À espera de concurso, PC-SP perde quase 2 mil policiais este ano

A Polícia Civil de São Paulo registrou menos 1.996 profissionais até novembro, carência que terá que ser suprida por novos concursos PC-SP

Até novembro deste ano, a Polícia Civil de São Paulo perdeu 1.996 profissionais. Os dados são do Sindicato dos Delegados do Estado (Sindpesp) quanto às baixas da corporação por aposentadorias, mortes, exonerações e nomeações sem efeito. Sem novos concursos PC-SP e chamadas de aprovados, o déficit de pessoal só aumenta.

De acordo com o defasômetro, instrumento da categoria para medir a carência de profissionais, faltam 12.965 policiais civis em São Paulo. Para investigador, por exemplo, existem 3.558 postos sem preenchimento.

Em seguida, está a carreira de escrivão com déficit de 2.791 agentes. Ao passo em que cerca de 980 pedidos de aposentadorias foram protocolados em novembro, apenas 1.816 provimentos foram feitos no mês.

Grande parte proveniente do concurso Polícia Civil-SP, aberto em 2018, para as carreiras de agente policial, papiloscopista, agente de telecomunicações e auxiliar de papiloscopista. Além de escrivão.

 

Polícia Civil-SP registra déficit superior a 12 mil profissionais
(Foto: Divulgação)

 

A homologação dessas vagas ocorreu no início de novembro, pelo secretário de segurança pública de São Paulo, general João Camilo Pires de Campos. Na tabela abaixo, veja o comparativo entre as baixas da PC-SP até novembro deste ano.

Mês Baixas (aposentadorias, mortes, exonerações e nomeações sem efeito)*
Janeiro 74
Fevereiro 176
Março 143
Abril 88
Maio 237
Junho 137
Julho 237
Agosto 329
Setembro 304
Outubro 195
Novembro 76

* Dados do Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo

Em evento no dia 30 de outubro, o governador de São Paulo, João Doria, falou sobre a carência de pessoal nos órgãos de Segurança Pública do Estado. Ao ser questionado sobre planos para reduzir a defasagem de policiais civis, ele afirmou que está em via de contratação de 20 mil agentes.

Nesse caso, Doria incluiu a formação de 14 mil PMs. Apenas para Polícia Civil, ele destacou os 2.750 aprovados no concurso PC-SP (sem revelar a perspectiva de convocação) e 379 da Polícia Técnico Científica que estão em treinamento.

Esse quantitativo, porém, ainda é ínfimo perto do déficit total na corporação. A Polícia Civil-SP acumulou 12 mil cargos vagos este ano sem chances para suprir com aprovados em concursos.

+ Assine a Folha Dirigida e turbine sua preparação
+ Concurso PC-SP: Doria anuncia aumento salarial e ingresso de policiais

Novo concurso PC-SP é autorizado com 2.936 vagas

Para frear a crescente carência de policiais civis em São Paulo, o governador João Doria autorizou novo concurso com 2.936 vagas para quatro carreiras de nível superior. O aval, publicado no Diário Oficial em junho, traz 250 serão de delegado.

Além de 1.600 oportunidades para escrivão, 900 para investigador e para médico legista. Os ganhos chegam a R$9,8 mil. A Secretaria de Segurança Pública (SSP-SP) adiantou à FOLHA DIRIGIDA que os editais devem ser publicados a partir de 2020.

Os provimentos dos cargos também estão programados para ano que vem.  

“A previsão é que os respectivos editais sejam publicados a partir do próximo ano. Demais informações sobre os trâmites administrativos dos processos de seleção serão informados por meio do Diário Oficial do Estado”, consta em nota enviada à reportagem.

A reportagem entrou em contato com a secretaria nesta quinta-feira, 12, para questionar como estão os preparativos, como a escolha da banca. A pasta, até o momento, não se posicionou.

Confira os requisitos e vagas para cada carreira no novo concurso Polícia Civil-SP:

CARGO REQUISITO VAGAS SALÁRIO INICIAL
Delegado de polícia Nível superior em Direito e
experiência de dois anos
250

R$ 9.888,07

Médico legista Nível superior em Medicina 189 R$8.285,66
Escrivão de polícia Nível superior em qualquer área
e CNH B ou superior
1.600

R$ 3.743,98

Investigador de polícia Nível superior em qualquer área
e CNH B ou superior
900

R$ 3.743,98

Comentários