Concurso PRF: governo prevê editais com mil vagas anualmente até 2022

O presidente da federação, Deolindo Carniel, respondeu a pergunta de internautas e deu previsão de concurso e chamada de excedentes.

Ótimas notícias para os candidatos que sonham em fazer parte da Polícia Rodoviária Federal (PRF). De acordo com o presidente da FenaPRF, Deolindo Carniel, a promessa do atual governo é para que a corporação realize concurso PRF com mil vagas anualmente, até 2022.

Segundo Carniel, o objetivo é preencher a carência e chegar ao número de 13.098 policiais rodoviários federais, até o fim do governo Bolsonaro, em 2022. Para isso, seriam realizados concursos todos os anos para o preenchimento de mil vagas.

A FenaPRF, no entanto, luta, junto ao governo para que a promessa seja cumprida. O representante da categoria disse, ainda, que hoje a PRF encontra-se com quase 10 mil vagas preenchidas. Essa medida, portanto, seria fundamental na luta para combater o déficit de pessoal da corporação.

+ Concurso PRF: diretor-geral quer quadro funcional completo até 2022
+ Concurso PRF: diretor reconhece déficit e quer mais 8 mil policiais  



Carniel concedeu entrevista a um canal oficial da PRF e respondeu a perguntas de internautas. Ele ressaltou, também, sobre a importância da previsão orçamentária para novos concursos e chamadas de excedentes.

"Mil policiais a cada ano a partir de 2020. Mas, para nós é muito importante que conste na LDO, e é isso que estamos trabalhando nesse momento, que haja previsão para que se possa fazer concurso em 2020 para ingresso em 2021, 2022, 2023, assim sucessivamente."

O presidente da federação e policial rodoviário federal disse que essa, inclusive, é uma promessa do próprio presidente da República, Jair Bolsonaro. Ele garante que o novo governo federal pretende repor o efetivo legal e, dessa forma, mesmo com as aposentadorias, seria possível essa recomposição com mil vagas a cada ano.

(Foto: Luca Gebara/Agência-AL)
PRF deverá realizar novos concursos anualmente, segundo federação
(Foto: Luca Gebara/Agência-AL)

Objetivo é chamar todos os aprovados do último concurso

Além da realização de novos concursos anuais a partir de 2020, a federação também luta para que os excedentes do concurso anterior possam ser chamados antes do término da validade.

Segundo Deolindo Carniel, a luta atualmente é para que todos os aprovados possam entrar. Atualmente, faltam cerca de 614 candidatos para serem convocados ao curso de formação. Essa luta está em tratativa junto ao presidente da República, Jais Bolsonaro.

Inicialmente, o concurso PRF 2018 foi destinado a prencher 500 vagas imediatas de policial rodoviário. Todavia, em julho desse ano foi publicada a portaria autorizativa assinada pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, dando o aval para a chamada de mil aprovados - sendo 500 excedentes.

Carniel disse que, atualmente, há cerca de 1.100 candidatos em curso de formação, sendo chamados um número a mais do que o previsto. A luta é para que todos possam ser convocados e haja uma garantia de que o déficit será amenizado enquanto não saia um novo edital.

"É a única forma que nós vemos de enfrentar um déficit a curto prazo. Se abrirmos um novo concurso ano que vem, que é o que vamos lutar, nós não vamos conseguir chamar esses remanescentes, então essa é a maneira que temos de ter mais policiais na rua a curto prazo, chamando esses aprovados."

Com LDO aprovada, deputado pede a chamada de excedentes

Na última semana, o texto final do Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2020, foi aprovado no Congresso NacionalNele, consta a autorização para a chamada dos aprovados da seleção da Polícia Rodoviária Federal (PRF), que está em andamento. 

Após aval do congresso, o texto parte para sanção de Jair Bolsonaro. O deputado Cacá Leão, fez um pedido ao presidente da República:

"O presidente mandou, para esta Casa, um pedido, uma determinação que acabava com os radares móveis. Então, presidente, se Vossa Excelência decidir acabar com os radares móveis, por favor, vamos substituí-los por pessoas e vamos convocar os remanescentes do concurso da Polícia Rodoviária Federal, porque há um deficit muito grande de policiais rodoviários em todo o Brasil", apelou Cacá Leão.

Ainda durante a entrevista, o presidente da Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais, Deolindo Carniel, disse contar com quatro deputados federais nessa luta por novos concursos e chamadas de aprovados no Congresso Nacional.

Segundo ele, os esforços são para incluir na LDO a chamada e nomeação desses aprovados "que chamamos de excedentes", segundo ele - além de já começar a trabalhar com os parlamentares para que nos próximos anos sejam inclusos orçamentos para os novos concursos

PRF tem pedido para mais de 4 mil vagas

A Polícia Rodoviária Federal realizou o envio de um pedido de concurso ao Ministério da Economia para 4.435 vagas em cargos de policial rodoviário e agente administrativo

São 4.360 vagas para policial rodoviário federal, enquanto as demais 75 são destinadas a carreira de agente administrativo, de nível médio. A PRF aguarda o aval da pasta que pode ser publicado ainda este ano, a qualquer momento, para que possa proceder com os preparativos.

PEDIDO DE CONCURSO PRF 2019

CARGO VAGAS REMUNERAÇÃO REQUISITOS
Policial 4.360 R$10.357,88 Nível superior em qualquer área, de 18 a 65 anos e CNH
Agente administrativo 75 R$4.022,77 Nível médio completo

O órgão conta com as seguintes lotações:

⇒  Sede, em Brasília
⇒  27 superintendências regionais
⇒  150 delegacias
⇒  413 unidades operacionais
⇒  Total de mais de 550 unidades em todo o país 

Comentários