Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

Interessados devem iniciar a preparação imediatamente, diz professor

Com a previsão de um novo concurso público para o início de 2017, os candidatos a uma das 3.176 vagas que devem ser ofertadas pela Polícia Civil já podem iniciar a preparação para a seleção ou, no caso dos candidatos mais adiantados, dar prosseguimento aos estudos de forma mais planejada. Para Luiz Rezende, orientador pedagógico e professor do curso Alfacon, a primeira dica é se concentrar em questões de provas anteriores da Vunesp, que costuma ser a banca organizadora escolhida para realizar seleções da instituição. “Não só (provas) da Polícia Civil, porque a Vunesp tem como característica ter o mesmo estilo e os mesmos temas de questões, independente do órgão para o qual você está prestando”, explica ele.  

Com novos concursos previstos para o início de 2017, os candidatos a uma das 3.176 vagas que devem ser ofertadas pela Polícia Civil de São Paulo já podem iniciar a preparação para a seleção ou, no caso dos candidatos mais adiantados, dar prosseguimento aos estudos de forma mais planejada. Para Luiz Rezende, orientador pedagógico e professor do curso Alfacon, a primeira dica é se concentrar em questões de provas anteriores da Vunesp, que costuma ser a banca organizadora escolhida para realizar seleções da instituição. “Não só (provas) da Polícia Civil, porque a Vunesp tem como característica ter o mesmo estilo e os mesmos temas de questões, independente do órgão para o qual você está prestando”, explica ele. Outro ponto relevante, de acordo com o orientador, é que o candidato se concentre em matérias básicas como Informática, Gramática e Matemática nesta fase de pré-autorização do concurso. “O peso dessas matérias para delegado, para investigador, para agente de telecomunicações é muito importante”, afirma ele. Rezende ressalta que por mais que seja compreensível que os candidatos optem por se concentrar em matérias específicas das carreiras da Polícia Civil, como criminologia e direito penal, este é um caminho que não deve ser seguido, pois estas são questões que representam um percentual menor da prova quando comparadas as questões mais básicas.

Entre os cargos que serão ofertados na seleção, o de agente de telecomunicações deve atrair um grande número de inscritos por ser um cargo de nível médio e que possui funções administrativas. “Geralmente (o cargo) atrai pessoas que não são atraídas tradicionalmente para o concurso da Polícia, tanto é que no último concurso foram 220 vagas e 110 mil inscritos”, diz Rezende. Os candidatos devem se manter atentos, no entanto, pois a última prova para a carreira foi feita ela Acadepol, enquanto a próxima deve ser organizada pela Vunesp.

A última dica do orientador é que os candidatos prestem outras provas da Vunesp durante os próximos meses. “Simulado é uma coisa, exercício é outra, mas sentir ali o clima da prova, sentir como é a pressão de ter vários concorrentes do lado, não tem preço”, comenta Luiz Rezende.
 
VAGAS
Ao todo o órgão pretende preencher um total de 3.176 vagas, divididas entre o aproveitamento de remanescentes e novas contratações. A instituição já conta com um pedido de preenchimento de vagas tramitando nas Secretarias de Planejamento e Gestão e da Fazenda e aguarda pelo aval do governador Geraldo Alckmin para dar início a elaboração dos novos editais. Em entrevista recente o secretário de Segurança, Alexandre de Morais destacou que o planejamento da nova série de concursos deve começar no fim deste ano. “Vamos aguardar até o terceiro trimestre e a partir disso vamos fazer uma elaboração para no começo do ano abrir concurso para todas as carreiras”, destacou.

Do total de vagas, 851 são para cargos de nível médio e 2.325 para nível superior. O destaque fica para as funções de 2º grau, casos de agente policial, auxiliar de papiloscopista e agente de telecomunicações. As carreiras não fizeram parte da última série e também não contam concurso em validade, o que indica que farão parte do grupo que contará com novos editais. Além destes, há oportunidades também para outras funções de nível médio, como atendente de necrotério e auxiliar de necropsia, papiloscopista, desenhista, fotógrafo técnico pericial. Para nível superior as oportunidades são de perito, médico legista, investigador, escrivão e delegado. Para estas categorias os salários variam de R$3.365,11 a R$10.079,28, já incluso o adicional de insalubridade de R$571,51.
 
 

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações