Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

STN solicita ao Ministério da Fazenda 170 vagas para concurso público

STN solicita ao Ministério da Fazenda 170 vagas para concurso público

A Secretaria do Tesouro Nacional (STN) confirmou que há em andamento uma solicitação para a realização de um novo concurso público.

A Secretaria do Tesouro Nacional (STN) confirmou à reportagem da FOLHA DIRIGIDA que está em andamento uma solicitação de um novo concurso público na Secretaria Executiva da Fazenda, que será a responsável por encaminha o pedido para o Ministério da Economia, órgão responsável pela autorização dos concursos, após o Planejamento perder o status de ministério.

O pedido é de 170 vagas, sendo 110 para auditor e 60 para técnicos. As funções exigem níveis superior e médio, respectivamente. Desde 2017, o Tesouro Nacional solicita a autorização do concurso, mas ainda não obteve uma resposta afirmativa em relação ao pedido. No início de 2018, uma nova solicitação foi protocolada. 

Segundo o Departamento de RH do órgão ainda não há previsão sobre quando o concurso deverá ser realizado. Após a autorização, o STN poderá formar a comissão organizadora do concurso e iniciar os trâmites para a contratação da organizadora. A empresa escolhida será a responsável por definir os detalhes do edital do concurso.

Os salários para técnicos de finanças e controle os salários chegam aos R$6.882,57 e para analistas a remuneração é de R$17.391,64. Os valores já contam com o auxílio alimentação de R$458.

Pedido de concurso é para cargos de técnico e analista (Foto: Governo Federal)

STN não realiza concurso há sete anos

O último concurso para a Secretaria do Tesouro Nacional foi em 2012. Na época, a oferta foi de 255 vagas o cargo de analista. As oportunidades foram distribuídas pelas seguintes áreas:Prepare-se para concursos Desenvolvimento Institucional, Governança e Gestão em Tecnologia da Informação, Contábil, Gestão em Infraestrutura de Tecnologia da Informação e econômico-financeira. 

A remuneração oferecida aos candidatos na época era de R$12.961. A Escola de Administração Fazendária (Esaf) foi a organizadora da seleção. Os candidatos foram submetidos à realização de provas objetiva e discursiva.

Na prova objetiva, foram cobrados conteúdos das seguintes disciplinas: Finanças Públicas, Administração Pública, Português, Direito Administrativo, Direito Constitucional, Estatística e Raciocínio Lógico Quantitativo. Os candidatos poderiam optar, na prova de Língua Estrangeira, responder a questões de Inglês ou Espanhol.

Os 13 passos de um concurso público. Entenda!




Comentários


NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações