Concurso STM nomeia analistas judiciários

A publicação foi divulgada no Diário Oficial desta terça-feira, 14.

O Superior Tribunal Militar publicou uma lista de candidatos aprovados no concurso STM 2017 para o cargo de analista judiciário. A publicação foi divulgada no Diário Oficial desta terça-feira, 14. A seleção ofereceu vagas imediatas e oportunidades para cadastro de reserva.

♦ Veja AQUI a publicação completa ♦

Homologada no dia 26 de junho de 2018, a seleção para o Supremo Tribunal Militar permanece válida. Isto porque, de acordo com o edital de abertura do concurso, o prazo é de dois anos, contados a partir da data de homologação, podendo ser prorrogado por mesmo período.

Os candidatos aprovados por meio do cadastro de reserva poderão ser convocados até o término da validade. 

Concurso STM 2017 reuniu 87,8 mil inscritos

O concurso STM teve seu edital de abertura publicado dezembro de 2017 e ofereceu 42 vagas imediatas, mais formação de cadastro reserva. O Supremo Tribunal Militar ofereceu vagas para cargos de técnico e analista judiciários em diversas áreas. 

Ao todo, foram registradas quase 150 mil inscrições. No entanto, desse quantitativo, 87.811 mil inscrições foram deferidas. O candidato podia se inscrever em mais de um cargo, e aproximadamente 40 mil pessoas se cadastraram mais de uma vez.

O Cebraspe, organizador da seleção, divulgou a relação de candidatos por vaga. O destaque como cargo mais procurado foi o de técnico da área administrativa, que exigia apenas nível médio.

Do total de inscritos, 55.075 concorreram para técnico e 32.736 disputaram as vagas de analista. O STM registrou 1.806 inscrições para deficientes e 13.969 concorrendo como negros. Para o técnico da área administrativa, foram 53.852 participantes registrados. 

Foto: Ana Vope - Agência Senado
Concurso STM registrou cerca de 87 mil inscritos 
(Foto: Ana Vope - Agência Senado)

Concurso STM aplicou provas em todas as capitais

concurso STM contou com duas etapa de avaliação. Todos os concorrentes foram submetidos a provas objetivas. Já a segunda etapa, composta por uma prova discursiva, foi aplicada apenas para os inscritos na função de analista.

A prova objetiva contou com 120 questões de múltipla escolha, divididas entre as disciplinas de:

  • Conhecimentos Básicos (50); e
  • Conhecimentos Específicos (70).

Foram cobrados diversos assuntos, de acordo com a abrangência de cada carreira. Para os cargos de nível superior foi aplicada uma prova de redação. Valendo 40 pontos, os inscritos ao cargo de analista ainda fizeram um texto dissertativo. 

As provas da seleção foram aplicadas em todas as capitais, além das cidades de Juiz de Fora-MG, Santa Maria-RS e Bagé-RS.

Comentários