Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

Confira dicas de estudo de 1º colocado no Piauí

Leonardo Chaves, primeiro colocado no concurso do TCE do Piauí, orienta os estudos para quem vai realizar a prova objetiva do TCE-PA. Confira as dicas abaixo.

As provas do concurso do TCE-PA serão aplicadas somente no dia 19 de junho, mas nunca é cedo para começar a se preparar. Afinal, a concorrência não vai dar mole: são 95 vagas com remunerações que podem chegar a R$7.470,22 - e a primeira parcial indica a participação de cerca de 46 mil inscritos. Os leitores da FOLHA DIRIGIDA estão em vantagem: vão acompanhar as dicas do primeiro colocado no concurso do TCE do Piauí, Leonardo Chaves, que estudou pelo e agora destrincha o modelo de prova, para que os candidatos já estejam familiarizados com a avaliação.

Leonardo começa alertando para um erro comum: tanto a prova de conhecimentos básicos (CB) quanto a de específicos (CE) têm o mesmo valor. Pela quantidade de questões (CB=50 e CE=70, exceto para o cargo de auxiliar técnico de controle externo), os candidatos tendem a achar que uma parte da avaliação é mais relevante que outra. Para não haver enganos, Leonardo esclarece que a nota final da prova objetiva será calculada da seguinte forma: pontuação das 70 questões de conhecimentos básicos (prova I) dividida por sete, mais a das 50 questões de especificidades (prova II) dividida por 5. Ou seja, ambas as avaliações valerão dez pontos. Inclusive, o teste discursivo também terá este valor. "E, na hora do estudo, vocês podem utilizar o banco de questões do qconcursos.com", aconselha Leonardo.
 
Mas de nada adianta entender a lógica da seleção, se o candidato não souber bem o método de avaliação da prova em si. Como Leonardo explica, a prova objetiva contemplará questões de CERTO ou ERRADO. Obviamente, uma opção deve ser escolhida e marcada na folha de respostas. Porém, a pontuação será feita da seguinte forma: caso o candidato acerte, ganha 1 ponto; caso erre, perde meio ponto e se não marcar nenhuma opção, não ganha nem perde pontos. Isso leva os candidatos a pensarem que têm mais a ganhar do que a perder chutando as questões que não souberem ou em que estiverem em dúvida, o que é um erro: pode acontecer o inverso e resultar na queda da nota. "Por isso, resolvam, durante a preparação, muitas questões para se sentirem mais seguros durante a prova", aconselha Leonardo.

Agora que você já conheceu o critério de avaliação da prova objetiva, já pode passar para a próxima etapa: a discursiva, que poderia perfeitamente ser chamada de "redação". Os candidatos deverão escrever 30 linhas dissertativas a respeito de um tema atual, que será proposto pela banca, buscando sempre coerência e coesão. O texto definitivo deverá ser manuscrito, em letra legível, com caneta esferográfica de tinta preta, fabricada em material transparente. "Não se esqueçam disso", alerta Leonardo. A banca avaliará o conteúdo, conhecimento do tema, a capacidade de expressão na modalidade escrita e o uso das normas do registro formal culto da Língua Portuguesa.

Todos esses critérios serão muito bem avaliados, já que a redação será lida e analisada por dois examinadores, para chegarem a uma média dessas duas pontuações. Além disso, por conta do critério adotado para determinar a nota da prova discursiva, quanto mais você escrever (máximo de 30 linhas), sua nota tenderá a ser um pouco maior. Mas, lembre-se de dissertar de forma simples para não pecar na ortografia. "Muito cuidado com isso, pois imagino que a diferença de nota entre candidatos classificados será mínima, tornando a disputa acirradíssima".

Mas não acaba aí: ainda há a avaliação de títulos, para candidatos a cargos de nível superior aprovados na discursiva. Esta etapa valerá cinco pontos, ainda que a soma dos valores dos títulos apresentados ultrapasse esse valor. "Fiquem atentos a isso, cada pontinho ou décimo conseguido nesse concurso fará toda a diferença", aconselha. Por fim, Leonardo conclui sua análise: "Espero que tenham gostado das dicas! Quem quiser pode visitar nosso site, para entender melhor como funciona o Curso Avançado de gestão do tempo, além conferir técnicas de estudo para concursos. Um forte abraço e até a próxima."





 

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações