São Gonçalo-RJ forma comissão para processo seletivo da Educação

A Prefeitura de São Gonçalo deverá realizar novo processo seletivo simplificado para a área da Educação e já formou comissão.

Um novo processo seletivo simplificado está sendo preparado em São Gonçalo. Na quarta-feira, 23, foi publicado no Diário Oficial que uma comissão para cuidar dos procedimentos da seleção foi formada. As vagas serão para a área de Educação. De acordo com o texto: 

"Fica instituída a Comissão Especial que será responsável pelo Processo Seletivo simplificado através de Chamada Pública para contratação por tempo determinado, dos profissionais que atuarão no Progriden: Centro de Referência Digital de Ensino Inovador e no Projeto Inclusão Digital Intinerante" 

Depois da formação da comissão, no geral, as próximas etapas são a definição do quantitativo de vagas e estudo das condições para realização do concurso. Posteriormente, vem a escolha da banca que será responsável pela organização da seleção, incluindo a aplicação das provas. Conheça os 13 passos de uma seleção! Os cargos e demais informações da seleção ainda não foram divulgados. 

São Gonçalo também prepara concurso para efetivos

Além do processo seletivo, a Prefeitura de São Gonçalo, a 29,6km da cidade do Rio de Janeiro, prepara um concurso para efetivos, também na área de Educação. O anúncio foi feito pelo secretário de Educação, professor José Augusto, durante reunião com a direção do Sindicato Estadual dos Profissionais de Ensino e da comissão responsável por fiscalizar o uso dos recursos do Fundeb na cidade.

A Assessoria de Imprensa da prefeitura confirmou à FOLHA DIRIGIDA que já existe uma comissão cuidando dos preparativos da seleção, mas que não é possível divulgar detalhes porque o processo está em fase de elaboração.  A expectativa é que sejam contempladas, principalmente, vagas de professor.

Concurso São Gonçalo (Foto: Divulgação)
Concurso São Gonçalo para efetivos também sendo preparado
(Foto: Divulgação)

De acordo com o Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação (Sepe), a categoria tem um déficit entre 200 a 300 professores no cargo de docente II. “Há também o cargo de docente I, que é o professor de 6º a 9º ano. Para este, poderíamos chutar, sem medo de errar, déficit de 400 professores. Todo dia a gente vê as aposentadorias e exonerações no Diário Oficial”, declarou  Maria do Nascimento, uma das diretoras do Sepe de São Gonçalo. 



Comentários