Distrito Federal autoriza seleção com 900 vagas para cargos da Saúde

Foi publicado no Diário Oficial do Distrito Federal uma autorização para abertura de 900 vagas temporárias na área da Saúde.

A Secretaria de Estado de Economia do Distrito Federal publicou nesta quinta-feira, dia 28, uma portaria que autoriza a realização de processo seletivo para área da Saúde. A seleção contará com 900 vagas para formação de um banco de cadastro. A publicação foi feita no Diário Oficial do DF.

Os profissionais atuarão na triagem e atendimento direto ou indireto de pacientes confirmados ou suspeitos de Coronavírus. Haverá oferta de vagas para cargos de níveis médio/técnico ou superior.

Das 900 oportunidades, 140 serão para médicos; 150 enfermeiros; 80 para especialistas em Saúde; e 530 para técnicos em Saúde. A contratação será temporária e terá duração de seis meses.

Conforme descrito na portaria, o provimento das vagas estará condicionado à disponibilidade orçamentária e financeira. A contratação se dará de acordo com a necessidade, urgência e agravamento da situação da pandemia no Distrito Federal.

Também ficou autorizada a previsão de cadastro de reserva igual a 50% do número de vagas autorizadas. O processo seletivo deverá ser realizado pela Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal.

De acordo com os últimos dados divulgados, o Distrito Federal tem 7.210 casos confirmados de Coronavírus. Desse total, já foram confirmadas 124 mortes.

+ Concurso Educação DF: autorizado novo edital para temporários

Enfermeira
Seleção terá vagas para enfermeiros e técnicos de Enfermagem
(Foto: Divulgação)


DF suspendeu nomeação de aprovados em áreas não essenciais

Logo no início do período de distanciamento social, o governador Ibaneis Rocha expediu um decreto que suspende a posse de aprovados em concursos públicos, por tempo indeterminado, no DF. A exceção é a posse de servidores cujo exercício será necessário para as ações de prevenção e combate ao novo Coronavírus.

Segundo conta no texto do decreto: ficam suspensos, por tempo indeterminado, os atos de nomeação e posse, inclusive para entrada em exercício, de candidatos já aprovados em concursos públicos realizados no Distrito Federal.

Fique por dentro de todas as novidades sobre concursos públicos

Ainda de acordo com o decreto, a nomeação de novos servidores públicos pode “comprometer as medidas de contenção da disseminação do Coronavírus”. Além de não respeitar as limitações de locomoção das pessoas.

O governo do Distrito Federal também reforçou na ocasião que o exercício de novos profissionais para atividades não essenciais pode gerar gastos financeiros desnecessários aos cofres públicos. Tal despesa contraria o interesse público nesse momento, diante da crise provocada pela pandemia.

Além disso, uma decisão judicial suspendeu a realização de exames médicos admissionais relativos aos candidatos nomeados até 5 de abril de 2020. Este é mais um motivo para que novas posses não sejam concluídas por tempo indeterminado.