Folha Dirigida Entrar Assine

No dia do PRF, saiba como andam os preparativos do concurso

O dia 23 de julho é uma data importante para a PRF, pois é comemorado o dia do policial rodoviário federal. Confira detalhes do concurso.

Se você achava que não teria motivos para comemorar esta segunda-feira, 23, está enganado. Nesta data é celebrado o dia do policial rodoviário federal, um ano em que a corporação completa 90 anos. E como presente, os concurseiros aguardam com ansiedade a divulgação da portaria e do edital do concurso PRF.

A seleção está confirmada e será realizada este ano. Extraoficialmente autorizado, o concurso depende do aval oficial do Ministério do Planejamento, que será confirmado com a publicação da portaria. O entrave continua sendo a definição de quantas vagas serão oferecidas. O ministro da Segurança Pública Raul Jungmann anunciou, extraoficialmente, um quantitativo de 500, mas a Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais (FenaPRF) luta por 3 mil, pois o déficit já é maior.

Em seu site oficial, a FenaPRF publicou uma nota parabenizando os servidores. A federação diz que continuará na luta por melhorias diárias, com o intuito de tornar a PRF cada vez mais forte para lutar pelo bom combate.

"Ressaltamos a importância do policial rodoviário federal em quase um século de instituição. São vocês que fazem a PRF ser a mais eficiente polícia brasileira, com uma gestão horizontal e foco no bem-estar da sociedade e na profissionalização da gestão da segurança pública nas rodovias brasileiras."

Dia 23 de julho é o dia do PRF (Foto: Divulgação/FenaPRF)
Dia 23 de julho é comemorado o dia do policial rodoviário federal
(Foto: Divulgação/FenaPRF)

Além da FenaPRF, Direção-Geral da PRF luta por mais vagas

Representantes da FenaPRF estiveram reunidos com parlamentares e o ministro Raul Jungmann para solicitar 3 mil vagas, 2.500 a mais do que o número autorizado pelo governo. A confirmação, no entanto, ocorrerá com a publicação da portaria, que segue sem previsão. A luta da FenaPRF seria para uma oferta de mil vagas. O presidente interino da federação, Dovercino Neto, disse que o déficit da corporação chega a 2.954 servidores.

A Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais negociava com a Presidência da República para que houvesse um aumento no quantitativo. A intenção da FenaPRF era sensibilizar o governo quanto à real necessidade da corporação, uma vez que apenas 500 policiais não seriam suficientes.

Além da federação, o diretor-geral da PRF, Renato Dias, também entrou na luta para elevar o quantitativo das vagas da seleção. O chefe da corporação esteve em negociação com o Ministério do Planejamento. De acordo com o diretor, o aumento amenizaria o atual cenário de grave déficit de pessoal. A corporação carece de 3 mil policiais, número que pode piorar com as aposentadorias previstas.

"Um concurso de 500 policiais rodoviários federais terá o mesmo custo que o para mil novos servidores. Seria um desperdício (de dinheiro) formarmos apenas 500 policiais, sendo que o custo para os 1000 é o mesmo", destacou Tiago Arruda, diretor-jurídico da FenaPRF.

Pedido da PRF registra 33 avanços em três dias

O principal indício de que a portaria autorizativa deverá ser publicada nos próximos dias são as recentes movimentações no Ministério do Planejamento. O pedido do concurso registrou 33 avanços em apenas quatro dias, passando por importantes setores.

No dia 12 de julho, foram dez movimentações em diversos setores. O protocolo chegou à Direção da Secretaria Executiva do Planejamento, e o pedido já havia tramitado por setores importantes como Consultoria Jurídica e gabinete do secretário de Gestão de Pessoas do Planejamento, Augusto Akira Chiba. Esses setores são os últimos que analisam um pedido de concurso antes da publicação de uma portaria.

Ainda não há uma data exata para o concurso ser oficialmente autorizado. As novas movimentações aconteceram após as últimas reuniões da federação com a PRF e o Ministério do Planejamento. Tudo indica que a pasta esteja analisando o acréscimo das vagas. A confirmação do aumento virá somente com a publicação no Diário Oficial da União.

Edital do concurso PRF está praticamente pronto (Divulgação/PRF)
Concurso PRF já trabalha na escolha da banca organizadora
(Divulgação/PRF)

Edital do concurso PRF está praticamente pronto

Se a portaria do concurso PRF está demorando para ser divulgada, o edital deve ser questão de tempo. Assim que o aval oficial for publicado, o documento com as regras do concurso sairá logo em seguida.

Isso porque ele já está praticamente pronto, em fase de finalização, como informou o diretor Renato Dias, em maio deste ano.

Seguindo o exemplo da PF, a Polícia Rodoviária Federal não esperou a publicação da portaria para iniciar os preparativos da seleção. O setor responsável pelo concurso público se antecipou e começou a elaborar o documento.

Para ser publicado, faltam  a divulgação da portaria com a confirmação do número de vagas e a escolha da banca organizadora, que fechará o cronograma junto com a corporação.

Saiba tudo sobre o concurso PRF

"Teremos concurso, sim, este ano. Estudem! Edital está sendo finalizado. O concurso sairá neste semestre. Pode continuar estudando. Boa sorte!" disse Renato Dias aos concurseiros, por meio do Facebook. O edital, no entanto, atrasou e ficará para o segundo semestre.

Mesmo antes de encerrar o primeiro semestre, a Polícia Rodoviária Federal já trabalhava com um novo prazo, de que o edital seria publicado a partir de julho. Segundo a corporação, com o atraso da portaria não haveria tempo hábil para concluir todas as etapas seguintes, principalmente a escolha da banca.

Escolha da banca do concurso PRF já foi iniciada

Para adiantar o processo de realização do concurso PRF 2018, a corporação também já iniciou a escolha da organizadora. A princípio, o setor de concursos da PRF contaria apenas com três bancas na disputa. Dessas, o nome de duas foram revelados: Cebraspe e Iades. O terceiro concorrente não teve o nome revelado.

No entanto, após a notícia de que seriam apenas três bancas, outras instituições demonstraram interesse na seleção. Após isso, a PRF não informou quantas bancas estariam cotadas. Os candidatos, por sua vez, acreditam em mais uma vitória do Cebraspe. A banca foi a responsável pelo último concurso e, também, venceu recentemente a disputa para organizar o concurso da PF.

Último concurso PRF aconteceu em 2013

O último concurso da Polícia Rodoviária Federal foi realizado em 2013 e, mais uma vez, teve o Cebraspe (antigo Cespe/UnB) como organizador. Na época, foram oferecidas mil vagas para o cargo de policial rodoviário federal. A ideia é que o novo edital siga os mesmos padrões do anterior, com relação a estrutura, etapas e cronograma. A novidade foi que a corporação confirmou mudanças no programa do novo edital.

 Concurso PRF: diretor-geral anuncia 1.500 vagas administrativas

A seleção contou com provas objetiva e discursiva, teste de capacidade física, exame de saúde, avaliação psicológica, investigação social e (ou) funcional, avaliação de títulos e curso de formação. A prova objetiva foi composta por 120 questões e dividida em diversas disciplinas, são elas:

- Português;
- Matemática;
- Noções de Direito Constitucional;
- Ética no Serviço Público;
- Noções de Informática;
- Noções de Direito Administrativo;
- Noções de Direito Processual Penal;
- Legislação Especial;
- Direitos Humanos e Cidadania;
- Legislação Relativa ao DPRF;
- Física Aplicada à Perícia de Acidentes Rodoviária. 

Conheça o cargo

O cargo de policial rodoviário federal foi criado em 23 de julho de 1935, sob o nome de inspetores de tráfego. Por esse motivo, na data é celebrado o dia do policial rodoviário federal.

Estão entre as atribuições dos policiais rodoviários federais as seguintes atividades:

  • Preservar a ordem, a segurança pública e o patrimônio da União, por meio do patrulhamento ostensivo das rodovias federais;

  • Atuar na prevenção de acidentes e realizar o atendimento a vítimas nas rodovias federais;

  • Realizar o policiamento, a fiscalização e a inspeção do trânsito e do transporte de bens e pessoas;

  • Exercer os poderes de autoridade de trânsito, autuando infratores, cobrando e arrecadando multas;

  • Assegurar a livre circulação das vias, especialmente em casos de acidentes de trânsito, manifestações sociais e calamidades públicas;

  • Realizar a escolta de autoridades nacionais e internacionais, quando solicitado.

O que precisa ter para concorrer?

Requisitos ⇒ o candidato precisará ter de 18 a 65 anos de idade. Podem concorrer homens e mulheres e a escolaridade exigida é o ensino superior completo, em qualquer área de formação. A PRF exige ainda que o candidato tenha carteira de habilitação, na categoria B ou superior.

Remuneração ⇒ a remuneração inicial do cargo de policial rodoviário federal é de R$9.931,57 em 2018 e passará para R$10.357,88 em 2019. Os valores já incluem o auxílio-alimentação, que atualmente é de R$458.

Vantagens da carreira

Uma das grandes vantagens da carreira na PRF apontada por quem já faz parte da corporação é o cargo único, que diferencia o órgão das demais forças policiais. Entre os benefícios, está a possibilidade de qualquer policial ter a chance de assumir funções de chefia, desde a mais simples até a maior delas, a de diretor-geral. Atualmente, a função é exercida por Renato Dias, de 44 anos, policial rodoviário federal há 23 anos, desde 1994.

O órgão conta com as seguintes lotações:

  Sede, em Brasília
  27 superintendências regionais
  150 delegacias
  413 unidades operacionais
  Total de mais de 550 unidades em todo o país

Baixe o e-book "25 dicas de Direito Constitucional"

Acesse outros editais da PRF

Treine para o concurso PRF em simulado especial

À procura de provas anteriores da PRF?





Comentários