Concurso TJ-AM tem comissão alterada e provas mantidas em outubro

Mesmo com a alteração na comissão organizadora do concurso TJ-AM, as provas objetivas estão confirmadas para 13 de outubro.

O Tribunal de Justiça do Amazonas alterou a comissão organizadora do concurso TJ-AM com 160 vagas para assistentes e analistas judiciários. Em publicação no Diário da Justiça Eletrônico, o presidente do órgão, desembargador Yedo Simões, deixou a liderança do grupo.

O posto, agora, está ocupado pela desembargadora Carla Maria dos Santos Reis. Houve mudanças também na composição dos membros e do secretário da comissão, cuja primeira formação foi divulgada em junho.

Os integrantes são responsáveis pelo acompanhamento das etapas da seleção. Desde as inscrições até a homologação do resultado final. A alteração na estrutura da comissão não influencia no andamento do concurso TJ-AM.

No próximo dia 13 de outubro, estão marcadas as provas objetivas. Os locais de aplicação já estão disponíveis para consulta pelo site do Cebraspe, banca organizadora.

Provas do concurso TJ-AM serão em outubro para cargos dos 
níveis médio e superior (Foto: Divulgação/Seduc-AM)

 

Para os concorrentes a analista judiciário (nível superior), as avaliações serão no turno da manhã, às 8h, com duração de quatro horas.

Enquanto para os inscritos de assistente judiciário (nível médio), os exames serão à tarde, às 15h. Eles terão três horas e 30 minutos para completarem as questões.

A organização orienta chegar ao local designado com uma hora de antecedência. Será necessário levar caneta esferográfica de tinta preta, fabricada em material transparente, comprovante de inscrição e documento de identidade original.

Não será permitido o uso de aparelhos eletrônicos, relógios, lápis, marca-texto, borracha e acessórios de chapelaria. Os alimentos deverão ser guardados em embalagens com materiais transparentes.

+ Assine a Folha Dirigida e aumente suas chances de aprovação
Concurso TJ-AM: saem locais de prova para assistentes e analistas

Concurso TJ-AM: provas terão questões gerais e específicas

As avaliações objetivas do concurso TJ-AM, de caráter eliminatório e classificatório, serão compostas por questões de Conhecimentos Básicos e Específicos. Os candidatos terão que julgar sentenças como ‘certas’ ou ‘erradas’.

Conforme o método de avaliação do Cebraspe, uma questão errada anula a pontuação de uma questão certa. Ou seja, de acordo com o gabarito oficial divulgado pela banca. Para o cargo de assistente judiciário sem especialidade, por exemplo, a distribuição será da seguinte forma:

Conhecimentos Básicos – assistente judiciário:

  • Língua Portuguesa – 14 questões;
  • Geografia do Amazonas – 5 questões;
  • Legislação Institucional e do Poder Judiciário – 10 questões;
  • Acessibilidade – 5 questões;
  • Noções de Informática e Processo Digital – 6 questões.

Conhecimentos Específicos – assistente judiciário:

  • Noções de Direito Administrativo – 12 questões;
  • Noções de Direito Constitucional – 12 questões;
  • Direito Processual Civil – 12 questões;
  • Direito Processual Penal – 12 questões;
  • Noções de Administração – 12 questões.

+ Concurso TJ-AM terá até 3 mil aprovados nos níveis médio e superior

Mais de 20 mil conseguiram isenção no concurso TJ-AM

O Cebraspe revelou com exclusividade à FOLHA DIRIGIDA que foram concedidas 20.929 isenções da taxa de inscrição, após os recursos.  Puderam solicitar o benefício membros de famílias de baixa renda, inscritos no programa CadÚnico.

Assim como doadores de sangue; trabalhadores de qualquer regime legal com renda mensal de até três salários mínimos; desempregados. Os valores das taxas foram de R$90 para cargos de assistente (nível médio) e R$150 para analista (nível superior).

Por mais que número total de inscritos ainda não tenha sido divulgado, o quantitativo de isentos indica que a seleção será concorrida. A oferta do concurso TJ-AM é de 160 vagas. Desse total, 140 são para assistente judiciário, em que é necessário ter o ensino médio completo. A remuneração inicial é de R$4.840.70.

As outras 20 oportunidades são para a carreira de analista judiciário, que exige nível superior na área de interesse. Os vencimentos em início de carreira são de R$9.428,49. Os servidores também recebem auxílio-alimentação e auxílio-saúde.

Comentários