Anuladas as provas objetivas do concurso TJ-PA para juiz substituto

A comissão do concurso TJ-PA para juiz substituto anulou as provas objetivas realizadas no dia 27.

A comissão do concurso TJ-PA para juiz substituto decidiu anular as provas aplicadas no último dia 27 de outubro. O comunicado do Tribunal de Justiça do Pará foi publicado no site do órgão na manhã desta quinta-feira, dia 31.

Após os acontecimentos do último domingo, a comissão chegou à conclusão que a única maneira de garantir a isonomia da seleção é a aplicar novamente as provas. O objetivo é que nenhum candidato saia prejudicado.

Para isso, o tribunal garantirá a todos a oportunidade de realizar esta etapa do concurso em igualdade de condições. O edital de convocação, contendo a nova data, horários e locais de exame será publicado na página do Cebraspe, organizador e no Diário da Justiça Eletrônico do Estado do Pará em data oportuna.

Invista na sua preparação para o concurso 

Segundo nota publicada pelo Cebraspe, por volta das 12 horas houve um forte estalo no prédio do Centro de Ensino Unamea, um dos locais de avaliação. Os relatos são de que candidatos começaram a deixar o local às pressas.

Alguns fiscais também teriam abandonado as salas e os concorrentes também saíram do local levando as provas e o cartão-resposta.

Inicialmente a suspeita era de risco de desabamento do prédio, no entanto, após averiguação do Corpo de Bombeiros constatou-se que uma mangueira se desconectou do ar-condicionado, causando um estrondo.

Ainda de acordo com dados do organizador, 3.316 candidatos foram convocados para as provas. Os exames foram aplicados em quatro locais: Ideal, Paes de Carvalho, Jarbas Passarinho e Unamea.

+ Concurso TJ-PA: prédio ameaça desabar e candidatos deixam prova

+ Concurso TJ-PA: banca divulga nota sobre provas de juiz substituto

TJ-PA
Provas objetivas do concurso TJ-PA serão remarcadas em data oportunidade
(Foto: Sinjep)

Concurso TJ-PA oferece 50 vagas para graduados em Direito

O concurso TJ-PA oferece 50 vagas para o cargo de juiz de Direito substituto. O requisito para inscrição era diploma de bacharel em Direito e três anos de experiência em atividade jurídica, exercida após a formação.

A remuneração oferecida aos juízes é de R$30.404,42. O concurso terá validade de dois anos, podendo ser prorrogado por igual período.

As provas objetivas do concurso foram compostas por 100 questões. Os itens tinham peso um e foram distribuídos por três blocos de disciplinas. Foram eles:

  • Bloco I (30 questões): Direito Civil, Direito Processual Civil, Direito do Consumidor e Direito da Criança e do Adolescente.
  • Bloco II (40 questões):  Direito Penal, Direito Processual Penal, Direito Constitucional e Direito Eleitoral.
  • Bloco III (30 questões): Direito Empresarial, Direito Tributário, Direito Ambiental e Direito Administrativo.

O exame valia até 10 pontos. Sendo assim, cada questão valia até 0,10 pontos. Para ser aprovado nesta etapa, o concorrente precisa alcançar, no mínimo, 30% de acertos em cada bloco da avaliação. Além disso, é preciso garantir 60% de acertos no total dos três blocos.

Para a segunda etapa, que consistirá em uma prova discursiva, serão convocados os 300 primeiros colocados na avaliação objetiva. Lembrando que serão respeitados os empates na última posição. 

O concurso ainda contará com as seguintes etapas de seleção:

2ª etapa – Provas discursiva e prática de sentença cível e criminal;
3ª etapa – Inscrição definitiva, sindicância da vida pregressa e investigação social; exame de sanidade física e mental; e exame psicotécnico;
4ª etapa – Prova oral; 
5ª etapa – Avaliação de títulos.

Até o momento, os exames da segunda etapa estão previstos para os dias 20, 21 e 22 de dezembro. As avaliações seguintes terão datas e horários divulgados pela banca organizadora. No entanto, a expectativa é que as datas sofram alterações após a remarcação da prova objetiva.

Comentários