava prevista para janeiro.
(Foto:Divulgação)

.TJ-PE: Candidatos falam sobre o final do concurso

Entenda o que aconteceu no concurso TJ-PE

As provas do concurso para o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJ-PE) foram aplicadas no dia 15 de outubro de 2017. Após a aplicação da prova, alguns candidatos relataram irregularidades e suspeita de fraude,  foi aberta uma petição pública pedindo a anulação das provas aplicadas pelo Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC). 
 
Durante o processo de apuração das supostas irregularidades, o delegado Lucas Sá, da Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF) da Polícia Civil da Paraíba - que investiga outros casos de fraudes em concursos - , declarou que obteve provas concretas de que uma organização criminosa atuou no exame do Tribunal de Justiça de Pernambuco.
 
No entanto, apesar das declarações feitas pela Polícia Civil e das manifestações dos candidatos, o presidente do IBFC, Alexandre Faraco, rebateu as denúncias de fraude. Em entrevista exclusiva à FOLHA DIRIGIDA, ele descatou a possibilidade de anulação do concurso. Confira a entrevista na íntegra. O IBFC também disse que iria acionar a Corregedoria de Polícia contra o delegado Lucas Sá. Por fim, o concurso seguiu seu curso normalmente e agora entra na reta final esperando apenas sua homologação.

Concurso TJ-PE: vagas imediatas mais cadastro reserva

A seleção pública ofereceu 109 vagas, mais cadastro reserva para os cargos de técnico judiciário, analista judiciário. As exigências foram nível médio para técnico e superior para analista. Os aprovados na função de técnico judiciário terão vencimento de R$4.222,45.
 
Já para o cargo de analista, o vencimento será de R$5.502,12. Todos os cargos têm carga horária de 30 horas semanais. O concurso TJ-PE teve 179.548 inscritos e aplicou provas no dia 15 de outubro.
 

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações