Concurso TJ-PA para servidores adia abertura do prazo de inscrições

Cebraspe anuncia adiamento do prazo de inscrição do concurso TJ-PA para oficial, analista e auxiliar.

O prazo de inscrição do concurso TJ-PA, que seria aberto às 10h desta terça-feira, 22, foi adiado. O comunicado foi divulgado no site do Cebraspe na noite de segunda-feira, mas não informação o motivo.

Em texto assinado pela presidente da comissão do concurso, desembargadora Rosi Maria Gomes de Farias, é informado que a nova data de abertura será oportunamente divulgada. O mesmo vale para o prazo para pedidos de isenção.

As inscrições do concurso para o Tribunal de Justiça do Pará ficariam abertas até 20 de novembro e as provas escritas foram marcadas para dois meses depois, em 19 de janeiro. A banca e o órgão ainda não informaram se, com o adiamento do prazo, as demais datas poderão sofrer alterações. 

Quando a seleção for retomada, os interessados poderão se inscrever por meio do site do Cebraspe, organizador. As taxas custam R$110 para cargos de nível superior e R$90 para os de nível médio, havendo possibilidade de pedir isenção, no caso de membros de família de baixa renda, deficientes ou pessoas com necessidades especiais e doadores de medula óssea.

Concurso tem 201 vagas nos níveis médio e superior

Publicado na última semanana, o edital do concurso TJ-PA oferece 201 vagas nos níveis médio e superior, além de prever a formação de cadastro de reserva. No nível médio são 51 vagas de auxiliar judiciário, com vencimento inicial de R$3.207,90 para trabalhar 30 horas por semana. 

Também será formado cadastro para funções de auxiliar de consultório dentário, programador de computador, técnico de enfermagem e técnico em segurança do trabalho. Algumas exigem curso técnico.

No nível superior será formado cadastro de reserva para oficial de justiça avaliador, que requer graduação em Direito, além de serem concorridas 150 vagas imediatas de analista judiciário nas seguintes especialidades: 

  • Área Administrativa (uma vaga) 
  • Administração (CR)
  • Análise de Sistema - Desenvolvimento (CR)
  • Análise de Sistema - Suporte (CR)
  • Arquitetura (CR)
  • Biblioteconomia (CR)
  • Ciências Contábeis (CR)
  • Comunicação Social (CR)
  • Direito (142 + CR)
  • Economia (CR)
  • Enfermagem (CR)
  • Enfermagem do Trabalho
  • Engenharia Civil (CR)
  • Engenharia do Trabalho (CR)
  • Engenharia Elétrica (uma + CR)
  • Estatística (CR)
  • Fiscal de Arrecadação (CR)
  • Medicina (CR)
  • Medicina do Trabalho (CR)
  • Medicina Psiquiátrica (CR)
  • Odontologia (CR)
  • Pedagogia (oito + CR)
  • Psicologia (três + CR)
  • Serviço Social (uma + CR)

Ambas as carreiras de nível superior possuem inicial básico de R$4.066,70. No caso de analistas, ainda há uma gratificação de R$3.253,36, elevando os ganhos a R$7.320,06.

Já os oficiais, além do vencimento, recebem R$3.253,36 de gratificação de nível superior, R$2.846,69 de gratificação risco de vida e R$1.553 de gratificação por atividade externa. De modo que o inicial chega a R$11.719, 75.

Os servidores do TJ-PA ainda podem receber outros benefícios, como: auxílio-alimentação, assistência pré-escolar, auxílio-transporte, assistência médica e odontológica, e exames periódicos.

As contratações serão pelo regime estatutário, que assegura estabilidade. A validade do concurso será de dois anos, podendo ser prorrogada uma vez por mais dois.

Candidatos do concurso farão até três etapas de avaliação

O concurso TJ-PA será composto por três etapas de avaliação, sendo: prova objetiva, prova discursiva e análise de títulos para os cargos de nível superior; e apenas prova objetiva para o cargo de nível médio. 

Os exames escritos (objetiva e discursiva) do todos os cargos estão previstos para o dia: 19 de janeiro de 2020, no turno da manhã para oficial e analista, e à tarde para auxiliar judiciario.

Os candidatos de nível superior terão até cinco horas para responder às duas provas escritas. Na de múltipla escolha, de caráter eliminatório e classificatório, serão 70 questões, sendo 30 de Conhecimentos Gerais e 40 de Conhecimentos Específicos.

Já a prova discursiva, eliminatória e classificatória, consistirá na redação de um texto dissertativo contendo de 20 a 30 linhas, sobre temas da atualidade.  

A prova objetiva dos cargos de nível médio, também eliminatória e classificatória, será composta por 50 questões e terá duração máxima de três horas. Os candidatos terão que responder a 20 itens de Conhecimentos Gerais e 30 de Conhecimentos Específicos. 

A parte de Conhecimentos Gerais das provas vai abranger: Língua Portuguesa, Ética no Serviço Público, Administração Pública e Poder Judiciário, Legislação, Políticas de Saúde (apenas para cargos da área) e Matemática/ Raciocínio Lógico (apenas para cargos de Exatas).

Já a parte de específica varia de acordo com o cargo e a especialidade concorrida.

♦ Provas anteriores para download ♦

Por fim, a análise de títulos dos cargos de nível superior, de caráter apenas classificatório, valerá 5 pontos. Os documentos deverão ser entregues no prazo e no horário estipulados em edital específico de convocação. 

Comentários