Folha Dirigida Entrar Assine

Concurso PRF: concorrência pode ser nacional e não regionalizada

O concurso PRF poderá ser nacional e não regionalizado. Definição está em estudo na Polícia Rodoviária Federal.

PRF terá edital com 500 vagas de policial (Foto: Distribuição/PRF)
Distribuição das vagas do concurso PRF será definida pela comissão
(Foto: Divulgação/PRF)

O quantitativo de vagas do concurso da Polícia Rodoviária Federal está confirmado: serão 500 oportunidades para a carreira de policial, que já estão autorizadas oficialmente. A curiosidade, porém, é pela distribuição dessas vagas pelo país. Questionada, a corporação falou sobre o assunto.

A reportagem de FOLHA DIRIGIDA conversou, esta semana, com representantes da Divisão de Concursos da PRF, responsável pela seleção. Segundo o setor, há possibilidade de as lotações do concurso PRF serem ou não informadas em edital.

Quem vai definir isso, segundo o departamento, é a comissão organizadora, que ainda analisa as necessidades da corporação.

Se o edital for regionalizado, ou seja, com vagas distribuidas por regiões, a expectativa é que sejam oferecidas oportunidades em todo o país. A Polícia Rodoviária Federal, porém, ainda não fala sobre possíveis destinos.

Neste caso, o Estado de Pernambuco deve ser uma das prováveis lotações. Isso porque o novo superintendente da Polícia Rodoviária Federal, Alexandre Rodrigues da Silva, deixou a entender que serão oferecidas 14 oportunidades para a sua região.

Rodrigues tomou possse no dia 27 de agosto, em cerimônia realizada no auditório do Tribunal de Contas do Estado. Oficialmente, a PRF não confirmou a informação. No mesmo evento, o representante da corporação também falou sobre a possibilidade de o edital sair este mês.

PRF e federação discutiram sobre distribuição das vagas

O assunto distribuição das vagas foi discutido, em agosto, pela Polícia Rodoviária Federal junto com membros da Federação Nacional dos Policiais Rodoviário Federais (FenaPRF) e com os sindicatos estaduais. 

No encontro, a Direção-Geral da Polícia Rodoviária Federal abordou os critérios de distribuição das 500 vagas do próximo concurso, além de ter apresentado o teor da minuta da Lei Orgânica da PRF, elaborada pela Administração.

A portaria autorizativa confirmou a oferta de 500 vagas, mesmo após a corporação e o sistema sindical terem lutado por um aumento desse quantitativo. Na reunião, os representantes disseram que esperavam por uma oferta maior e que "não atenderão a contento nenhum estado."

Os dirigentes da PRF realizaram uma revisão na instrução normativa de nº40 para conseguir uma melhor distribuição dessa oferta. O intuito é garantir que todos os estados recebam um percentual dessa oferta para recompor o efetivo. Ficou decidido, também, que um Sistema Nacional de Remoção de Servidores (Sisnar) será feito antes da lotação dos novos policiais para que o atual efetivo possa se movimentar para as lotações de interesse.

Edital do concurso PRF depende da escolha da banca

A divulgação do edital do concurso PRF depende da escolha da banca organizadora, que ainda não foi anunciada oficialmente pela corporação. Mesmo sem uma confirmação, o Cebraspe é quem leva a maior vantagem e se torna o mais cotado. A banca tem grande tradição e vasta experiência em concursos nacionais, da Segurança e da PRF.

Os candidatos acreditam em mais uma vitória do Cebraspe. O setor de concursos da PRF informou, em maio, que a intenção era realizar a escolha da banca por meio de dispensa e ficaria apenas entre três bancas, que já haviam enviado suas propostas para análise. Questionada nesta quarta, 12, a Divisão de Concursos Públicos informou que a conclusão do processo de escolha da organizadora ainda deve demorar pois não depende apenas da corporação.

No momento, a PRF analisa as propostas das organizadoras. Após a conclusão das análises e escolha da melhor banca, o processo passará pela Consultoria Jurídica do Ministério da Justiça. 

Mesmo sem confirmar prazos de publicação do edital, a corporação estima que todo o processo deve demorar de 20 a 30 dias, podendo atrasar a divulgação do edital para outubro. Vale ressaltar ainda que a PRF não confirmou previsões para a divulgação do documento, uma vez que depende de uma série de fatores internos e externos. A previsão de edital em setembro foi passada pelo ministro da Segurança Pública Raul Jungmann, após conversa com o diretor-geral da PRF, Renato Dias.

O que precisa ter para concorrer?

Requisitos ⇒ o candidato precisará ter de 18 a 65 anos de idade. Podem concorrer homens e mulheres e a escolaridade exigida é o ensino superior completo, em qualquer área de formação. A PRF exige ainda que o candidato tenha carteira de habilitação, na categoria B ou superior.

Remuneração ⇒ a remuneração inicial do cargo de policial rodoviário federal é de R$9.931,57 em 2018 e passará para R$10.357,88 em 2019. Os valores já incluem o auxílio-alimentação, que atualmente é de R$458.

Conheça o cargo

O cargo de policial rodoviário federal foi criado em 23 de julho de 1935, sob o nome de inspetores de tráfego. Por esse motivo, na data é celebrado o dia do policial rodoviário federal.

Estão entre as atribuições dos policiais rodoviários federais as seguintes atividades:

  • Preservar a ordem, a segurança pública e o patrimônio da União, por meio do patrulhamento ostensivo das rodovias federais;

  • Atuar na prevenção de acidentes e realizar o atendimento a vítimas nas rodovias federais;

  • Realizar o policiamento, a fiscalização e a inspeção do trânsito e do transporte de bens e pessoas;

  • Exercer os poderes de autoridade de trânsito, autuando infratores, cobrando e arrecadando multas;

  • Assegurar a livre circulação das vias, especialmente em casos de acidentes de trânsito, manifestações sociais e calamidades públicas;

  • Realizar a escolta de autoridades nacionais e internacionais, quando solicitado. 



Comentários