Concurso Senado: confira tudo sobre os cargos de nível superior

O concurso Senado terá 12 vagas para cargos de nível superior: advogado e analista legislativo. Descubra os detalhes neste especial!

Das 40 vagas autorizadas para o novo concurso do Senado Federal, 16 serão de nível superior. Os graduados poderão se candidatar aos cargos de analista legislativo e advogado, cujas remunerações iniciais serão de R$25 mil e R$33 mil, respectivamente.

Mais do que esses valores atrativos, a Casa ainda oferece benefícios como auxílio-alimentação, auxílio-transporte, assistência médica e odontológica. Além de exames de saúde periódicos, assistência pré-escolar e capacitações.

Porém, o concurso terá oportunidades para todas as áreas de nível superior? Essas e outras perguntas serão respondidas nos tópicos a seguir.

Vale lembrar que o Senado tem aval também para preencher 24 vagas para técnico legislativo, na especialidade de policial legislativo, carreira que exige nível médio e tem ganhos de R$19 mil.

► Requisitos

O novo concurso Senado terá quatro oportunidades disponíveis para advogado. O cargo tem como pré-requisito o nível superior em Direito e inscrição na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Senado prepara novo concurso para ingresso de servidores de
nível superior (Foto: Agência Senado)

 

Haverá ainda 12 chances para analista legislativo. Tal oferta será distribuída entre diferentes áreas, que requerem graduações específicas. Confira:

Analista Legislativo:

  • Administração – 2 vagas;
  • Arquivologia – 1 vaga;
  • Assistência Social – 1 vaga;
  • Contabilidade – 1 vaga;
  • Enfermagem – 1 vaga;
  • Informática Legislativa – 1 vaga;
  • Processo Legislativo – 2 vagas;
  • Registro e Redação Parlamentar – 1 vaga;
  • Engenharia do Trabalho – 1 vaga;
  • Engenharia Eletrônica e Telecomunicações – 1 vaga.

As especialidades de processo legislativo e Administração, no último concurso realizado em 2011, aceitaram graduação em qualquer área, fornecida por instituição de nível superior, reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).

A reportagem não encontrou dados sobre as especialidades exigidas ao analista legislativo – Registro e Redação Parlamentar.

+ Sem o novo concurso, Senado começa ano com 1.454 cargos vagos

► Remuneração

De acordo com o portal do Senado, as remunerações iniciais para advogado são de R$33.033,05. Já para analista legislativo de R$25.767,85.

Os servidores ainda têm direito a R$147,83 de auxílio-transporte, R$676 de assistência médica e odontológica, R$831,95 de assistência pré-escolar, exames periódicos, além de capacitações. 

A lotação é em Brasília. Apesar disso, a comissão organizadora do próximo concurso Senado confirmou a possibilidade de as provas serem aplicadas em todas as capitais, para que pessoas de todo país consigam concorrer às vagas.

+ Concurso Senado: comissão levanta dados e elabora projeto básico

► Último concurso

O último concurso do Senado para analista legislativo ocorreu em 2012. O edital trouxe a oferta de 246 vagas, sendo 142 de nível superior. Os ganhos, na época, eram de R$18.440 para analista legislativo.

A primeira etapa foi aplicada em todas as capitais do país. Os concorrentes foram submetidos a provas objetivas e discursivas, de caráter eliminatório e classificatório. Eles tiveram que responder a 80 questões sobre Língua Portuguesa. Conhecimentos Gerais, Língua Inglesa e Conhecimentos Específicos.

Os exames discursivos, por sua vez, contaram com uma redação e uma pergunta de tema específico. Os candidatos à especialidade de taquigrafia ainda passaram por avaliações práticas. A banca organizadora foi a Fundação Getúlio Vargas (FGV).

No caso de advogado, o concurso anterior ocorreu em 2008. Ao todo, foram contempladas 150 vagas para o cargo. Os requisitos foram nível superior em Direito e inscrição na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). O vencimento inicial era de R$12.677,28.

Os participantes também foram avaliados por provas objetivas e discursivas, com organização da FGV. Eles tiveram que completar exame com 100 questões de múltipla escolha sobre Língua Portuguesa, Língua Inglesa e Conhecimentos Específicos.

Na etapa discursiva, foi necessário responder perguntas sobre Conhecimentos Específicos, Língua Portuguesa e elaborar uma peça jurídica.

+ Concurso Senado: edital finalizado até março, aponta comissão

Edital do concurso Senado está em fase de ajustes

O presidente da comissão examinadora do concurso Senado, Roberci Ribeiro, declarou, em janeiro, que o edital da seleção deve sair ainda no primeiro semestre deste ano. De acordo com ele, o documento está em fase de ajustes. 

No final de 2019, o grupo realizou uma audiência pública com diferentes bancas organizadoras para coletar dados técnicos e compor o projeto básico do concurso. Ao todo, nove bancas estiveram presentes no encontro:

  1. Cebraspe;
  2. Fundação Getúlio Vargas;
  3. Fundação Cesgranrio;
  4. Instituto AOCP;
  5. Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC);
  6. Instituto de Desenvolvimento Educacional, Cultural e Assistencial Nacional (Idecan);
  7. Instituto Americano de Desenvolvimento;
  8. Instituto Acess;
  9. Instituto Acesso Público.

Em nota à FOLHA DIRIGIDA, a Assessoria de Imprensa do Senado explicou que, após a aprovação do projeto básico, as organizadoras que “reconhecidamente operam no mercado de concursos serão consultadas para envio de proposta e para comprovação dos requisitos de habilitação e qualificação”.

A comissão tem empregado esforços para que a banca seja escolhida até junho. As provas devem ser aplicadas em todas as capitais do país, como informou a comissão do concurso.

Comentários