Concurso Receita Federal: órgão já perdeu 276 auditores em 2017

Evasão torna concurso solicitado cada vez mais urgente. Falta de pessoal tem impacto na economia do país, aponta sindicalista.

Aguardado por milhares de concurseiros em todo o país, o concurso da Receita Federal se torna cada vez mais urgente, diante da grande evasão de servidores verificada nos quadros do órgão. Dados do Ministério do Planejamento mostram que, em 2017, a Receita Federal já perdeu 276 auditores-fiscais, somente até agosto. O número, que tende a aumentar até o fim do ano, equivale a mais de 40% da quantidade de vagas (630) solicitadas para concurso ao Planejamento este ano.
 
Diretor de Comunicação Social do Sindicato Nacional dos Auditores-Fiscais da Receita (Sindifisco Nacional), Pedro Delarue ressalta que em torno de 500 a 600 auditores se aposentam por ano, sem que haja reposição. A última seleção para o cargo aconteceu em 2014.
 
A consequência disso, de acordo com o sindicalista, é a perda de eficiência do órgão. “A cada ano temos que trabalhar com menos gente. E menos gente experiente. Então, fica cada vez mais difícil cumprir a nossa missão”, lamentou. Apesar dessa situação, ele avalia que um novo concurso só deve ocorrer a partir do ano que vem.

Falta de pessoal tem impacto na economia do país

Delarue: "Falta de pessoal reflete na economia"
(foto: Sindifisco Nacional)
Delarue explicou o impacto da falta de pessoal no combate à sonegação, que classificou como a principal missão do órgão, e na economia do país de um modo geral.
 
“Quando o sonegador em potencial percebe que diminuiu o risco de sonegar, ele tende a sonegar mais. E isso reflete na arrecadação e, consequentemente, na disponibilidade de recursos do governo para investir. Tem todo um efeito na economia”, afirmou.
 
O dirigente sindical defende a realização de concursos para auditor-fiscal da Receita com maior frequência. O ideal, segundo ele, seria que as seleções ocorressem de dois em dois ou de três em três anos. Essa periodicidade seria a ideal para que haja maior rotatividade nas regiões chamadas de difícil provimento, que, em geral, correspondem às área de fronteira.
 
Recentemente, a Receita encaminhou pedido para que o Ministério do Planejamento exclua os servidores do órgão do programa de demissão voluntária (PDV) aberto pelo governo. Segundo o secretário da Receita, Jorge Rachid, o órgão não pode "abrir mão de nínguem." Pedro Delarue minimizou a questão, afirmando que acredita que a adesão ao programa só acontecerá em casos muito isolados. "Não é vantajoso", justificou.
 
Ele também apontou a importância de se realizar concurso para cargos da área administrativa do Ministério da Fazenda (cujos aprovados são lotados em sua maioria na Receita), a fim de possibilitar a liberação de auditores-fiscais que hoje atuam na área de apoio, para a atividade-fim do órgão.

Pedido de concurso é para 2.083 vagas

A solicitação de concurso enviada ao Planejamento este ano é para 630 vagas de auditor-fiscal. No caso de analista-tributário, cargo que completa a estrutura da Receita, foram pedidas 1.453 vagas.
 
Ambos são voltados para quem possui o ensino superior completo em qualquer área. Já as remunerações iniciais são de R$19.669,01 para auditor e R$11.132,21 para analista. Os valores incluem o auxílio-alimentação, de R$458.
 
Para quem deseja atuar na área de apoio, também há pedido de concurso no Planejamento. Porém, essa seleção é feita pelo Ministério da Fazenda. Nesse caso, a solicitação é para 1.312 vagas, sendo 904 apenas para assistente técnico-administrativo. O cargo tem requisito apenas de ensino médio completo e garante ganhos iniciais de R$4.137,97.
 
Quer saber os segredos do 1º colocado no último concurso da Receita? Assista ao vídeo abaixo


PLAYLIST

Reprodução automática

Notícias

Receita Federal - Depoimento do aprovado Kaique Knothe - Parte 1

Duração: 00:07:56

4387 exibições

ASSINE

Para ter acesso a este conteúdo, notícias e preparativos

ASSINAR

ASSINE

Para ter acesso a este conteúdo, notícias e preparativos

ASSINAR


Aprenda técnicas de estudo para concurso


CADASTRE-SE

Para ter acesso a este conteúdo

CADASTRE-SE


 

Comentários