Concurso Senado: bancas apresentam propostas até esta quinta, 28

As instituições interessadas em organizar o concurso Senado têm até dia 28 de maio para enviar propostas. Convocação saiu nesta segunda, 18.

O concurso Senado Federal, com oferta de 40 vagas, deu um passo importante para a sua realização. De acordo com publicação no Diário Oficial da União de segunda-feira, 18, as instituições interessadas em organizar a seleção devem enviar as suas propostas técnica e de preço até esta quinta-feira, dia 28 de maio.

Isso porque, segundo a publicação, as empresas têm um prazo de oito dias úteis, a contar de segunda, 18, para enviarem as propostas. Após o término desse prazo, a comissão organizadora do concurso Senado 2020 anunciará a banca vencedora. 

Publicação do Senado no DOU
O PRESIDENTE DA COMISSÃO EXAMINADORA designada pela Portaria do Presidente do Senado Federal nº 20/2019, em conformidade com o Ato da Comissão Diretora do Senado Federal nº 2/2019, Processo nº 00200.016726/2019-26, convida as instituições interessadas em operacionalizar o concurso público para o provimento de cargos efetivos do Senado Federal a enviar proposta técnica para seleção e contratação da organizadora do certame, no prazo de 8 (oito) dias úteis contados da presente publicação, observados os termos do projeto básico simplificado, o qual será disponibilizado aos representantes legais das proponentes mediante a apresentação do instrumento de outorga de poderes, com firma reconhecida em cartório ou mediante o uso de certificado digital ICP-Brasil, e da assinatura do termo de confidencialidade.

As propostas e a documentação pertinente serão recebidas por meio eletrônico, no e-mail [email protected], ou presencialmente, no horário comercial, mediante prévio agendamento, no seguinte endereço: SENADO FEDERAL - Presidente da Comissão Examinadora do Concurso Público - Praça dos Três Poderes - Bloco 2 (Ed. Senador Ronaldo Cunha Lima) - 1º Andar - Brasília/DF - CEP 70165-900.

 

Atualização: O prazo de envio das propostas de bancas organizadoras para o concurso do Senado Federal ainda não transcorreu. Em resposta à FOLHA DIRIGIDA, no dia 29 de maio, a Assessoria de Imprensa da Casa esclareceu que o chamamento público foi para solicitação do projeto básico pelas bancas interessadas.

Dessa forma, as organizadoras tiveram prazo para requerer o projeto básico do concurso e não para enviar suas propostas. Segundo o Senado, a partir do recebimento do documento, as bancas terão mais oito dias úteis para envio dos preços para ficar à frente da seleção.

“Conforme previsto no Projeto Básico, ‘os documentos deverão ser encaminhados à Comissão Examinadora no prazo de até oito dias úteis a contar do recebimento do pedido de proposta formal [...]’. Consideraremos como prazo inicial, portanto, a data do encaminhamento do projeto básico simplificado à instituição interessada, que o tenha requerido no prazo assinalado no Aviso de Chamamento publicado no Diário Oficial da União do dia 18/05/2020. Para a contagem dos prazos, deve ser observado o disposto no art. 110 da Lei nº 8.666/93 (excluir-se-á o dia do início e incluir-se-á o dia do vencimento). O prazo para envio das propostas ainda não transcorreu”, informou a nota enviada à reportagem.

O próximo passo, depois do anúncio, é a assinatura do contrato e, posteriormente, a publicação do aguardado edital. De acordo com o presidente da comissão responsável pela seleção do Senado, a banca deve ser anunciada em junho.

No final de 2019, o Senado realizou uma audiência pública com diversas bancas organizadoras para agrupar dados técnicos e compor o projeto básico do concurso.

Ao todo, nove instituições estiveram presentes no encontro: Cebraspe; Fundação Getúlio Vargas; Fundação Cesgranrio; Instituto AOCP; Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC); Instituto de Desenvolvimento Educacional, Cultural e Assistencial Nacional (Idecan); Instituto Americano de Desenvolvimento; Instituto Acess; Instituto Acesso Público.

