Concurso SME Rio pode chamar mais aprovados além das 1.652 vagas

Secretaria de Educação do Rio de Janeiro pode chamar mais professores aprovados além da oferta imediata.

O prazo de inscrição para o concurso de professor adjunto da Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro (SME Rio) segue aberto até a próxima sexta-feira, 22. Nessa reta final, surge uma boa notícia que pode motivar quem ainda não decidiu se vai se inscrever.   

Em entrevista à FOLHA DIRIGIDA, a coordenadora de Recursos Humanos do órgão, Daniele Moreira Pereira, confirmou que mais aprovados, além da oferta imediata de 1.652 vagas, poderão ser chamados. 

Daniele também falou sobre políticas de valorização de servidores e benefícios concedidos aos professores. Os interessados em uma vaga devem se inscrever por meio do site da prefeitura, na página de concursos, e quitar a taxa de R$80 até 25 de fevereiro. 

(Foto: J.P. Engelbrecht/ SME Rio)
Coordenadora de RH da SME Rio fala sobre convocações e benefícios
(Foto: J.P. Engelbrecht/ SME Rio)

SME Rio tem 8 mil cargos de professor adjunto de educação infantil, conforme Lei nº 6.433, que criou a carreira em dezembro de 2018. De acordo com a coordenadora de RH, ainda não há previsão para que todas as vagas sejam preenchidas. 

Ela adiantou, contudo, a possibilidade de que parte das vagas seja provida por aprovados logo no primeiro concurso, com convocações além de oferta imediata do edital. As convocações ocorreriam durante o prazo de validade do concurso, que será de dois anos e poderá ser prorrogado uma vez por mais dois. 

Como funciona o prazo de validade do concurso? Entenda!

“A criação do cargo de professor adjunto de educação infantil representa grande avanço, uma vez que permitirá à SME ter exclusivamente servidores estatutários atendendo diretamente às turmas de Berçário e Maternal.”

Reta final - Estude para o concurso SME-Rio

Curso para o concurso SME-RJ

Convocações começam logo após a conclusão dos resultados

Como explica Daniele, “o quantitativo de cargos criados (em lei) prevê o atendimento de demandas a curto, médio e longo prazo.” Enquanto o concurso ainda está em andamento, a prefeitura atende a demanda dos professores adjuntos por meio de contratação direta, por tempo determinado.

Questionada sobre quando serão iniciadas as convocações dos aprovados, a coordenadora disse que será logo após a conclusão do concurso. O cronograma, no entanto, ainda não foi divulgado e a SME Rio não informou quando pretende homologar a seleção. 

Os novos professores adjuntos atuarão, segundo Daniele, principalmente com alunos com faixa etária de 6 meses a 3 anos e 11 meses, nas turmas de Berçário e Maternal. Conforme lei que cria a carreira, no entanto, a atuação pode se estender a crianças com idade até 5 anos e 11 meses.

“O concurso é de extrema importância, pois (...) é imprescindível que, nas turmas de Berçário e Maternal, além do Professor de Educação Infantil - professor titular -, atuem outros profissionais da educação em atividades de assessoramento e apoio direto (...).”

Os aprovados no concurso atuarão em 11 Coordenadorias Regionais de Educação (CRE's). A coordenadoria deve ser escolhida pelo candidato no momento da inscrição. Elas estão distribuídas conforme o quadro abaixo.

CRE's da SME Rio (Foto: Reprodução/ Edital)


Professores têm benefícios e possibilidade de progressão na carreira

Mais um atrativo para quem quer ser professor adjunto da SME Rio são os benefícios oferecidos aos servidores. Daniele informou que a secretaria está realizando estudos em parceria com a Secretaria da Casa Civil para ampliar as ações de valorização na política de pessoal. 

O vencimento básico inicial divulgado no edital é R$2.455,35, conforme a tabela de remuneração do cargo de dezembro de 2018. Vale destacar, no entanto, que os salários seguem o piso nacional da rede pública, cujo reajuste de 4,17% foi anunciado pelo Ministério da Educação (MEC) em janeiro. 

Com o aumento, esse vencimento deve passar para R$2.557,74. Os professores ainda têm direito a auxílio-alimentação de R$264, bônus cultura de R$168,42 e auxílio-transporte de R$173,80. Somando esses benefícios ao salário do edital, a remuneração chega a R$3.061,57. 

O quadro de vencimentos também prevê progressões na carreira por tempo de serviço:

Tempo de serviço Ensino médio Licenciatura curta Licenciatura plena Mestrado
Até cinco anos 2.455,35 2.749,99 3.079,99 3.449,59
Cinco a 8 anos 2.553,56 2.859,99 3.203,19 3.587,57
Oito a dez anos 2.655,71 2.974,40 3.331,32 3.731,08
Dez a 15 anos 2.761,93 3.093,36 3.464,56 3.880,31
De 15 a 20 anos 2.872,41 3.217,10 3.603,15 4.035,53
De 20 a 25 anos 2.987,31 3.345,79 3.747,28 4.196,96
Mais de 25 anos 3.106,80 3.479,62 3.897,17 4.364,83

Os direitos e vantagens são assegurados pelo Estatuto dos Funcionários Públicos do Município do Rio de Janeiro - Lei nº 94/1979. Os professores contam, também, com a possibilidade de adesão ao Plano de Saúde do Servidor.

Atualmente - nos próximos dois anos - o contrato  é com o grupo Assim Saúde. O plano básico gera desconto de 2% e garante consultas médicas, exames de laboratório e internações. Para dependentes, pensionistas ou servidores que utilizam planos superiores, o reajuste anual será de 6,35%.

No que se refere ao incentivo à qualificação, os professores contam com possibilidade de enquadramento, em classes, de acordo com a formação, após a conclusão do estágio probatório. Os selecionados no concurso serão contratados pelo regime estatutário, com estabilidade. A carga de trabalho será de 40 horas por semana.

“A expectativa da SME é a de receber profissionais verdadeiramente comprometidos com o processo educacional e o bem estar de nossos alunos.”

Provas objetivas estão marcadas para o próximo mês

Os candidatos serão avaliados por meio de duas etapas: uma com provas objetiva e discursiva;  e outra com a avaliação de títulos. A primeira está marcada para o dia 17 de março (domingo), com duração de quatro horas. 

Na prova objetiva os candidatos deverão responder a 50 questões, sendo dez de Língua Portuguesa, dez de Matemática, cinco de Legislação e 25 de Conhecimentos Específicos de Educação Infantil. Será aprovado quem acertar a metade do exame sem zerar nenhuma das disciplinas. 

A prova discursiva consistirá em uma questão, que deverá ser respondida em até 25 linhas. O tema será sobre assunto relacionado ao programa de Conhecimentos Específicos. 

Para ser aprovado será preciso alcançar 15 pontos, no mínimo. Serão corrigidas as provas discursivas dos primeiros 16.520 aprovados no exame objetivo.