Folha Dirigida Entrar Assine

Concurso Receita 2017/2018: sindicato defende seleções mais frequentes

Pedido de concurso em análise no Planejamento é para 2.083 vagas, sendo 630 de auditor, cujos iniciais são de R$19.669.

Matéria atualizada em 04/10/2017 às 12h48
 
Com pedido de autorização em análise no Ministério do Planejamento, os concursos para auditor-fiscal da Receita Federal deveriam ser realizados com maior frequência. É o que defende o diretor de Comunicação Social do sindicato nacional da categoria (Sindifisco Nacional), Pedro Delarue. “O ideal seria de dois em dois ou de três em três anos”, afirmou.
 
Pedro Delarue, do Sindifisco Nacional
Pedro Delarue: concursos mais frequentes na
Receita (foto: divulgação)
Na prática, isso seria uma retomada do ritmo de abertura das seleções do órgão nos últimos anos. Os últimos três concursos da Receita foram realizados em 2009, 2012 e 2014. Nesse último caso, apenas para o cargo de auditor.
 
Segundo Delarue, essa periodicidade seria o ideal para que haja maior rotatividade nas regiões chamadas de difícil provimento, como nas áreas de fronteira, por exemplo. São nessas localidades que os recém-ingressados no órgão são lotados.
 
Com concursos mais frequentes, os servidores lotados nessas regiões seriam mais rapidamente substituídos pelos próximos concursados, sendo transferidos para outras localidades.
 
Para o diretor de Comunicação Social do Sindifisco Nacional os concursos poderiam ser realizados até mesmo anualmente. “Assim, a Receita teria a possibilidade de tirar esse pessoal e colocar outros que também ficariam pouco tempo, porque logo depois teria um novo concurso”, observou Delarue.

Para sindicalista, concurso pode sair a partir do ano que vem

No último dia 2, o Sindifisco Nacional se reuniu com o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, mas segundo Pedro Delarue, o assunto concurso público não foi abordado no encontro.
 
 
De acordo com o sindicalista, tendo em vista a crise pela qual o país ainda passa, é provável que os interessados na seleção da Receita ainda tenham que esperar mais um pouco. “A informação que a gente tem é que dificilmente ele vai ocorrer no meio dessa crise. Talvez no ano que vem, melhorando a situação”, projetou.
 
A necessidade de concurso do órgão fica evidente com o pedido feito pela Receita ao Ministério da Fazenda, para que cobre do Planejamento a exclusão dos seus servidores do plano de desligamento voluntário (PDV) aberto pelo governo. Segundo o secretário da Receita, Jorge Rachid, o órgão não pode "abrir mão de nínguem."

Pedido de concurso é para 2.083 vagas

A solicitação de concurso enviada ao Planejamento este ano é para 630 vagas de auditor-fiscal. No caso de analista-tributário, cargo que completa a estrutura da Receita, foram pedidas 1.453 vagas.
 
Ambos são voltados para quem possui o ensino superior completo em qualquer área. Já as remunerações iniciais são de R$19.669,01 para auditor e R$11.132,21 para analista. Os valores incluem o auxílio-alimentação, de R$458.
 
Para quem deseja atuar na área de apoio, também há pedido de concurso no Planejamento. Porém, essa seleção é feita pelo Ministério da Fazenda. Nesse caso, a solicitação é para 1.312 vagas, sendo 904 apenas para assistente técnico-administrativo. O cargo tem requisito apenas de ensino médio completo e garante ganhos iniciais de R$4.137,97.
 
Assista a entrevista com Pedro Delarue, auditor-fiscal há mais de 20 anos
 




Indenização de fronteira estaria próxima de ser implementada

A boa notícia para quem aguarda o concurso, destacou Delarue, é que a indenização de fronteira, criada em 2013, caminha para ser finalmente implementada. A indenização é o valor pago justamente aos servidores lotados nas localidades que recebem os recém-concursados da Receita.
 
O sindicalista afirmou que o decreto que regulamenta a indenização foi encaminhado pelo Planejamento à Casa Civil da Presidência da República. “Ele sair do Planejamento significa que há um acordo político e há disponibilidade orçamentária. Então, esse decreto deverá ser publicado nos próximos dias”, apontou.
 
Procurada para confirmar o recebimento do decreto e dar mais informações sobre o assunto a Casa Civil respondeu que a questão está em análise e que ainda não há como antecipar conclusões.
 
Descubra o segredo do 1º colocado no último concurso da Receita
 


PLAYLIST

Reprodução automática

Notícias

Receita Federal - Depoimento do aprovado Kaique Knothe - Parte 1

Duração: 00:07:56

4152 exibições

ASSINE

Para ter acesso a este conteúdo, notícias e preparativos

ASSINAR

ASSINE

Para ter acesso a este conteúdo, notícias e preparativos

ASSINAR


 

Comentários