Concurso PRF: federação pede 3 mil vagas e portaria tem novos avanços

O concurso da PRF segue no aguardo da portaria autorizativa. A federação pediu para que a autorização contemple 3 mil vagas. Confira!

A indefinição da oferta de vagas do concurso PRF parece estar chegando ao fim. Representantes da Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais (FenaPRF) estiveram reunidos com parlamentares e o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, para solicitar 3 mil vagas, 2.500 a mais do que o número autorizado pelo governo extraoficialmente (500). Segundo ele, a confirmação deve acontecer na próxima semana.

A princípio, a luta da FenaPRF seria para uma oferta de mil vagas, em vez das 500 autorizadas extraoficialmente. No entanto, o presidente interino da federação, Dovercino Neto, informou que o déficit da corporação chegou a 2.954 servidores. Logo, o melhor cenário seria uma oferta para suprir essa demanda e chegar ao que prevê a lei.

Neto reconheceu que um aumento para mil vagas no concurso PRF 2018 já amenizaria o cenário. Entretando, segundo ele, há a luta por mais vagas. Essa negociação está sendo conduzida pela federação, com o apoio de parlamentares e representantes da PRF, como o diretor-geral da corporação, Renato Dias.

concurso PRF deverá oferecer mais vagas (Foto: Divulgação/PRF)
Concurso PRF poderá ter oferta de vagas maior do que o previsto
(Foto: Divulgação/PRF)

Portaria do concurso PRF tem novos avanços pode ser divulgada na próxima semana

A confirmação do aumento do número de vagas do concurso PRF sairá junto com a publicação da portaria autorizativa. De acordo com o presidente interino da federação, há indícios para que isso aconteça na próxima semana. A data exata, porém, segue indefinida.

 Policial rodoviário fala sobre déficit e carreira Assista ao Estúdio Livre

As diversas movimentações do pedido no Ministério do Planejamento deixam evidente que a portaria está bem próxima. Em três dias, o protocolo foi movimentado 33 vezes e passou por diversos setores importantes rumo à publicação da portaria.

Na quinta-feira, 12, mais avanços aconteceram. Foram dez movimentações em diversos setores. O protocolo chegou à Direção da Secretaria Executiva do Planejamento. O pedido já havia tramitado por setores importantes como Consultoria Jurídica e gabinete do secretário de Gestão de Pessoas do Planejamento, Augusto Akira Chiba

Tradicionalmente, esses setores são os últimos que analisam um pedido de concurso antes da publicação de uma portaria. Foi assim com os concursos Iphan e AGU, já autorizados.

Déficit da PRF foi discutido em cerimônia de comemoração

O aumento do número de vagas e o efetivo reduzido de servidores na PRF foi pauta em evento realizado no início deste mês. Na terça-feira, 3, parlamentares e  representantes da Polícia Rodoviária Federal estiveram em um evento de comemoração aos 90 anos da corporação. E a necessidade de pessoal foi um dos temas em discussão.

"A nossa PRF tem sido reconhecida, haja vista o acréscimo orçamentário conseguido para este ano. Conseguimos melhores condições de trabalho para o nosso efetivo. A principal conquista da PRF não é posto novo, viaturas novas, equipamentos modernos, mas sim, os recursos humanos. Nós temos servidores dedicados e comprometidos com a missão da polícia rodoviária federal, e isso não tem preço”, disse o diretor-geral.

O senador José Medeiros, que pode ser considerado um dos principais parlamentares nessa luta pelo concurso, esteve presente no evento e comentou que a relevância da PRF é muito grande, por isso, necessita de reforços em seu quadro de pessoal.

"Mesmo com a imensidão do país, o cidadão sente-se protegido com a presença da Polícia Rodoviária Federal. Precisamos recompor o efetivo da PRF e dar à sociedade aquilo que ela merece: uma polícia cada vez mais presente."

botao-quero-estudar-ainda-mais-para-prf.png

Diretor-geral da PRF confirma edital este ano

Mesmo com o atraso, a publicação do edital está confirmada para este ano. A informação foi confirmada pela federação e, também, pelo diretor-geral Renato Dias, que respondeu um comentário em seu perfil no facebook. Segundo ele, os candidatos não devem deixar de estudar.

A PRF se adiantou e não esperou a portaria para começar a elaborar o documento. A elaboração do edital está praticamenta concluída e só depende de ajustes finais. A escolha da banca também depende da portaria, mas a corporação já contatou as empresas, recebeu propostas e iniciou o processo licitatório. A sua conclusão, entretanto, depende da publicação da portaria.

Reprodução Facebook
Reprodução Facebook

O que precisa ter para concorrer?

Requisitos ⇒ o candidato precisará ter de 18 a 65 anos de idade. Podem concorrer homens e mulheres e a escolaridade exigida é o ensino superior completo, em qualquer área de formação. A PRF exige ainda que o candidato tenha carteira de habilitação, na categoria B ou superior.

Remuneração ⇒ a remuneração inicial do cargo de policial rodoviário federal é de R$9.931,57 em 2018 e passará para R$10.357,88 em 2019. Os valores já incluem o auxílio-alimentação, que atualmente é de R$458.

O órgão conta com as seguintes lotações:

  Sede, em Brasília
  27 superintendências regionais
  150 delegacias
  413 unidades operacionais
  Total de mais de 550 unidades em todo o país

Baixe o e-book "25 dicas de Direito Constitucional"

Acesse outros editais da PRF

Treine para o concurso PRF em simulado especial

À procura de provas anteriores da PRF?





Comentários