Folha Dirigida Entrar Assine

Concurso PF: Decreto de Jair Bolsonaro autoriza 1.047 chamadas

Saiu a autorização para chamada de mil aprovados no concurso PF. O Decreto com o aval foi assinado pelo presidente Jair Bolsonaro.

Saiu a autorização para a chamada de 1.047 aprovados no concurso PF, realizado no ano passado. O Decreto nº 9.801, autorizando as convocações na Polícia Federal, foi assinado pelo presidente Jair Bolsonaro, o ministro da Economia, Paulo Guedes, e o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro.

O texto foi publicado no Diário Oficial da União desta sexta, 24. Nele, o governo informa que a corporação está autorizada a nomear os 500 aprovados dentro das vagas imediatas do concurso e mais 547 excedentes. O responsável pelas nomeações agora é o diretor-geral da PF, delegado Mauricio Valeixo.

• Após decreto, PF passa a ser independente para realizar concursos
• Escritório de inteligência de Sergio Moro deve exigir concursos PF
• Concurso PF nível médio: Eduardo Bolsonaro pode levar demanda a Moro

Com o anúncio, o governo convocará mais de 100% do que o quantitativo de vagas imediatas do concurso (500). Serão chamados mais 547 aprovados, distribuídos da seguinte forma:

CARGO  QUANTIDADE DE VAGAS
Agente de Polícia Federal 229
Escrivão de Polícia Federal 68
Papiloscopista Policial Federal 17
Delegado de Polícia Federal 169
Perito Criminal Federal - Área 1 7
Perito Criminal Federal - Área 2 6
Perito Criminal Federal - Área 3 30
Perito Criminal Federal - Área 4 3
Perito Criminal Federal - Área 5 3
Perito Criminal Federal - Área 6 6
Perito Criminal Federal - Área 9 2
Perito Criminal Federal - Área 12 3
Perito Criminal Federal - Área 14 4


A convocação de aprovados na Polícia Federal foi informada pela FOLHA DIRIGIDA em primeira mão, no mês de abril. Em seguida, o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzony confirmou as chamadas e, posteriormenteo próprio presidente Jair Bolsonaro, na sua conta no Twitter, garantiu a convocação dos mil aprovados.

O concurso da Polícia Federal está na fase do curso de formação. Nesta semana, a corporação publicou a relação de matrículas no curso de formação.

O concurso da PF foi aberto no ano passado para 500 vagas. Dessas, 180 eram para agente (nível superior em qualquer área e R$12.441,26), 150 para delegado (graduados em Direito e R$23.130,48), 80 para escrivão (nível superior em qualquer área e R$12.441,26), 60 para perito (graduados em áreas específicas e R$23.130,48) e 30 para papiloscopista (nível superior em qualquer área e R$12.441,26).

Presidente Jair Bolsonaro autoriza 1047 chamadas no concurso PF (Foto: José Cruz/ Agência Brasil)
Presidente Jair Bolsonaro autoriza 1047 chamadas no concurso PF
(Foto: José Cruz/ Agência Brasil)

Acesse o grupo no Telegram

Ministro Sergio Moro promete mais 150 chamadas

Na última semana, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, informou que 1.200 aprovados no concurso da Polícia Federal de 2018 serão convocados. As declarações foram dadas na Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado, na Câmara dos Deputados, em Brasília.

De acordo com Moro, está acertado com o governo que 600 aprovados tomarão posse este ano e 600 no ano que vem. "A PF merece atenção, dado os trabalhos que vêm sendo feitos no âmbito da investigação dessss crimes mais complexos, crime organizado e corrupção", disse o ministro.

O que não foi esclarecido ainda é se sairá novo aval com mais 153 chamadas (com as 1.047 autorizadas hoje, totalizaria-se as 1.200 convocações prometidas) ou se, por falta de aprovados, a PF já caminhará para um novo concurso público, tendo em vista que não há outro válido com possibilidade de chamada de aprovados.

Na sua conta no Twitter, o ministro Sergio Moro falou sobre o decreto publicado. Disse que os policiais estarão em atividade em breve.

"Publicado o Decreto 9.801 que autoriza a nomeação de mais 547 policiais federais, além dos 500 originariamente previstos no concurso em andamento. O presidente Jair Bolsonaro já havia anunciado antes a medida, mas agora, sim, está no papel, tudo certo", comentou. 

"Teremos mais 1.047 policiais federais em breve. Uma Polícia Federal forte representa um país mais seguro, com menos corrupção e menos drogas e armas nas ruas. Seremos firmes contra corrupção e o crime organizado. Vamos ver se conseguimos algo similar para PRF", twitou o ministro Sergio moro.





Novo concurso PF pode entrar na pauta do governo 

O ministro da Justiça e Segurança Pública mostrou-se preocupado com o déficit de pessoal na PF, na PRF e no Depen, destacando, porém, a situação da Polícia Federal. A corporação é considerada por Moro estratégica no combate à corrupção no país.

"Temos aí um problema de efetivo da Polícia Federal, que estamos tentando minorar com o concurso em andamento e o chamamento de excedentes da Polícia Federal", afirmou o titular da pasta de Segurança.

• Concurso PF de agente administrativo: Fenapef pedirá 2 mil vagas
• Concurso PF administrativo: aposentadorias deverão agravar déficit

Embora Moro tenha se referido apenas ao concurso em andamento da corporação, as preocupações com a necessidade de pessoal mostram que uma nova seleção não deve demorar para entrar na pauta do governo.

Isso porque a convocação de 1.200 policiais federais não chega nem perto da atual necessidade. Dados da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef) mostram que hoje o déficit é de 4.330 servidores. Desse total, a maior carência é no cargo de agente, carreira que tem maior demanda.

Confira abaixo o número de cargos vagos e a quantidade de vagas do último concurso:

Carreira Cargos vagos Vagas do edital 2018
Agente 2.425 180
Escrivão 970 80
Delegado 680 150
Perito 130 60
Papiloscopista 125 30

Comentários