Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

Com 13 mil cargos vagos, Polícia Civil-SP prepara novo concurso

Com 13 mil cargos vagos, Polícia Civil-SP prepara novo concurso

Para reverter a carência de 13 mil profissionais, a Polícia Civil-SP inicia os estudos para um novo concurso público.

A Polícia Civil de São Paulo acumula 13.862 cargos vagos. Apenas em abril, foram registradas 88 baixas, seja por aposentadorias, mortes, exonerações ou nomeações sem efeito. Os dados foram publicados pelo Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado (Sindpesp), no final de abril. Para reverter esse quadro, a corporação prepara novos concursos.

A carreira com a maior carência é a de investigador. De acordo com a categoria, faltam 3.272 servidores para atingir os 11.957 cargos existentes. Em seguida, aparece a função de escrivão com 3.158 vagas em aberto.  

• Novo concurso Polícia Civil-SP é confirmado e já está em estudo

Esse déficit na Polícia Civil-SP deve ser ainda maior porque, no mínimo, 841 pedidos de aposentadorias já foram protocolados. Dos 41.912 cargos existentes para corporação, cerca de 13 mil estão sem preenchimento.

Tabela do Defasômetro da PC-SP, feita pelo Sindpesp

 

O novo governo de São Paulo reconhece essa vacância. Em resposta à FOLHA DIRIGIDA, a Secretaria de Segurança Pública revelou que novos concursos serão abertos. Está em estudo, por exemplo, outros editais para PC-SP. A intenção, segundo a pasta, é realizar seleções anuais para todas as polícias.

“A atual gestão investe nas polícias paulistas e em seus quadros de funcionários. Novos certames serão abertos, inclusive os estudos de viabilidade estão em andamento. O objetivo da atual gestão é realizar concursos anuais para todas as polícias”, consta em nota.

No dia 12 de março, o governador João Doria também sancionou uma lei que garante a manutenção de mais de 2 mil cargos na Polícia Civil-SP. Isso porque foi feita a requalificação dos cargos de carcereiros para agentes policiais.

• João Doria quer 21 mil vagas em concursos na Segurança de São Paulo
• Sai autorização de concurso PM-SP 2020 com 5.400 vagas de soldado

Doria também anunciou a nomeação de 449 aprovados nos concursos anteriores para Polícia Científica. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, “até o mês de maio, todos devem iniciar os respectivos cursos de formação”.

Novas delegacias da mulher podem ampliar o efetivo

Outra novidade anunciada pelo governo de São Paulo é a abertura da décima delegacia de Defesa da Mulher. Ao longo da nova gestão do Estado, a promessa é que outras 30 unidades sejam abertas, totalizando 40 novas delegacias. Para compor o quadro de pessoal, será preciso ampliar o efetivo com a chamada de concursados.

Governo de São Paulo quer concursos anuais para Segurança
(Foto: Divulgação)

 

Por esse motivo, já estão em andamento os estudos de viabilidade para um novo concurso da Polícia Civil. Os últimos editais para as carreiras de delegado, investigadores, escrivães, agentes de telecomunicações, papiloscopistas, agentes policiais e auxiliares de papiloscopistas foram publicados em 2018. Tais seleções ainda estão em andamento.

• Tenha acesso a cursos de preparação para concursos

Apesar desses cargos terem concurso em validade, podem vir a ser contemplados também na nova seleção de 2019. Isso ocorrerá caso não tenha quantidade suficientes de aprovados, já que o objetivo é aumentar o quantitativo da Polícia Civil.

As demais carreiras da PC-SP são: médico legislta, perito criminal, fotógrafo técnico-pericial, auxiliar de necropsia, desenhista técnico-pericial, atendente de necrotério. O último concurso para as funções da Polícia Científica de São Paulo ocorreu entre 2013 e 2014. 

Doria quer 8 mil vagas em concursos Polícia Civil-SP

A abertura de novos concursos para Segurança de São Paulo e o aumento do efetivo são promessas de João Doria desde a sua eleição como governador. Segundo ele, a intenção é preencher 21 mil vagas para as Polícias Militar e Civil.

Em entrevista ao programa Bom dia São Paulo, Doria revelou que a meta é fortalecer ainda mais a qualidade da segurança e, por isso, aumentar o efetivo das corporações. Ele pretende ainda melhorar a condição salarial dos policiais.

Do quantitativo anunciado por Doria, 13 mil vagas seriam destinadas a Polícia Militar e 8 mil vagas para a Polícia Civil. O objetivo, de acordo com o governador, é integrar as polícias, além de agregar também as Guardas Municipais, considerando ser uma "força tarefa importante". 

"Vamos obviamente aumentar o efetivo da Polícia Militar abrindo novos concursos (...) Temos um contingenciamento de 13 mil policiais militares e 8 mil policiais civis. Então também vamos prestigiar a Polícia Civil, contratando e recolocando nas delegacias os delegados, os assistentes os escrivães", disse Doria.

A Polícia Civil tem concursos em andamento para o preenchimento de 2.750 vagas. No total, são 250 vagas para delegados, 600 para investigadores, 800 para escrivães, 300 para agentes de telecomunicações, 200 para papiloscopistas, 400 para agentes policiais e 200 para auxiliares de papiloscopistas.




Comentários


NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações