Concurso PRF: diretor considera quadro insuficiente e luta por edital

O diretor-geral da PRF Adriano Furtado indicou que o quadro de pessoal da PRF é insuficiente e que busca a realização de novos concursos.

'O quadro é insuficiente'. A fala é do diretor-geral da Polícia Rodoviária Federal, Adriano Furtado. De acordo com o chefe da corporação, esse cenário faz com que a luta por novos concursos PRF permaneçam.

Segundo Furtado, a realização de novos concursos é uma busca que a PRF tem feito e que pretende, sim, aprimorar o seu efetivo. Isso destaca ainda que, atualmente, é impossível dizer que o efetivo é suficiente, pois há um déficit de pessoal que atrapalha as atividades.

Além de aprimorar o efetivo da polícia com a contratação de novos servidores, o diretor-geral ainda comentou sobre o investimento em tecnologia que a PRF tem feito. Todas essas medidas visam ameninzar a situação atual da corporação.

O diretor-geral da PRF ainda falou sobre a desburocratização, que também está inserida no contexto da melhoria desse efetivo. Tudo isso inclui um foco maior em inovação, investindo em tecnologia e aprimorando o processo de informação. Além de comentar que um plano de Segurança possibilitará o maior Orçamento da história da PRF.

"É uma pauta que temos o número um de prioridade. Desburocratizar significa aplicar melhor o seu efetivo, dar uma resposta mehor ao cidadão. Nós estamos tentando aprimorar os nossos processos, buscando trazer facilidade do usuário em interagir com a PRF, que é uma prestadora de serviços. Já temos algumas ações, como o boletim de acidente de trânsito, em que pequenas ocorrências o cidadão, por exemplo, faz sem precisar visitar nenhuma instalação da Polícia Rodoviária Federal. Temos o Sinal, que um sistema que desenvolvemos para a primeira interação em um furto de veículo, com o usuário trazendo a informação de forma simples e rápida. É uma matéria que está no foco da PRF, para trazer mais qualidade e um serviço mais rápido para o cidadão."

(Foto: Agência Paraná)
Adriano Furtado luta por novos concursos PRF para aprimorar efetivo
(Foto: Agência Paraná)

As declarações do chefe da Polícia Rodoviária Federal foram dadas em entrevista concedida ao programa Brasil em Pauta da TV Brasil, que foi transmitida na última terça-feira, 4, às 21h. A Agência Brasil trouxe um registro resumido do encontro.

Diretor-geral fala em chamar os excedentes do concurso PRF

Também diurante a entrevista, Adriano Furtado comentou sobre a chamada dos aprovados que são considerados excedentes. A intenção da PRF, segundo ele, é confirmar essa chamada e poder contar com esses profissionais. Isso poderá ser feito ainda este ano.

O diretor-geral indicou que a corporação buscará meios possíveis para confirmar a contratação dos remanescentes. No entanto, um prazo não foi estipulado para que isso ocorra.

"A busca nossa é de iniciar um processo de formação para contratar. Existe até uma previsão orçamentária para isso”, disse Furtado, se referindo ao Orçamento sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro e que prevê a chamada desses aprovados.

Em meio à luta para chamar mais aprovados, o diretor-geral comemora o grande número de convocados para o curso, além da previsão inicial de 500 vagas do edital.

"Eu quero destacar que em 2019 tínhamos a previsão de ingresso de 500 novos policiais, por uma atuação do governo, do nosso ministro Sergio Moro, do ministro da Economia, Paulo Guedes, que foi muito sensível, e a orientação do nosso presidente da República, Jair Bolsonaro, conseguimos fazer o maior curso de formação. Finalizamos em dezembro e foram 1.165 policiais. Nomeamos ainda em dezembro, ao contrário ao que tinha de força orçamentária. Mas foi um esforço de governo. Nomeamos mil policiais e o restante são servidores que estão na condição subjúdice, ou seja, estão sendo nomeados conforme as decisões judiciais."

Confira a entrevista completa com o diretor-geral, Adriano Furtado:

Orçamento sancionado pelo presidente traz a previsão de chamada de 614 candidatos. Esse número é o mesmo passado pelo presidente da Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais - a FenaPRF, Deolindo Carniel, em entrevista à corporação no ano passado.

Segundo Carniel, essa é uma das lutas prioritárias da federação. O presidente da federação disse ainda que isso dependia de previsão Orçamentária - o que já foi concedido.

"É a única forma que nós vemos de enfrentar um déficit a curto prazo. Se abrirmos um novo concurso ano que vem, que é o que vamos lutar, nós não vamos conseguir chamar esses remanescentes, então essa é a maneira que temos de ter mais policiais na rua a curto prazo, chamando esses aprovados."

Concurso PRF: novo pedido é confirmado com 4,4 mil vagas

Perto de poder chamar mais aprovados do concurso PRF 2018 e reforçar seu efetivo, a Polícia Rodoviária Federal poderá ter um novo edital publicado em breve. Isso porque a corporação confirmou solicitou ao Ministério da Economia mais de 4 mil vagas.

O pedido enviado em maio de 2019, dentro do limite que órgãos federais têm, foi de 4.435 vagas. Dessas, são 4.360 para o cargo de policial rodoviário federal e as demais 75 são destinadas a carreira de agente administrativo, de nível médio.

PEDIDO DE CONCURSO PRF 2019

CARGO VAGAS REMUNERAÇÃO REQUISITOS
Policial 4.360 R$10.357,88 Nível superior em qualquer área, de 18 a 65 anos e CNH
Agente administrativo 75 R$4.022,77 Nível médio completo


O último concurso PRF foi realizado em 2018 e trouxe o quantitativo autorizado pelo Governo Federal com 500 vagas, sendo todas para policial rodoviário. A seleção foi organizada pelo Cebraspe e está perto de ser totalmente homologada.

Confira o material de preparação da FOLHA DIRIGIDA e comece já os estudos para o concurso!

E-books 
Provas para download
Artigos sobre concursos
Editais verticalizados
Vídeos com dicas