Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

Concurso TJ-AM: tribunal anuncia início dos preparativos da seleção

Concurso TJ-AM: tribunal anuncia início dos preparativos da seleção

O concurso TJ-AM está começando a sair do papel. A comissão realizou na terça, 10, a primeira reunião para definir sobre a oferta de vagas.

Boa notícia para os concurseiros do Amazonas. Após o novo presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Yedo Simões, ter anunciado que já planeja o concurso TJ-AM, o órgão anunciou nesta terça-feira, 10, que já iniciou os preparativos da nova seleção.

De acordo com o tribunal, a comissão encarregada dos atos administrativos para realizar o concurso realizou nesta terça-feira, 10, a primeira reunião para iniciar os trabalhos rumo a publicação do edital. A comissão será a responsável por conduzir os estudos para definir o número de vagas.

TJ-AM inicia preparativos para nova seleção
Comissão inicia preparativos para novo concurso do TJ-AM
(Foto: Raphael Alves/ TJ-AM)

O novo concurso público é uma das metas que foram anunciadas pelo novo presidente do TJ-AM. A criação da comissão foi uma das primeiras medidas administrativas de sua gestão, que teve início no dia 4 de julho. O grupo foi oficializado por meio de portaria publicada no Diário da Justiça Eletrônico em 5 de julho.

"Iniciamos o trabalho prévio, que envolve o estudo de demanda de profissionais; a realização de atos administrativos preparatórios; um estudo de possíveis impactos financeiros e, inclusive, e da necessidade de eventuais ajustes na legislação que trata da lotação e provimento de cargos no âmbito do Tribunal, medida esta que terá de ser submetida à apreciação da Assembleia Legislativa do Estado”, afirmou o presidente do TJAM.

'Edital do concurso ainda neste ano', diz presidente

De acordo com o presidente, a previsão é divulgar o edital do concurso ainda este ano, diferentemente do que foi passado em uma coletiva de imprensa no Teatro Amazonas, no Centro de Manaus, cuja previsão era conseguir publicá-lo em 2019. 

O novo concurso visará ao provimento de cargos de nível fundamental, médio e superior para o quadro permanente do Tribunal de Justiça do Amazonas. 

Ao tomar posse, o novo presidente falou da sua meta de realizar o concurso público e informou ainda que consultará o Poder Executivo para identificar as possibilidades de alterações na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). O objetivo será um incremento orçamentário e uma posterior nomeação dos aprovados.

A comissão é composta por:

⇒ Desembargador Yedo Simões; como juiz-coordenador;
⇒ Alexandre Henrique Novaes de Araújo, Juiz auxiliar da Presidência do TJAM;
⇒ Secretário-Geral Administrativo do TJAM, Messias Augusto Lima Belchior Andrade como coordenador-administrativo;
⇒ Cintya Kazuko;
⇒ Mauro Saraiva;
⇒ Eduardo Martins;
⇒ Wiulla Garcia;
⇒ Hernan Batalha;
⇒ Camila Leite.

“Uma das primeiras medidas adotas pela comissão será o levantamento das principais resoluções e leis que normatizam o provimento de cargos no Tribunal de Justiça. A partir da junção dessas informações vamos ter a noção exata do número de vagas que deverão ser criadas para o certame. Mas o importante é ressaltar que serão vagas para todo o Estado com cadastro de reserva. Estaremos a partir desta primeira reunião, com uma agenda de encontros semanais para dar andamento às medidas administrativas que visam à realização do concurso, sob a orientação do desembargador Yedo Simões, que preside a comissão”, disse Messias Andrade, coordenador administrativo da Comissão.

Último concurso foi realizado em 2013

Quem está interessado pode tirar a última seleção como referência para iniciar os estudos. O último concurso do Tribunal de Justiça do Amazonas contou com oferta de 300 vagas em diversos cargos, sendo 20 vagas para auxiliar judiciário (fundamental); 187 para assistente judiciário (médio) e 93 para analista judiciário (superior).

As oportunidades foram para a capital Manaus (capital), além das comarcas localizadas nos municípios de Manacapuru, Careiro-Castanho, Careiro da Várzea, Iranduba, Rio Preto da Eva, Itacoatiara e Presidente Figueiredo. As remunerações eram entre R$1.833,75 e R$6.787,06 para jornada de trabalho de seis horas diárias.

Os concorrentes foram avaliados por meio de prova objetiva. O regime de contratação é o estatutário, que assegura a estabilidade empregatícia.




Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações