Concurso Sefaz-DF para auditor tem nove movimentações em um dia - Folha Dirigida
Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

Concurso Sefaz-DF para auditor tem nove movimentações em um dia

Concurso Sefaz-DF para auditor tem nove movimentações em um dia

O concurso do Sefaz-DF segue em análise pelas áreas técnica e jurídica da Secretaria e ainda não tem data para ser publicado.

O concurso Sefaz-DF segue sob análise pelas áreas técnica e jurídica da Secretaria de Fazenda, Planejamento, Orçamento e Gestão. Na última terça-feira, dia 14, o processo apresentou mais nove movimentações em um único dia. A previsão inicial do órgão, era que o documento fosse publicado ainda no primeiro semestre de 2019.

No entanto, a assessoria de comunicação da Secretaria de Fazenda do Distrito Federal informou à FOLHA DIRIGIDA que não é possível precisar uma data para a publicação do edital do concurso para auditor. Somente após o processo de avaliação do documento, o Sefaz-DF poderá dar prosseguimento às etapas de realização do concurso.

A banca organizadora já foi definida e a assinatura do contrato foi formalizado. A empresa que ficará responsável pelo concurso será o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe).

♦ O que é concurso público? Descubra em 13 passos como funcionam as seleções

Projeto básico do concurso descreve a estrutura da prova objetiva (Foto: Divulgação)

Concurso para o Sefaz-DF terá 120 vagas

O concurso ofertará 120 vagas para a carreira de auditor fiscal, sendo 40 imediatas e outras 80 para formação de cadastro de reserva. Poderão se candidatar os que tiverem formação em nível superior, em qualquer área.

A remuneração inicial para a carreira é de R$14.970. O valor poderá chegar a R$22.196,62, somando as gratificações e adicionais previstos em lei.

Inicie sua preparação para o concurso

Prepare-se para concursos

No projeto básico do concurso foram listados alguns detalhes sobre o concurso. A taxa de inscrição, por exemplo, já está definida e será de R$55. O documento também apresenta qual será a estrutura da prova objetiva.

A avaliação será composta por disciplinas de Conhecimentos Gerais e Específicos. Os conteúdos serão abordados da seguinte forma:

  • Conhecimentos Gerais: Língua Portuguesa, Matemática Financeira/Estatística/Raciocínio Lógico, Direito Constitucional, Direito Administrativo, Direito Empresarial/ Penal/ Civil, Tecnologia da Informação, Contabilidade Pública e Economia e Finanças Públicas;
  • Conhecimentos Específicos: Direito Tributário, Legislação Tributária, Auditoria Fiscal Contabilidade Geral e de Custos e Direito Financeiro. 

Os candidatos farão, ainda, uma prova discursiva, que será composta por duas questões. Os itens cobrarão assuntos relacionados aos Conhecimentos Específicos exigidos para a função. No edital do concurso os concorrentes poderão consultar o conteúdo programático completo da disciplina. Além das duas questões, também será pedido a elaboração de uma dissertação.

Como não desistir de estudar para concurso? 




Comentários