Concurso Receita Federal 2018: saiba como fazer um estudo antecipado

Aguardando aprovação do Ministério do Planejamento, os interessados no concurso para auditor fiscal da Receita Federal devem se preparar para as provas.

Sonhando com o concurso para auditor-fiscal da Receita Federal? Então é hora de acelerar os estudos e não ficar no aguardo apenas da aprovação do Ministério do Planejamento. Mesmo sem previsão para o edital, o concurso da Receita Federal exige preparação antecipada.
 
Segundo o ex-ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, os concursos federais estão previstos para 2018. Mesmo com sua saída do cargo, o novo ministro do Planejamento, Esteves Pedro Colnago, deve seguir pelo mesmo caminho.
 
Receita Federal aguarda autorização de concurso
Concurso Receita Federal tem solicitação de 
mais de 2 mil vagas. (Foto: Divulgação)
 
Atualmente, o pedido da Receita Federal está no Ministério do Planejamento. A solicitação é para 2.083 vagas, sendo 630 de auditor-fiscal e 1.453 de analista-tributário. Ambos são voltados para quem possui o ensino superior completo em qualquer área. Já as remunerações são de R$20.123,53 e R$11.639,24, respectivamente, incluindo o auxílio-alimentação, de R$458.  A solicitação está na Coordenação de Documentação e Informação do Planejamento. 

Se o concurso Receita Federal saísse hoje, você estaria preparado?

Muitos concurseiros ficam ansiosos pela publicação do edital, mas há aqueles que só começam a estudar depois que o cronograma do concurso sai. Para se adiantar e ter mais chances de ser aprovado no concurso da Receita Federal, é preciso estudar com antecedência, como indica o  professor e palestrante da Central de Concursos, Iaroslau Sessak Junior, que ocupou o cargo de auditor da Receita Federal por mais de 25 anos.
 
Confira curso para auditor-fiscal da Receita Federal

Curso auditor-fiscal RF

Veja curso para analista tributário da Receita Federal

Curso analista tributário RF

 
Para ele, o prazo normal para passar em um concurso como o da Receita Federal é de, no mínimo, um ano. Entretanto, o prazo necessário para uma boa preparação pode variar para cada candidato. 
 
"Isso depende da facilidade de aprendizado e da quantidade de horas semanais de estudo que cada um dispõe. Concurso público tem que ser encarado como um projeto de vida", avalia o professor.
 
Segundo Iaroslau Sessak, o concurso para a área Fiscal é inevitável por vários motivos, entre eles, o número de aposentadorias que houve nos últimos anos, que é bem inferior à quantidade de vagas oferecidas em concursos. 

Como planejar os estudos para as provas da Receita Federal?

Sem edital, é comum que muitos concurseiros fiquem perdidos na horas de iniciar os estudos. Segundo o professor, antes de qualquer ação, é importante que o estudante saiba que: "não se deve estudar para passar, mas, sim, até passar", afima. 
 

Cadastre-se e tenha acesso completo ao conteúdo do Folha Dirigida

Comentários