Concurso TJ-AL cartórios divulga composição da prova objetiva

O concurso TJ-AL para cartórios aplicará provas objetivas nos dias 7 e 8 de dezembro e terá 100 questões.

A Fundação Vunesp, organizadora, divulgou como será a composição da prova objeitva do concurso TJ-AL para cartórios. O Tribunal de Justiça do Estado de Alagoas realizará os exames nos dias 7 e 8 de dezembro.

O exame terá caráter eliminatório e classificatório e já tinha as disciplinas confirmadas. No entanto, agora já se sabe que serão 100 questões, distribuídas da seguinte maneira:

  • Registros Públicos e Notarial - 45 questões;
  • Direito Constitucional - dez questões;
  • Direito Administrativo - dez questões;
  • Direito Tributário - seis questões;
  • Direito Civil - 15 questões;
  • Direito Processual Civil - quatro questões;
  • Direito Penal - duas questões;
  • Direito Processual Penal - uma questão;
  • Direito Empresarial - seis questões; e
  • Conhecimentos Gerais - uma questão.

A primeira etapa acontecerá em dois momentos, sendo o dia 7 de dezembro para as vagas de remoção e 8 de dezembro para as vagas de provimento.  Apenas a etapa de títulos terá caráter apenas classificatório.

Além da prova objetiva e de títulos, o concurso para cartórios do Estado de Alagoas ainda terá outras duas fases: prova escrita e prática; e prova oral. Serão convocados para as etapas seguintes apenas os aprovados nas fases anteriores.

(Foto: Divulgação)
TJ-AL divulga composição da prova objetiva, que terá 100 questões
(Foto: Divulgação)

A banca também será a responsável pela convocação dos candidatos para o exame. Todos os candidatos que confirmaram a inscrição por meio do pagamento da taxa serão chamados para a realização das provas.

O cartão de confirmação contendo todas as informações para o dia do exame será publicado no site da Fundação Vunesp, a organizadora. Após prorrogação, as inscrições foram recebidas até o dia 17 de outubro, com taxa de R$200.

Oportunidades para bacharéis em Direito

O edital do concurso TJ-AL foi divulgado no dia 12 de setembro. As oportunidades são para outorga de delegações de notas e de registro do Estado, em provimento e remoção. Inicialmente, o documento foi publicado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Marcelo Berthe, desembargador do TJ de São Paulo, informou que o estado conta com 211 serventias extrajudiciais desocupadas.

"Foi feito um levantamento criterioso e objetivo da documentação de todas as serventias do estado", disse.

Foi informado, ainda, que são dois terços das vagas serão para provimento. As demais serão destinadas a remoção, ou seja, para pessoas que já exerçam titularidade de registro ou notarial em Alagoas há mais de dois anos.

Os interessados em concorrer nas vagas para provimento precisam de diploma de bacharel em Direito até a data da outorga da delegação ou comprovar dez anos de exercício, até a data da inscrição, de função em serviço notarial ou de registro. A cada vinte vagas, uma é reservada para pessoas com deficiência. 

Confira o material de preparação da FOLHA DIRIGIDA e comece já os estudos para o concurso!

E-books 
Provas para download
Artigos sobre concursos
Editais verticalizados
Vídeos com dicas

Comentários