Concurso TCM-Rio: órgão avalia necessidades para iniciar preparativos

Concurso TCM-Rio faz levantamento das áreas para identificar as necessidades do tribunal. Chances para nível superior. Até R$18 mil.

Os preparativos do concurso TCM-Rio para auditor tiveram avanços. De acordo com o Tribunal de Contas do Município do Rio de Janeiro, a comissão organizadora do concurso ainda não se reuniu, mas estão sendo feitos levantamentos das áreas para identificar as necessidades do tribunal.

O órgão apresenta, atualmente, 28 vacâncias, sendo 23 para o cargo de auditor de controle externo sem especialidade e cinco para auditor de controle externo com especialidade em TI.

No entanto, após o levantamento, o TCM-Rio pode concluir que há demanda por novos servidores em outras áreas, por conta da possibilidade de futuras aposentadorias, por exemplo.

Desse modo, espera-se que o concurso também conte com chances para formação de um cadastro de reserva,, que deverá ser utilizado ao longo do prazo de validade da seleção, de dois anos, podendo dobrar. 

A comissão, formada no início deste mês, será presidida por Emil Leite Ibrahim. Também integram o grupo os servidores Pedro Hollanda Dionisio, Jaqueline Dias de Mello, Alexandre Angeli Cosme e Renato Tinoco Gonzaga.

Esses serão os responsáveis por elaborar o projeto básico da seleção. O documento reúne detalhes sobre o concurso, como a estrutura de provas, estimativa de inscritos, entre outros. O grupo também acompanhará e fiscalizará as demais etapas do concurso, desde a escolha da organizadora até sua homologação. 

enlightenedAcesse conteúdos exclusivos de preparação para concurso

Concurso TCM-Rio está previsto no orçamento de 2019

No orçamento de 2019 para o Tribunal de Contas do Município do Rio de Janeiro (TCM-Rio) consta a realização de concurso público. A informação foi publicada no Diário Oficial do Município na última semana.  

A lei orçamentária, que estima a receita e fixa a despesa do município para o exercício financeiro de 2019, traz entre as ações programadas a previsão de concurso para preenchimento de cargos vagos no tribunal. 

No entanto, a expectativa é que esse concurso seja realizado nos primeiros meses de 2020. As nomeações dos aprovados devem ficar para o segundo semestre do ano que vem. Conforme já havia anunciado o presidente do órgão anteriormente.

TCM-Rio
Aprovados no concurso devem ser nomeados no segundo semestre de 2020
(Foto: Divulgação)

TCM-Rio ofertará vagas para área de TI

As vagas para auditor de controle externo na área de Tecnologia da Informação (TI) foram criadas por meio de uma substituição proposta pelo presidente do tribunal, conselheiro Thiers Montebello.

A mudança foi anunciada durante sessão plenária no tribunal e, posteriormente, oficializada através de publicação no Diário Oficial do Município.

Conforme consta na alteração, dois cargos de auditor externo sem especialidade, dois com especialidade em Direito e um em Engenharia foram transformados em vagas para auditor de controle externo da área de Tecnologia da Informação (TI). 

Thiers defendeu a transformação dos cargos, levando em consideração o atual quadro insuficiente de auditores na área de TI do tribunal. “A tendência é aumentar a especialização e ter mais empenho nessa área”, defendeu o presidente.

Concurso terá vagas para graduados em qualquer área

As vagas do concurso para auditor do TCM-Rio serão destinadas a candidatos com nível superior. Haverá chances para graduados em qualquer área e para quem tem formação específica.

Atualmente, a remuneração em início de carreira é de R$15.226,81, contando o vencimento básico de R$2.356,81 e a gratificação de controle externo de R$12.870.

Após três meses de trabalho, os servidores começam a receber encargos especiais, no valor de R$4.633,20. Com isso, a remuneração passa para o valor de  R$19.860,01. 

Ainda há outros benefícios previstos. Entre eles: auxílio-saúde (até R$1.400); auxílio-refeição (R$1.133); auxílio-creche (R$1.287), para quem tem dependentes de até seis anos; e auxílio-educação (R$1.287), no caso de dependentes de até 17 anos. Os auxílios-creche e educação ficam limitados a apenas dois dependentes. 

A carga de trabalho dos profissionais será de 40 horas por semana. O regime de contratação é o estatutário, que garante estabilidade empregatícia, após três anos ininterruptos de pleno exercício da função.

Como estudar para concurso — Começar do Zero 



Comentários