O último concurso para o Senado Federal foi realizado em 2011 com oferta de 246 vagas. A banca organizadora foi a Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Os inscritos tiveram que responder a 80 questões objetivas sobre Língua Portuguesa. Conhecimentos Gerais, Língua Inglesa e Conhecimentos Específicos. Os candidatos ainda passaram por uma proca discursiva composta por uma redação e uma pergunta de tema específico. 

+ Quer passar em concursos públicos? Saiba como!
+ Concurso Senado: confira tudo sobre os cargos de nível superior

Concurso Senado terá vagas de níveis médio e superior

Das 40 vagas autorizadas para o concurso, o maior quantativo é para técnico legislativo na especialidade de policial legislativo. Com 24 vagas, o cargo exige o nível médio completo e conta com salários de R$19.573,46.

Em segundo lugar no quadro de vagas está o analista legislativo com 12.  As oportunidades do concurso Senado analista serão destinadas a diferentes áreas de nível superior, conforme a seguir:

  • Administração – 2 vagas;
  • Arquivologia – 1 vaga;
  • Assistência Social – 1 vaga;
  • Contabilidade – 1 vaga;
  • Enfermagem – 1 vaga;
  • Informática Legislativa – 1 vaga;
  • Processo Legislativo – 2 vagas;
  • Registro e Redação Parlamentar – 1 vaga;
  • Engenharia do Trabalho – 1 vaga;
  • Engenharia Eletrônica e Telecomunicações – 1 vaga.


O cargo de analista oferece salários iniciais de R$25 mil mais benefícios como auxílio-alimentação, auxílio-transporte, assistência médica e odontológica, assistência pré-escolar, exames periódicos e capacitações.

Para se candidatar será necessário ter graduação na respectiva área. As especialidades de Processo Legislativo e Administração, no último concurso Senado, realizado em 2011, aceitaram graduação em qualquer área, fornecida por instituição reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).

Haverá também quatro chances para advogado, que tem como requisito o nível superior em Direito. A remuneração será de R$33.003,05. Apesar de ser uma seleção nacional, provavelmente com provas em todas as capitais, os selecionados serão lotados em Brasília-DF.

Senado Federal
 Concurso Senado escolhe banca depois de 27 de maio
(Foto: Agência Senado)


Concurso Senado será aberto após crise do Coronavírus

A divulgação do edital do concurso Senado deve ser realizada com o restabelecimento da normalidade no país depois da crise do Coronavírus. Em resposta à FOLHA DIRIGIDA, a Assessoria de Imprensa do Senado revelou que a comissão organizadora segue com os preparativos em andamento.

Todavia, optou por postergar o edital e aplicação das provas pela orientação do Ministério da Saúde para evitar aglomerações.

"Não obstante, as medidas sanitárias para controle da disseminação da Covid-19 repercutem no funcionamento dos diversos setores e atividades econômicas, como instituições de ensino e de preparação para concurso. Assim, a Casa aguarda o pleno restabelecimento da normalidade do País para só então lançar o edital de abertura, a exemplo de tantos outros concursos que se encontram suspensos ou com cronograma indefinido", consta em nota enviada à reportagem.

Somente nos primeiros meses do ano, o Senado apresentou um crescimento no número de cargos vagos. Hoje, de acordo com dados da Casa, há 1.458 postos sem preenchimento. Parte dessa carência pode ser suprida com a chamada de aprovados do novo concurso público.

Dos cargos autorizados para o próximo concurso Senado, faltam 178 policiais legislativos (nível médio), cinco advogados (nível superior em Direto) e 584 analistas legislativos (nível superior em áreas específicas).

+ Concurso Senado: à espera do edital, cresce número de cargos vagos

Resumo concurso Senado 2020:

  • Órgão: Senado Federal
  • Vagas: 40
  • Cargos: técnico legislativo, advogado e analista legislativo
  • Requisitos: níveis médio e superior
  • Banca: a definir
  • Publicação do edital: após a pandemia do Coronavírus