Concurso Sefaz AL tem etapas suspensas por causa de pandemia

O processo será retomado com divulgação de um novo cronograma assim que a situação de emergência imposta pela pandemia passar.

A Secretaria de Estado da Fazenda de Alagoas suspendeu as próximas etapas do concurso Sefaz AL para auditores por tempo indeterminado devido ao risco de contaminação pelo Covid-19, o novo Coronavírus. 

A decisão foi divulgada pela Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio de Alagoas (Seplag), nesta terça-feira, 24. O comunicado reforça que a determinação atende também a uma solicitação do Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe), banca organizadora. 

O Cebrasp argumentou que esta medida vem sendo tomada em outros estados, com a devida readequação dos prazos para as atividades, e está alinhada às diretrizes da Organização Mundial de Saúde (OMS).

As etapas adiadas foram o resultado final da prova discursiva e a convocação para a avaliação biopsicossocial dos candidatos. O processo será retomado assim que a situação de emergência imposta pela pandemia passar, sendo publicado um novo cronograma para dar seguimento ao certame.

 

Concurso Sefaz AL tem etapas suspensas por causa de pandemia. (Foto: divulgação)
Concurso Sefaz AL tem etapas suspensas por causa de pandemia. (Foto: divulgação)


Remuneração do concurso Sefaz AL para auditores chega a R$9,4 mil


O concurso Sefaz AL oferta 85 vagas para quem tem nível superior em qualquer área. Do total de oportunidades, 25 são para auditor de finanças e arrecadação e 60 para auditor fiscal. 

Das 25 chances para auditor de finanças, 20 são destinadas à ampla concorrência e cinco a candidatos com deficiência. E das 60 vagas para a função de auditor fiscal, 48 são para a ampla concorrência e 12 para pessoas com deficiência.

A remuneração para a função de auditor de finanças e controle é de R$8.264,90 e para auditor fiscal da fazenda estadual os vencimentos são de R$9.471,42. A jornada de trabalho será de 40 horas semanais para ambas as carreiras.

Os profissionais irão atuar em Maceió, capital do Alagoas, e serão contratados pelo regime estatutário. O prazo de validade da seleção será de um ano, podendo ser prorrogada por igual período.

Nas etapas anteriores, os candidatos realizaram provas objetivas e discursivas, aplicadas no mês de fevereiro. As avaliações objetivas tiveram a duração de quatro horas e meia e foram compostas por 160 questões no modelo "verdadeiro ou falso".

As disciplinas abordadas foram Tecnologia da Informação, Português, Direito Constitucional, Direito Administrativo, Direito Tributário, Direito Civil, Direito Penal, Direito Empresarial, Contabilidade Geral, Raciocínio Lógico e Economia. 

Já as provas discursivas tiveram três horas de duração e foram compostas por dois estudos de caso, para cada cargo. Foram corrigidas apenas as discursivas dos candidatos aprovados no exame objetivo e classificados até a 57ª posição, na ampla concorrência, no cargo de auditor de finanças, e até a 135ª posição, na carreira de auditor fiscal.