Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

Concurso PRF: ministro Sergio Moro diz que pretende chamar excedentes

Concurso PRF: ministro Sergio Moro diz que pretende chamar excedentes

Os aprovados do concurso PRF podem voltar a ter esperanças de mais convocações. O ministro Sergio Moro pretende convocar além das 500 vagas.

Boa notícia para os aprovados do concurso PRF. A convocação de mais classificados, além das 500 vagas imediatas, voltou a ser assunto na quinta-feira, 2. O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, disse que pretende chamar os excedentes, mas ainda depende de uma confirmação do Ministério da Economia.

Moro fala em coletiva sobre chamar mais aprovados da PRF (Foto: Agência PRF)
Em coletiva, ministro Sergio Moro fala sobre chamar excedentes na PRF
(Foto: Agência PRF)

De acordo com o ministro, a pasta tem a intenção de ampliar a contratação de novos policiais rodoviários federais, e isso deverá ser feito com mais aprovados do concurso em andamento.

No entanto, Moro disse que as tratativas ainda estão sob medidas e conversas iniciais no Ministério da Economia.

Segundo o portal G1, o ministro Sergio Moro classificacou este processo como "prematuro" e ainda não há uma previsão para que essa demanda possa ser acolhida e anunciada. A intenção é anunciar assim como foi com a Polícia Federal.

Governo confirma que chamará mil aprovados no concurso PF

A declaração do ministro foi dada na manhã da última quinta-feira, 2, durante a apresentação dos resultados da Operação Lábaro, conduzida pela Polícia Rodoviária Federal.

A coletiva também contou com a presença do diretor-geral da corporação, Adriano Furtado, e do diretor de operações, João Francisco.

“Os nossos recursos são limitados, gostaríamos que fossem maiores e vamos trabalhar para aumentá-los, mas temos que extrair o melhor deles e utilizar cada vez mais inteligência policial, como tem sido feito”, disse Moro.

A reportagem de FOLHA DIRIGIDA tentou contato com a Polícia Rodoviária Federal, mas até o fechamento desta matéria não obteve retorno.

Governo chamará todos os aprovados nos concursos PF e PRF

De acordo com a Assessoria de Comunicação da Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais (FenaPRF), o presidente Deolindo Carniel já começou a discutir o assunto em reuniões, inclusive em uma recente feita com a ministra dos Direitos Humanos, Damares Alves.

"São somente 500 vagas, elas não resolvem o problema da PRF. Há uma expectativa de que o Presidente convoque os excedentes após o processo de formação dos aprovados se encerrar. Espero que consigamos o número total de excedentes”, afirmou o presidente da FenaPRF

Comece a estudar e prepare-se para o concurso PRF
confira curso para o concurso PRF

Diretor-geral aborda chamada de mais aprovados

Outra boa notícia para os aprovados no concurso da PRF é que o diretor-geral, Adriano Furtado, é mais um presente na luta para que seja aprovada a convocação desses excedentes. Antes mesmo da declaração do ministro Sergio Moro, o chefe da corporação já havia dado início às discussões sobre este assunto.

No dia 8 de abril, a FenaPRF esteve reunida com o diretor-geral, Adriano Furtado, para discutir o assunto. Além do diretor e de membros da Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais, estiveram presentes também uma comissão de aprovados do concurso, representando esses excedentes.

Concurso PRF: diretor-geral discute a convocação de excedentes

Em contato com a FOLHA DIRIGIDA, a Federação informou que o diretor foi a favor desse grupo de aprovados e lutará para que esses excedentes possam ser chamados. Adriano ouviu os pedidos e foram tratados assuntos referentes ao concurso ainda em andamento.

Lutar pela convocação de candidatos excedentes é uma briga permanente do sistema sindical em todos os concursos, de acordo com a FenaPRF. Para Carniel, o presidente, é importante preencher o maior número de vagas possível. "Temos que preencher todas as vagas possíveis, precisamos diminuir o déficit de servidores na PRF", disse.

• PRF tem déficit de 8,3 mil policiais e um novo concurso é urgente
• Concurso PRF 2019: corporação diz que estuda pedido de novo edital
• Novo diretor-geral da PRF lutará por concursos anuais, diz federação

Déficit da PRF é maior que o número de vagas

O déficit de pessoal da corporação é mais um motivo pelo qual aprovados e sindicalistas lutam por mais chamadas no concurso. As 500 vagas imediatas não serão suficientes para suprir a necessidade. A corporação sofre com uma carência de 8.395 profissionais. Tais vacâncias são resultados de aposentadorias, mortes, exonerações, transferências, entre outros motivos.

Os dados foram passados pela própria PRF, e divulgados pela Globo News. Em novembro de 2018, o efetivo da PRF era de 10.029 servidores, quando o ideal seriam 18.424 policiais na corporação. Além de chamar os excedentes do concurso em andamento, outra solução seria realizar um novo concurso.

A corporação já confirmou à FOLHA DIRIGIDA que estuda enviar em 2019 um novo pedido de edital. No entato, ainda não há uma previsão de vagas. O protocolo ainda precisa ser enviado ao Ministério da Economia e passar por todo o processo de autorização.

+ Concurso PRF adia resultado final do teste de aptidão física
Concurso PRF: aprovado no TAF dá dicas e destaca coletividade

O que precisa ter para concorrer?

Para concorrer ao cargo de policial, os candidatos precisam ter nível superior em qualquer área e de 18 a 65 anos de idade, conforme legislação. Podem concorrer homens e mulheres. A PRF exige ainda que o candidato tenha carteira de habilitação, na categoria B ou superior.

A remuneração do policial rodoviário é de R$10.357,88 em 2019, valor que já inclui o auxílio-alimentação, atualmente de R$458. 




Comentários


NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações