Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

Concurso Sefaz-RS 2018: você sabe como estudar?

Concurso Sefaz-RS 2018: você sabe como estudar?

Avança o concurso da Sefaz-RS para auditor, técnico e assistente. Professora do CPC Concursos orienta candidatos.

Em abril, o concurso Sefaz-RS surpreendeu muitos concurseiros, após ser autorizado e ter comissão formada. A nova seleção terá vagas para cargos de assistente administrativo, técnico tributário e auditor fiscal. Agora, a espera é pela escolha da banca organizadora. Até lá, os estudos já podem (e devem!) ser iniciados, conforme indica a professora e coordenadora pedagógica do CPC Concursos, Taís Flores. 

Em entrevista à FOLHA DIRIGIDA, a professora adiantou algumas dicas de estudos para o concurso Sefaz-RS 2018 e arriscou sobre a possível banca organizadora: 

"A previsão é que o Cespe seja escolhido", aposta Taís.

De acordo com a professora, que ministra aulas de Direito Administrativo, o órgão já teve problemas com outras organizadoras, mantendo assim a preferência pela última banca. "Há alguns meses tivemos o concurso para auditor da Controladoria Geral do Estado (Cage), com a organização do Cespe. Esse cargo já tem vínculo com a Sefaz-RS", afirma Taís, indicando uma tendência pela organizadora neste novo concurso. 

Professora dá dicas de estudo para o concurso Sefaz-RS 2018
Cespe pode ser escolhido como banca organizadora do
concurso ​​​Sefaz-RS 2018, aposta a professora (Foto: Divulgação)

Estudos para o Sefaz-RS devem ser intensificados

Para a professora, os estudos para o concurso Sefaz-RS são diferentes, de acordo com o cargo. Segundo Taís Flores, essa mudança ocorre devido aos cargos de nível superior e nível médio. "Para os cargos de nível superior, que são de auditor e técnico, é necessária uma preparação maior, com mais aprofundamento, com estudos a partir de provas da carreira fiscal", afirma a professora.

Além disso, a coordenadora do CPC explica que, apesar de muitos pensarem que o cargo de técnico tributário é de nível médio, a exigência é de nível superior, sendo inclusive uma posição similar a de analista da Receita Federal. "Os candidatos podem estudar por provas anteriores de analistas e auditores da Receita Federal e demais receitas de outros estados", indica. 

Além dos estudos com base nos editais e provas anteriores, o CPC Concursos também oferece aulas online, que são disponibilizadas após a realização do curso presencial, que teve início nesta última quarta, 2. As aulas têm como foco os cargos de nível superior. Porém, dia 2 de junho, o curso abrirá turmas para assistente administrativo, com exigência de nível médio, do concurso Sefaz-RS. 

Inscreva-se nos cursos para o concurso Sefaz-RS 2018

Se escolhido, Cespe deve apresentar questões longas

De acordo com a professora Taís Flores, caso seja escolhido, o Cebraspe deve trazer questões objetivas, com até cinco opções de resposta. Além disso, o concurso Sefaz-RS não deverá ter, como critério de correção, a anulação de questões certas a cada questão errada. 

"No entanto, a gente espera uma prova aprofundada, como costuma ser o Cespe, que é uma banca mais vanguardista, com provas difíceis na área", avalia Taís Flores.

Ainda segundo a professora, os candidatos devem se preparar para provas mais densas, com enunciados longos. "Acredito que a prova padrão para estudos seja a que foi aplicada na Cage-RS", indica a coordenadora. 

Saiba como foi prova de auditor da Cage-RS 2018

Como estudar Direito Administrativo para a Sefaz-RS?

Entre as disciplinas previstas no concurso Sefaz-RS 2018, Direito Administrativo é um dos temas recorrentes nas seleções do órgão. Para quem vai iniciar os estudos ou ainda não sabe o que priorizar para cada matéria, a professora dá algumas dicas:

"Há sempre questões sobre atos, que podem ser difíceis, de Responsabilidade Civil, tema que vem sendo tendência nas provas do Cespe, e Licitações e Contratos", indica a professora.

Saiba mais sobre o concurso Sefaz-RS

O concurso Sefaz-RS teve sua comissão formada em abril. O concurso irá oferecer vagas para os cargos de técnico tributário e auditor fiscal, com exigência de nível superior completo, e assistente administrativo (antigo técnico do tesouro do estado), tendo como pré-requisito apenas o nível médio.

O concurso para essas três carreiras foi autorizado pelo governador do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori, no dia 19 de abril. A autorização foi confirmada pelo secretário adjunto da Fazenda, Luiz Antônio Bins, no 19º Encontro do Fisco Estadual gaúcho.

“Assim que adentrarem como servidores públicos, com certeza contribuirão mais ainda para que a Secretaria, em cada uma de suas áreas, continue prestando o melhor serviço possível”, afirmou Bins.

Além disso, desde março, a Secretaria de Fazenda do Rio Grande do Sul estuda a realização de um novo concurso público. Na ocasião, a assessoria de comunicação da Sefaz-RS informou à FOLHA DIRIGIDA que o órgão acumulava muitos pedidos de aposentadoria, o que ocasionava grande defasagem de servidores, principalmente para o cargo de auditor fiscal.

Últimos editais foram em 2014

Os últimos editais dos concursos Sefaz-RS para os cargos de auditor-fiscal e técnico tributário foram divulgados em 2014. Ambos foram organizados pela Fundatec. Para o primeiro foram oferecidas 100 vagas, com vencimento básico da carreira de R$10.940, mais o Prêmio de Produtividade e Eficiência, que foi de R$8.188. A jornada de trabalho era de 40 horas por semana.

Já para técnico tributário da Receita Estadual também foram oferecidas 100 vagas. O pré-requisito para se candidatar era o nível superior. Os ganhos iniciais eram de R$4.620, acrescido de Prêmio de Produtividade e Eficiência variável de R$3.704,95, correspondente ao mês março de 2014. A jornada de trabalho era de 40 horas semanais. Na época, os candidatos foram avaliados por meio de provas objetivas.


Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações