Folha Dirigida Entrar Assine

Pedido do concurso PRF chega ao gabinete do ministro Esteves Colnago

A solicitação de concurso da Polícia Rodoviária Federal chegou ao Gabinete do Ministro. Com isso, o aval está cada vez mais próximo.

A portaria autorizativa do concurso PRF está cada vez mais próxima. O pedido de vagas da Polícia Rodoviária Federal, autorizado de forma extraoficial, foi recebido na Assessoria Técnica e Administrativa do gabinete do ministro do Planejamento, Esteves Pedro Colnago. Isso aconteceu na última terça-feira, dia 24.

pedido do concurso PRF chega ao gabinete do ministro (Foto: Divulgação/PRF)
Pedido do concurso PRF avança e chega ao gabinete do ministro
(Foto: Divulgação/PRF)

Este é um avanço significativo do concurso PRF, já que o gabinete do ministro tradicionalmente é um dos últimos setores antes de o aval sair no Diário Oficial da União.

Tudo leva a crer que a confirmação será publicada nos próximos dias. Mesmo com as novas movimentações, não há uma data exata para a portaria ser publicada.

Isso porque a Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais (FenaPRF) e a corporação lutam por um aumento no quantitativo.

A princípio, estão confirmadas 500 vagas para a carreira. Entretanto, a necessidade é maior, e esse número não supriria a demanda.

A boa notícia é que a Polícia Rodoviária Federal não esperou o aval oficial do Ministério do Planejamento e iniciou os preparativos.

O edital já está quase pronto e o processo de escolha da banca foi iniciado, com alguns nomes já revelados. Entre eles estão Cebraspe (antigo Cespe/UnB) e Iades.

FenaPRF pede concurso com 3 mil vagas

A FenaPRF é uma das principais envolvidas na luta pelo aumento das vagas do concurso. Os representantes da FenaPRF estiveram reunidos com o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, além de terem acionado, também, a Presidência da República.

De acordo com o presidente da FenaPRF, Dovercino Neto, o intuito seria sensibilizar as autoridades quanto ao atual cenário da PRF. Segundo eles, o ideal seria um concurso com 3 mil vagas, 2.500 a mais do que o número autorizado pelo governo extraoficialmente.

A federação, no entanto, informou que a confirmação do aumento ocorrerá somente com a publicação da portaria, que segue sem previsão.

O déficit da corporação já chega a 2.954 servidores, portanto, o melhor cenário seria uma seleção para suprir esta necessidade.

Inicialmente, a luta da FenaPRF seria para uma oferta de mil vagas, em vez de 500. O diretor-geral da PRF, Renato Dias, também entrou na luta, negociando junto ao Ministério do Planejamento. O diretor considera que um aumento para mil já amenizaria o atual cenário de grave déficit de pessoal, que poderá piorar com as aposentadorias previstas.

"Um concurso de 500 policiais rodoviários federais terá o mesmo custo que para mil novos servidores. Seria um desperdício (de dinheiro) formarmos apenas 500 policiais, sendo que o custo para os 1000 é o mesmo", destacou Tiago Arruda, diretor-jurídico da FenaPRF.

O que precisa ter para concorrer?

Requisitos ⇒ o candidato precisará ter de 18 a 65 anos de idade. Podem concorrer homens e mulheres e a escolaridade exigida é o ensino superior completo, em qualquer área de formação. A PRF exige ainda que o candidato tenha carteira de habilitação, na categoria B ou superior.

Remuneração ⇒ a remuneração inicial do cargo de policial rodoviário federal é de R$9.931,57 em 2018 e passará para R$10.357,88 em 2019. Os valores já incluem o auxílio-alimentação, que atualmente é de R$458.

Último concurso da PRF foi realizado em 2013

Quem deseja ser aprovado no concurso da PRF não deve esperar o edital ser publicado e antecipar os estudos. Uma boa dica é se preparar com base no edital anterior. O último concurso da PRF foi realizado em 2013 e, mais uma vez, foi organizado pelo Cebraspe (antigo Cespe/UnB). A seleção contou com mil vagas para o cargo de policial rodoviário federal, de nível superior em qualquer área.

Os participantes foram avaliados com provas objetiva e discursiva, teste de capacidade física, exame de saúde, avaliação psicológica, investigação social e (ou) funcional, avaliação de títulos e curso de formação. A primeira etapa teve caráter eliminatório e classificatório, sendo composta por 120 questões e dividida em diversas disciplinas, são elas:

- Português;
- Matemática;
- Noções de Direito Constitucional;
- Ética no Serviço Público;
- Noções de Informática;
- Noções de Direito Administrativo;
- Noções de Direito Processual Penal;
- Legislação Especial;
- Direitos Humanos e Cidadania;
- Legislação Relativa ao DPRF;
- Física Aplicada à Perícia de Acidentes Rodoviária.

botao-quero-estudar-ainda-mais-para-prf.png

Conheça o cargo

O cargo de policial rodoviário federal foi criado em 23 de julho de 1935, sob o nome de inspetores de tráfego. Por esse motivo, na data é celebrado o dia do policial rodoviário federal.

Estão entre as atribuições dos policiais rodoviários federais as seguintes atividades:

  • Preservar a ordem, a segurança pública e o patrimônio da União, por meio do patrulhamento ostensivo das rodovias federais;

  • Atuar na prevenção de acidentes e realizar o atendimento a vítimas nas rodovias federais;

  • Realizar o policiamento, a fiscalização e a inspeção do trânsito e do transporte de bens e pessoas;

  • Exercer os poderes de autoridade de trânsito, autuando infratores, cobrando e arrecadando multas;

  • Assegurar a livre circulação das vias, especialmente em casos de acidentes de trânsito, manifestações sociais e calamidades públicas;

  • Realizar a escolta de autoridades nacionais e internacionais, quando solicitado.

Baixe o e-book "25 dicas de Direito Constitucional"

Acesse outros editais da PRF

Treine para o concurso PRF em simulado especial


CADASTRE-SE

Para ter acesso a este conteúdo

CADASTRE-SE


Comentários